Mercado primário é onde empresas emitem títulos para se capitalizarem

Existem diversas maneiras de uma companhia adquirir recursos a fim de usufruir de capital proveniente de terceiros para se estabelecer, assim, objetivos dos quais se encontre com interesse de acordo com sua gestão e, neste sentido, emitir ações no mercado primário é uma alternativa bastante utilizada pelas empresas.

Dessa forma, é comum que as companhias executem uma operação dessa natureza no mercado primário para captar recursos dos investidores por meio da emissão de ações na bolsa de valores.

Considerações

Normalmente, este processo é realizado quando a empresa em questão emite pela primeira vez um título no mercado com o objetivo de se capitalizar.

É uma estratégia que faz muito sentido para as empresas, pois levantar capital de investidores, na grande maioria das vezes, apresenta condições bem mais vantajosas do que as oferecidas pelos empréstimos e financiamentos bancários.

Dessa forma, o esse mercado inicial é aquele em os valores mobiliários de uma nova emissão da companhia são negociados diretamente entre a companhia e os investidores, que são os subscritores da emissão.

Por conta disso, um IPO, sigla para Initial Public Offering (ou Oferta Pública Inicial, em português), que é o momento em que a empresa abre seu capital e passa a ser listada na Bolsa de Valores, é considerado também um processo de levantamento de capital realizado em um mercado primário.

Esse capital levantando com a venda de títulos pode ser usado por uma empresa para diversos fins, com por exemplo expandir o negócio, melhorar os seus produtos/serviços, ou até mesmo melhorar a sua situação de dívida com seus credores.

Então, a grosso modo, numa emissão de ações no mercado primário, a companhia emite ações, resgata o valor levantado na operação e utiliza-o para o fim que achar mais conveniente naquele momento.

Há de se destacar, ainda, que normalmente num processo de levantamento de recursos no mercado primário, a tendência é que os acionistas que decidirem por não aderirem a iniciativa da companhia, passarão a ter a sua participação diluída no negócio, pois a proporção de quantidade de ações que ele possui passará a representar um percentual menor daquele que a companhia agora disponibiliza para o mercado.

Neste sentido, então, no que diz respeito ao recebimento de dividendos, o valor líquido destes proventos tenderá a ser cada vez menor para o acionista que opte por não participar de uma emissão de ações de uma empresa no mercado primário

Cabe ressaltar que, ainda, que uma vez realizado o lançamento inicial, as ações passarão a serem negociadas posteriormente no Mercado Secundário, que compreende mercados de balcão, organizados ou não, e bolsas de valores, onde normalmente ocorre a troca de propriedade de título.

É no Mercado Secundário, ainda, que normalmente especuladores transacionam operações de curto prazo no intuito de conseguirem obter, com isso, altos lucros em pequenos espaços de tempo.

Conclusão

Pode-se observar, com isso, que no mercado primário, as ações são vendidas aos investidores que tenham interesse em se associar ao negócio diretamente pelas empresas, que usam os recursos levantados na operação para se financiar de maneira sustentável, oferecendo, para isso, a oportunidade de pessoas comuns se associarem a ela de maneira espontânea, caso assim acharem conveniente.

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2017 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

[i]
[i]
[i]
[i]

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account