Todos os dias milhares de ordens de compra e venda de ativos são feitas em diversas bolsas de valores pelo mundo. Uma das maiores é a London Stock Exchange. Já no Brasil, a bolsa de valores é a B3.

London Stock Exchange no mercado muitas vezes é citada apenas como LSE. É conhecida no Brasil como bolsa de Londres.

A London Stock Exchange é a bolsa de valores da Inglaterra e a maior da Europa. Por isso, é considerada a principal bolsa europeia. É a quarta maior bolsa de valores do mundo atrás da bolsa japonesa e da NYSE e NASDAQ, ambas americanas. Um exemplo de seu tamanho é a quantidade de empresas que abriga. Mais de duas mil companhias estão listadas na LSE.

As maiores empresas estão representadas no principal índice da bolsa de valores de Londres, o FTSE 100. O índice é composto pelas 100 maiores empresas com valor de mercado na LSE, sejam elas britânicas ou não.

Você pode conferir quais são as empresas que compõe o índice no site.

O índice se equipara ao índice Ibovespa no Brasil, que também representa as maiores empresas listadas na bolsa de valores brasileira. No entanto, por possuir muitas empresas multinacionais e estrangeiras, não é usado para avaliar o desempenho da economia britânica.

O índice é calculado pela FTSE Group, empresa cujos donos são a London Stock Exchange e o grupo editorial Financial Times.

Mercados na London Stock Exchange

London stock exchange

As empresas listadas podem estar em diferentes mercados na bolsa londrina. O principal deles é chamado de Exchange’s Main Market.

Seu diferencial é possuir o maior nível de governança na bolsa e ser o mais global. Por esse motivo, ganha a confiança dos investidores. E com isso, é onde é possível acessar o maior volume de capital europeu, assim como obter a maior liquidez.

Por essa razão, esse mercado é a escolha de companhias maiores e mais maduras, que podem se beneficiar das vantagens do Main Market e atender os altos requisitos de disclousure, governança e regulação.

Já as companhias menores são listadas na bolsa dentro do mercado de acesso, chamado na London Stock Exchange de AIM. Desde que esse mercado foi criado em 1995, mais de 3.600 companhias pelo mundo escolheram abrir capital na AIM.

Similarmente, no Brasil há um programa parecido chamado de Bovespa Mais.

Além desses mercados, a LSE também possui o Professional Securities Market (PSM), especializado em capitalizações de debt securities, títulos de dívida, e depositary receipts (DRs), recibos depositários.

A principal vantagem desse mercado é poder capitalizar sem ser necessário seguir regras rígidas como a do mercado acionário. Usuários desse mercado não precisam reportar balanços ou demonstrações financeiras no Reino Unido. Ao invés disso, podem utilizar suas demonstrações financeiras do país de origem.

As companhias que desejam ingressar no PSM precisam primeiro ter a aprovação da UK Listing Authority (UKLA), um órgão regulador do mercado de capitais do Reino Unido, e depois podem aplicar para a listagem na London Stock Exchange.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.