Mercado futuro e seus atributos

O mercado futuro pode ser entendido como uma evolução do mercado a termo pois nele, os participantes se comprometem a comprar ou vender certa quantidade de um ativo por um preço estipulado para liquidação de uma data futura.

A grande diferença é que, enquanto no mercado de derivativos os desembolsos ocorrem somente no vencimento do contrato, no mercado futuro os compromissos são reajustados diariamente.

Assim sendo, todos os dias, nesse mercado, são averiguadas as alterações de preços dos contratos para a apuração de perdas de um lado e ganho de outros.

Ainda nesse tipo de negociação, os preços negociados são chamados de preços futuros à data do vencimento, ou seja, se um contrato de milho está negociado a R$ 40,00 a saca para novembro de 2017, dizemos que o preço futuro de milho para novembro é de R$ 40,00.

Em geral, o preço futuro será equivalente ao preço à vista acrescido do custo de carregamento da mercadoria até o vencimento.

É cabível aqui destacar que qualquer pessoa pode negociar no mercado futuro, pois os contratos não são negociados pelo seu valor total.

Também, não é preciso comprar ou vender qualquer produto pois, ao se adquirir esses contratos, o aplicador poderá somente ter o direito sobre as oscilações das cotações desses contratos no mercado.

As principais características dos contratos futuros são:

  • Os contratos sofrem ajustes diários
  • Possuem liquidez elevada
  • São negociados somente em bolsa
  • Têm a possibilidade de negociar seus ativos a qualquer momento

Por que usar o mercado futuro?

Imaginemos a seguinte situação hipotética:

Se a saca de café hoje custasse R$ 50,00, e essa mesma saca de café custasse R$ 50,00 em dezembro, seria uma ótima opção vender minhas sacas de café hoje, aplicar o dinheiro até novembro, resgatar o dinheiro e recomprar as sacas.

Fazendo isso, eu ganharia juros sobre o valor do meu estoque dessa commodity.

Além disso, eu não teria custos para estocar café durante o período entre hoje e o dia do vencimento.

Dessa forma, a maneira de garantir que não haja distorções entre o preço à vista e o preço futuro de uma mercadoria é embutir o custo do tempo (juros + estocagem + seguros + …) no preço futuro.

É importante ressaltar, também nessa equação, o fator da imprevisibilidade do preço da saca de café no futuro, que pode não suprir às minhas expectativas de preços.

Alguns investidores também costumam lançar mão do mercado futuro para se “proteger” contra crashes na bolsa, mantendo, dessa forma, o valor de suas cotações de mercado constantes numa determinada data futura.

Então, assim como todos os derivativos, o esse tipo de negociação mencionado acima tem a finalidade de proteger o patrimônio dos detentores desses contratos.

Mas atenção

É preciso salientar, aqui, que existe uma linha tênue entre o objetivo de proteção fornecido por esses mecanismos e a finalidade de lucrar com esses contratos.

Tentar lucrar com derivativos pode ser uma estratégia bastante perigosa, e não aconselhamos que investidores menos experientes no mercado tentem obter lucros por esse caminho.

A volatilidade desses contratos por vezes pode ser bastante grande, o que pode prejudicar a análise daqueles investidores menos familiarizados com os contratos futuros.

Conclusão

Apesar de serem uma ferramenta que pode ser usada como uma proteção, e até mesmo como um seguro em cenários de grandes volatilidades, o mercado futuro apresenta elevados riscos aos investidores que apresentam um perfil especulativo de curto prazo e que possuem pouca experiência, podendo gerar grandes desilusões à essas pessoas em um curto espaço de tempo, quando utilizado de maneira imprudente.

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2018 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

Share This

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account