Acesso Rápido

    Milagre econômico brasileiro: o quê foi e quais seus efeitos

    Milagre econômico brasileiro: o quê foi e quais seus efeitos

    Milagre econômico brasileiro é o nome pelo qual ficou conhecido o período entre as décadas de 1960 e 1970 em que o país registrou forte crescimento do PIB. O bom momento teve reflexos inclusive no mercado financeiro.

    Apesar dos benefícios à época, o milagre econômico brasileiro causou aumento da concentração de renda no período e trouxe outros problemas após seu fim.

    O que foi o Milagre Econômico Brasileiro?

    O milagre econômico brasileiro ocorreu mais especificamente entre 1969 e 1973, quando o Brasil passou por um ritmo elevado crescimento econômico. A taxa média anual de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) na época foi de cerca de 10,2%.

    A expansão teve como um dos seus pilares o incentivo à indústria nacional, que ocorreu por meio de subsídios e benefícios fiscais. Outra medida foi a alteração nas regras do salário mínimo, que teve ganhos menores que a inflação. A Ditadura Militar reprimia movimentos sindicais que pudessem ocasionar greves ou contestações.

    Como efeito dessas políticas, a indústria de transformação cresceu mais de 13% ao ano no período. Já o setor da construção civil, que é grande empregador de mão-de-obra, teve ganhos de 15%.

    Outra característica do período foi a expansão do crédito, sobretudo o destinado a consumidores e ao setor agrícola. Este último, tinha por objetivo baratear o custo de alimentos, item com peso na inflação. Também houve destinação de recursos para construção e aquisição de moradias.

    O governo, por sua vez, mantinha um elevado nível de gastos, especialmente em obras de infraestrutura. São desse período algumas das chamadas “obras faraônicas” como a Rodovia Transamazônica e a Ponte Rio-Niterói. Esse tipo de despesa pública teve impacto no setor privado.

    Quer entender como as mudanças na economia afetam os investimentos? Baixe o e-book que explica economia para investidores.

    Outro ponto da política econômica do período foi o incentivo às exportações, com adoção de regras cambiais favoráveis e redução de entraves. Desse modo, e em meio a um cenário externo favorável, o país atraía capital estrangeiro por meio de investimentos e empréstimos.

    A Bolsa de Valores no milagre econômico brasileiro

    O otimismo causado pelo crescimento econômico se refletiu também no mercado financeiro. O governo criou uma série de medidas para facilitar a entrada do brasileiro na Bolsa de Valores.  Foi criado, por exemplo, o Fundo 157. Essa opção de investimento permitiu os brasileiros investirem até 10% do valor destinado ao Imposto de Renda.

    Apesar do momento favorável, a participação de uma parcela da população desacostumada com o mercado de ações trouxe grande volatilidade. O Ibovespa, por exemplo, subiu 78,24% em 1971, caindo 51,97% um ano depois.

    Consequências do Milagre Econômico brasileiro

    Mas, além do desenvolvimento brasileiro, o país também teve aumentos na taxa de inflação, desigualdade, e na dívida externa. Outro reflexo foi no aumento da desigualdade: o índice Gini aponta que, na época, o país teve a maior taxa de concentração de renda da história.

    Além disso, houve desvalorização do salário mínimo. Antes, era preciso 65 horas de trabalho para recebê-lo. Em seguida, passou para 153 horas. O fim do milagre econômico deixou outras consequências:

    • Em quatro anos, quadruplicou o valor da dívida externa;
    • Com a crise do petróleo, a inflação chegou a quase 100% a.a
    • Com o desemprego, aumentou em 272% o número de favelas só em São Paulo

    Conseguiu entender mais sobre o quê foi o milagre econômico brasileiro? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis