Acesso Rápido

    Mercado negro: entenda o que é e como funciona

    Mercado negro: entenda o que é e como funciona

    Dentro de uma economia existem os produtos que são considerados legais e os que são considerados ilegais. Esses últimos acabam sendo comercializados no mercado negro.

    Dessa forma, os produtos que são comercializados no mercado negro não são contabilizados no PIB do país, pois não são nem registrados pelo governo.

    O que é o mercado negro?

    Mercado negro é considerado o local onde é comercializado bens e serviços às margens do sistema comercial, ou seja, é onde são vendidos e comprados produtos sem a regulamentação e controle do governo ou do Banco Central.

    Dessa forma, muitas vezes um produto ou serviço que no comércio é considerado ilegal, de venda proibida, é negociado no mercado negro.

    Guia de Economia para Investidores

    Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Resumidamente o mercado negro é composto então por um conjunto de relações de comércio ilegal. Nesse caso, eles podem possuir produtos que não podem ser comercializados no mercado branco.

    Dentre os produtos comercializados no mercado negro mais comuns estão as armas, as drogas ilícitas e os produtos falsificados.

    Quer aprender a investir na Bolsa? Baixe nosso manual do investidor da Suno Research.

    Tipos de mercado

    Além do mercado negro, existem outros tipos de mercados, sendo eles: mercado branco, mercado cinza e o mercado rosa.

    O mercado branco corresponde aos produtos e serviços que são comercializados com a aprovação do governo e por isso são devidamente regulamentados colaborando para o PIB do país. Compõe o mercado branco todos os produtos vendidos em supermercado e no comércio em geral.

    O mercado cinza corresponde a venda de produtos legais que são comercializados por canais de distribuição que não estão autorizados a vendê-los.

    Por exemplo, se uma empresa importa um produto pela internet como pessoa física, sendo que ele não é devidamente taxado para revenda, ele é considerado um produto do mercado cinza.

    Por fim, o mercado rosa corresponde a produtos e serviços de coerção que são difundidos pelo próprio governo como o alistamento militar e os impostos, por exemplo.

    Os danos do mercado negro para a sociedade

    Os produtos comercializados no mercado clandestino, podem em alguns casos, serem considerados nocivos aos clientes, como no caso os cigarros falsificados.

    No entanto, mais do que danos à saúde, esse mercado causa danos a própria economia do país. Isso porque ele pode criar uma concorrência ilegal com os comerciantes e produtores regulamentados.

    Um dos setores que experimenta isso, além do cigarro é o têxtil. Grandes marcas de roupas investem pesado em publicidade, propaganda, tecnologia e pagamento de impostos, por exemplo, ao passo que os falsificadores não gastam nada disso.

    Dessa forma, ao adquirir uma roupa falsificada, a pessoa está colaborando para essa concorrência desleal que não contribui com os impostos que são revertidos em serviços para toda a sociedade.

    Isso pode provocar um certo desequilíbrio na economia, onde algumas companhias seguem toda a regulamentação que normalmente impacta significativamente a margem do negócio e outras podem oferecer o mesmo produto com uma margem sobre a operação muito maior.

    Situação que oferece uma competição não justa entre essas duas entidades do mercado.

    Foi possível compreender o que é mercado negro? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *