Por: Tiago Reis

Melhores investimentos em renda fixa para 2020: saiba onde investir

Desde o início de 2017 os investimentos em renda fixa têm sofrido com a queda da taxa básica de juros brasileira (taxa Selic). Contudo, esse movimento foi ainda mais intensificado, visto que a Selic atinge o patamar de 5% ao ano. Nesse contexto, muitos se perguntam quais serão os melhores investimentos em renda fixa em 2020.

Isso porque esses investimentos mais conservadores fazem parte da carteira de diversos investidores. Além disso, também são muitos para rentabilizar reservas de emergência. Por isso, nesse artigo vamos ajudá-lo a identificar os melhores investimentos em renda fixa em 2020.

Renda Fixa em 2020: onde investir?

Como foi dito, os investimentos em renda fixa têm sofrido bastante com a queda da Selic, principalmente no final de 2019. Nesse sentido, a taxa, que estava no patamar de 6,5% a.a por mais de um ano, sofreu consecutivas reduções no final do ano, chegando a 5% a.a no final de Outubro.

Esse tipo de redução afeta diretamente a rentabilidade dos produtos financeiros de renda fixa. Afinal, a maioria deles é atrelado à Selic ou ao CDI (que é uma derivação da taxa básica de juros).

Guia de Investimento em Renda Fixa

Invista com segurança e rentabilidade: baixe gratuitamente o nosso ebook e conheça as principais opções de investimento em Renda Fixa!

Portanto, investir em CDBs e no Tesouro Direto em 2020, por exemplo, não será mais como nos últimos anos. Isto é, será preciso acostumar com os rendimentos mais tímidos e tentar procurar outros tipos de investimentos para alcançar maiores rentabilidades. Entre eles estão:

  • Ações;
  • Fundos Imobiliários;
  • Fundos de Investimento.

Esses investimentos de renda variável não só possuem maior rentabilidade que a renda fixa, como também se beneficiaram com a queda da Taxa Selic. Portanto, é preciso considerar investir nesse tipo de produto além da renda fixa.

Por que investir em renda fixa?

Mas sem dúvida investir em renda fixa em 2020 continua fazendo sentido, mesmo com a menor rentabilidade. E a escolha do melhor investimento dependerá do seu objetivo. Isso porque esse tipo de investimento pode servir para diversas estratégias, como:

  1. Reserva de emergência;
  2. Reserva de oportunidade;
  3. Balanceamento e diversificação de uma carteira.

1. Reserva de emergência

A reserva de emergência é um tipo de investimento em renda fixa que todo investidor deve ter. Essa é uma reserva que deve contemplar um valor suficiente para arcar com suas despesas por um período de 6 a 12 meses.

Esse intervalo de 6 meses a um ano varia de acordo com a estabilidade do investidor. Por exemplo, aqueles com empregos mais estáveis, como no setor público, podem se permitir acumular uma reserva de emergência menor.

Por outro lado, um empresário, que depende de diversas variáveis externas, deve se preocupar em acumular uma reserva capaz de protegê-lo por mais tempo. Afinal, sua atividade é mais instável.

Esse tipo de reserva deve ser feito em investimentos em renda fixa. Afinal, o valor deve ser preservado conservadoramente. Além disso, é preciso que seja um produto financeiro com as seguintes características:

  • Baixa taxa de administração;
  • Resgate imediato (D+0);
  • Baixo risco;
  • Indexado ao CDI ou IPCA.

2. Reserva de oportunidade

A reserva de oportunidade é também um estoque de capital que deve ser alocada em renda fixa. Essa reserva serve para o investidor ter liquidez e capital para momentos de estresse no mercado, quando boas oportunidades costumam surgir.

Por exemplo, a Greve dos Caminhoneiros e o Joesley Day foram eventos inesperados que abalaram os preços de ações momentaneamente. Então, o investidor que possuía uma reserva de oportunidade pôde aproveitar desse momento para fazer excelentes investimentos.

Para isso, é preciso que a reserva de oportunidade esteja em investimentos de renda fixa. Afinal, são neles que conseguimos a liquidez e a segurança necessária para sacar o capital de forma conservadora e ágil.

Invista como Warren Buffett

3. Diversificação de investimentos

Por último, os investimentos em renda fixa podem ser interessantes para aqueles investidores que procuram realizar uma diversificação de carteira. Isto é, para os que pretendem reservar uma porcentagem dos seus investimentos para uma alocação mais conservadora.

Nesse sentido, possuir parte dos investimentos em renda fixa pode reduzir, por exemplo, a volatilidade do patrimônio investido. Além disso, fornece mais segurança para aqueles investidores mais conservadores, que possuem maior aversão ao risco.

Essa redução de risco permitida pela renda fixa possui um preço. Em outras palavras, o investimento têm menos chance de desvalorizar, mas também menor probabilidade de sofrer valorizações relevantes.

E para os investimentos em renda fixa de longo prazo, o investidor pode procurar por títulos públicos ou de crédito privado com prazos mais alongados. Isso porque esse tipo de produto possuirá uma rentabilidade mais elevada.

Além disso, o investidor pode considerar também investir na renda fixa por meio da renda variável. Pode parecer estranho, mas isso é por possível pelo ETF IMAB11, uma espécie de fundo de investimento negociado na bolsa que reflete a rentabilidade de um conjunto de títulos públicos.

Rendimento real da renda fixa em 2020

Um aspecto extremamente relevante e que deve ser analisado pelos investidores são os rendimentos reais da renda fixa em 2020. Nesse sentido, é preciso avaliar os impactos da inflação mais baixa na rentabilidade desse tipo de investimento.

Em 2015, por exemplo, quando a Selic estava nas alturas, a inflação também estava mais alta.

  • Selic em 2015: 14,25%;
  • Inflação em 2015: 10,67%.

Como pode ser observado, apesar da taxa básica na faixa de 14% ao ano, o rendimento real de um investimento na Selic era muito inferior a esse valor.

  • Rendimento real: 14,25 – 10,67 = 3,58%.
Minicurso: Investindo no Tesouro Direto

Inscreva-se no nosso minicurso gratuito e aprenda os principais conceitos sobre o Tesouro Direto para quem quer começar a investir!

Essa disparidade de resultados é fundamental para entender o quanto o investimento está, de fato, rendendo. Afinal, o que importa não é o valor nominal alcançado por um investimento, mas o aumento do poder de compra que ele proporciona.

Em outras palavras, apesar de a Selic ter reduzido tanto, a inflação do país também se acomodou, estando na faixa de 3% ao ano. Nesse cenário, nos encontramos na seguinte situação esperada para a renda fixa em 2020:

  • Expectativa da Selic em 2020: 4,5%;
  • Expectativa de inflação para 2020: 3,60%;
  • Juro real: 4,5% – 3,6% = 0,9%.

Essa redução do rendimento real irá, sem dúvida, impactar os rendimentos da renda fixa em 2020. Contudo, é importante ressaltar que esse cenário reflete um ambiente econômico mais estável e positivo para o Brasil.

Isso porque o rendimento de toda aplicação financeira está diretamente relacionado ao risco. Em outras palavras, a queda do rendimento da renda fixa no país reflete um momento mais seguro para os investimentos.

Vale a pena investir na renda fixa em 2020?

melhores investimentos em renda fixa em 2020

O investimento em renda fixa sempre fará sentido para diversos investidores, independente dos juros das aplicações. Existem diversos países, por exemplo, em que o rendimento real de títulos é negativo, e mesmo assim esse investimentos possuem demanda por investidores.

Para se ter uma ideia, apesar dos diversos cortes na Selic no Brasil, a rentabilidade real dos nossos títulos públicos continuam sendo um dos mais altos do mundo. E mesmo que esse rendimento reduza mais, investir na renda fixa em 2020 continuará fazendo sentido.

Como pôde ser observado, esse tipo de investimento pode ajudar na diversificação de uma carteira de investimentos, reduzindo sua volatilidade. Além disso, pode ser um excelente meio de rentabilizar reservas de emergência e de oportunidade.

Planilha de Controle de Investimentos

Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

E para encontrar os melhores investimentos em renda fixa em 2020, é preciso que o investidor analise sua estratégia e também cada produto financeiro de forma individual. Isto é, que pondere o risco, o prazo de resgate, o indexador financeiro, as taxas embutidas e também a rentabilidade prometida.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

53 artigos
FIIs

Minicurso Gratuito

Invista
No Tesouro
Direto

Aprenda tudo o que você precisa sobre um dos investimentos mais populares e seguros do Brasil