lucro ajustado
Por: Tiago Reis

Lucro ajustado: saiba calcular o real ganho da empresa

Estamos acostumados a ouvir as expressões como lucro bruto e lucro líquido. Enquanto isso, o lucro ajustado é uma expressão bem menos comum para quem não atua na área contábil.

Entretanto, saber como o lucro ajustado é calculado e quais fatores fazem parte do seu valor final é de suma importância. Isso é ainda mais válido quando se analise os resultados de uma empresa.

O que é lucro ajustado?

O lucro ajustado é o valor correspondente ao lucro líquido do exercício, menos os valores destinados às reservas legais e para imprevistos do ano seguinte, somada à reserva de contingência não usada no período.

Pode parecer complicado, mas não é. O lucro líquido ajustado é, inclusive, o que costuma ser base de cálculo para o percentual que será distribuído entre os sócios (se previsto no contrato social da empresa).

Contabilidade para Investidores

Ou seja, este mesmo valor também será utilizado para basear o Programa de Participação nos Lucros das empresas que estão sujeitas a ele ou optaram por aderir ao modelo como forma de motivar sua equipe na busca por resultados.

Por isso, o valor do lucro ajustado varia de empresa para empresa, uma vez que cada uma delas tem sua própria forma de calcular as reservas necessárias ao negócio.

É comum que as grandes empresas expliquem no próprio balanço contábil os ajustes que fazem e os motivos que os levam a eles. Normalmente, essa informação é veiculada nas chamadas notas explicativas.

Diferença entre lucro ajustado, lucro líquido e lucro bruto

Para fazer o cálculo do lucro líquido, é necessário antes saber qual é o lucro bruto e, especialmente, o lucro líquido da empresa.

Lucro bruto

O lucro bruto é a diferença entre receita total e custos variáveis – aqueles que sofrem alteração de acordo com a quantidade produzida.

Lucro Líquido

O lucro líquido, por sua vez, é diferença entre a receita total e o custo total. Ou seja, do montante arrecadado exclui-se todos os custos, sejam eles fixos ou variáveis, incluindo impostos.

Após saber estes dois valores, é a hora de calcular o valor ajustado.

Ao fazer esse cálculo, a empresa precisa levar em conta uma infinidade de pontos e situações específicas. Alguns deles, por exemplo, podem se referir a venda de algum ativo relevante ou a fusão de alguma empresa adquirida.

Além disso, também podem fazer parte do cálculo a reserva de incentivos fiscais, alguma receita ou despesa não recorrente, ou ainda alguma provisão para emergências.

Valuation e precificação de ativos

Influência das despesas no lucro ajustado

Ao calcular o lucro ajustado, é importante saber exatamente quais são os gastos fixos do negócio. Ou seja, é preciso contabilizar o valor necessário para que a empresa mantenha a estrutura organizacional funcionando.

Nesta conta entram gastos como aluguel do imóvel, contas de águas, luz, telefone, internet e gás (se necessário). Além disso, podem entrar ainda alguns impostos como IPTU e IPVA dos carros corporativos, por exemplo.

Já as despesas variáveis são aqueles gastos que têm relação direta com o negócio da empresa. Ou seja, como o nome sugere, são valores podem variar constantemente.

Por exemplo: se a empresa tiver funcionários comissionados, a folha de pagamento entra na lista dos gastos variáveis.

O mesmo vale para matéria prima dos materiais produzidos, investimento em publicidade, frete e ainda impostos como o ICMS, que varia de acordo com o produto comercializado.

Após somar todas as despesas, acrescidas da mensuração de gastos futuros, se chegará ao valor base para calcular o lucro ajustado. Logo, a partir dele, deve ser subtraído do lucro líquido do empreendimento – para então se chegar ao lucro ajustado.

Sendo assim, com as informações contábeis da empresa é possível chegar ao lucro ajustado ideal para a manutenção do negócio.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

3 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Eduardo 3 de julho de 2019

    admiro seu trabalho tiago,força!

    Responder
  • igor ferreira reis 6 de novembro de 2019

    Ótimo aprendi muito com seu artigo Tiago.
    Att Igor Reis

    Responder
  • igor ferreira reis 6 de novembro de 2019

    Ótimo aprendi muito com seu artigo.
    Att Igor Reis

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

205 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs

FALTAM POUCOS

DIAS PARA A

DIAS
 HOR
 MIN
 SEG

INSCREVA-SE E TENHA ACESSO À OFERTAS IMPERDÍVEIS!

%d blogueiros gostam disto: