levante seus investimentos

Você está a fim de algo que levante seus investimentos?  Para dar aquele UP no seu portfólio?

Pois bem. Nem sempre é fácil para o investidor saber como encontrar algo que levante seus investimentos, ou seja, melhorar a performance da sua carteira de ações ou de fundos imobiliários, por exemplo.

Você pode constatar a necessidade de fazer alguns ajustes nas suas posições e de incluir outras novas oportunidades. É muito importante que o investidor realize de tempos em tempos uma análise detalhada de todos os seus investimentos.

É importante avaliar, entre outros aspectos:

  1. Qualidade dos ativos
  2. Diversificação
  3. Preço
  4. Novas oportunidades
  5. Conclusão

 

Levante seus investimentos – qualidade dos ativosqualidade do ativo - levante seus investimentos

Uma boa carteira é formada por ativos de qualidade e que se espera que possam levantar bastante caixa para o bolso dos acionistas.

Dessa forma, é fundamental avaliar as posições individuais de cada ação e fundo imobiliário no seu portfólio.

Somente assim você poderá ter mais confiança de que os seus ativos ainda possuem as qualidades necessárias para justificar um investimento de longo prazo.

Avaliando os fundos imobiliários

Quando falamos de fundos imobiliários de tijolo, por exemplo, é importante revisar o portfólio de imóveis dos fundos.

Ou seja, você deve se perguntar coisas do tipo:

  • Como está a região dos imóveis?
  • Qual a vacância projetada?
  • Existe uma pulverização de inquilinos?
  • Há a possibilidade de revisionais negativas?

O setor imobiliário é bastante cíclico, e muitas vezes o ciclo em SP, por exemplo, pode estar em outro estágio se comparado ao ciclo no RJ.

De fato, é isso que vimos em 2017 e 2018. No Rio de Janeiro, a situação dos fundos imobiliários ainda era muito mais delicada do que em SP, que já vinha apresentando uma modesta retomada.

Outro detalhe importante é verificar se algum fundo da carteira ainda está distribuindo a Renda Mínima Garantida (RMG).

Nesses casos, você deverá sempre consultar a renda real, e assim evitar surpresas desagradáveis. É o caso do FIGS11, que possui RMG até abril de 2019.

As suas cotas vêm caindo recentemente, pois o fundo vinha pagando um yield acima da sua capacidade, fruto da garantia da RMG. Obviamente, quanto mais próximo da RMG, maior deve ser a convergência do yield do fundo à média do mercado de shoppings.

Muita atenção também deve ser dada aos fundos de “papéis”, que investem grande parte dos seus recursos em CRI e CRA.

Você deve verificar se as operações possuem garantias adequadas e se também são de alta qualidade.

Avaliando ações

Você também deve regularmente avaliar as ações que possui em carteira.

Uma sugestão é fazer esse tipo de análise trimestralmente, que é quando as empresas divulgam suas demonstrações financeiras.

E se quiser acompanhar mais de perto, pode se cadastrar no mailing dos sites de relações com investidores. Assim, receberá em sua caixa postal os fatos relevantes, comunicados ao mercado, avisos aos acionistas, etc..

Você precisa avaliar, dentre outros fatores:

  • Ambiente competitivo
  • Barreiras de entrada
  • Endividamento da companhia
  • Lucratividade
  • Evolução das margens

Ou seja, é sempre importante ficar atento às empresas investidas, pois os negócios são dinâmicos e as vantagens competitivas podem diminuir com o tempo.

Exemplos não faltam.

É o caso da Eternit (   ( ) ) , que perdeu suas vantagens competitivas de forma praticamente definitiva.

Outro caso é o da Cielo, que vem perdendo suas margens em um cenário competitivo que se acirrou bastante nos últimos anos.

Mais recentemente, muitos investidores também estão colocando em dúvidas a sustentabilidade do modelo de negócios da Ultrapar (  ( )), empresa com um histórico bastante longo de geração de valor aos seus acionistas.

Além disso, cada vez mais se fala em disrupção tecnológica, em que negócios já consolidados podem perder seus pilares rapidamente.

Nos EUA, a Kodak e Blockbuster faliram por não acompanharem as mudanças nos campos de fotografia e vídeo, respectivamente.

Na terra do Tio Sam, a Amazon já foi responsável pelo fechamento de milhares de lojas físicas e de diversos shopping centers.

Esses tipos de mudanças abruptas nas perspectivas de negócios de uma determinada empresa fazem parte do dia a dia das companhias

E para evitar ficar em um “barco furado”, você deve vender ativos problemáticos e alocar em novas oportunidades, aquelas que você acredita terem ainda um bom potencial pela frente.

Levante seus investimentos – Diversificaçãodiversificacao levante seus investimentos

Um outro aspecto que costuma ser ignorado pelos iniciantes é a importância da diversificação. Toda decisão de investimento depende de resultados futuros que podem ou não se comprovar.

Por isso, é fundamental você não expor uma parcela muito relevante do seu patrimônio em poucos ativos específicos.

Dessa forma, qualquer perda decorrente de uma má alocação de capital tende a ser compensada pela performance das outras posições do portfólio.

Diversificando a carteira de fundos imobiliários

Para que você levante seus investimentos em FIIs, você precisa montar um portfólio suficientemente diversificado.

Por exemplo, você pode comprar lajes corporativas, galpões logísticos, shopping centers, fundos de CRI, entre outros tipos disponíveis.

Mas você também deve avaliar a diversificação de cada fundo em relação à quantidade de ativos na carteira e o número de inquilinos. Fundos menos arriscados costumam ser multi-ativos e multi-inquilinos.

Para conseguir uma diversificação extra, é interessante buscar ainda fundos que tenha imóveis em diferentes regiões do país, apesar dos imóveis ainda estarem muito concentrados em SP e RJ.

Muito cuidado também ao analisar fundos imobiliários de CRI e CRA.

A preferência aqui é por uma boa pulverização de riscos, através de garantias, e de credores de diversos segmentos da economia.

Importante lembrar que a diversificação deve ser feita de forma gradual.

Para o investidor que está começando, talvez seja mais simples e confortável investir em um fundo monoativo.

E com o tempo e conhecimento, ocorrerá uma migração natural para fundos mais diversificados.

Diversificando a carteira de ações

Você também deve montar uma carteira de ações bem diversificada.

É sempre bom não concentrar mais de 20% do seu portfólio em uma única ação. Ou então, mais de 30% em um mesmo setor.

Para que você levante seus investimentos, busque estar exposto a vários setores, como consumo, financeiro, indústrias, utilidade pública, materiais básicos, etc..

O mercado de ações é naturalmente mais arriscado do que o mercado de FIIs.

É muito difícil um FII quebrar. Já as companhias abertas podem falir, como várias já faliram no passado.

É o caso de:

  • OI,
  • Forjas Taurus,
  • OGX

Entre outras..

Por esses motivos, a diversificação é ainda mais importante quando falamos deste tipo de ativo.

Para que você levante seus investimentos no longo prazo, é comum se deparar com algumas ações que passam por períodos difíceis.

As vezes são temporários e outras vezes são definitivos.

O acionista que estava excessivamente concentrado na Eternit ou Blockbuster, por exemplo, sofreu perdas de capital irreversíveis.

De olho no Preçopreço

Sempre que a sua ação estiver sendo negociada muito acima do valor intrínseco, talvez a melhor opção seja vendê-la e realocar o capital em outra oportunidade.

De fato, às vezes as ações negociam a preços exorbitantes, que só são justificados por expectativas extremamente otimistas.

Esse foi o cenário para ações americanas de tecnologia na bolha dos anos 2000.

Claro que você deve ter uma noção bastante clara de quanto deve ser o valor intrínseco da companhia. Assim,  poderá saber quando o preço da ação está realmente exagerado.

Essa situação pode nunca ocorrer de fato para ações de empresas maduras, mais previsíveis. No vídeo abaixo o Luiz Barsi explica porque ele não vende suas ações.

Para que você levante seus investimentos através da prática da venda de algumas ações e a compra de outras, é preciso ter bastante conhecimento e experiência.

Caso esse não seja o seu caso, foque em permanecer com as ações, e só as venda caso ocorra uma deterioração nas empresas investidas.

Se o investidor ficar apenas girando sua carteira sem nenhum embasamento, as chances são grandes de que perca dinheiro com corretagens, impostos, etc..

Novas oportunidadesoportunidade

Além das ações e FIIs que existem atualmente na sua carteira de investimentos, você deve ficar atento para novas oportunidades que podem surgir a qualquer momento.

Sejam de novas emissões que surgem ou de ativos já consolidados que, por uma questão de curto prazo, acabam sendo negociados por um valuation atrativo.

Oportunidades em fundos imobiliários

Os fundos imobiliários são uma classe de ativos que vem ganhando a preferência do brasileiro.

Esse tipo de ativo possui uma distribuição mensal de rendimentos na maioria dos casos, além de uma volatilidade menor e um risco também inferior ao do mercado de ações.

Além disso, todo mundo mora em imóvel, trabalha em imóvel.

Assim, essa classe de ativo é mais familiar ao investidor tradicional, aquele acostumado apenas aos produtos da renda fixa tradicionais ou mesmo ao investimento direto imobiliário.

As oportunidades nesse tipo de ativo costumam ocorrer com certa frequência, tanto em novas emissões quanto nos fundos já listados na B³.

De fato, recentemente tivemos uma série de emissões de fundos de shoppings, com operações mais maduras.

Também tivemos lançamentos de alguns galpões logísticos interessantes. Esse tipo de ativo tende a proporcionar uma renda mais suavizada, mais previsível enquanto os contratos durarem.

Mas é claro que é preciso conhecimento para aproveitar as oportunidades.

Muitos investidores amadores realizam uma análise muito simplória.

Por exemplo, ao olharem apenas um ou dois indicadores, como o P/VPA e o Dividend Yield.

Ou seja, um P/VPA menor do que 1 indicaria uma oportunidade.

Só que isso nem sempre é verdade. O VPA pode estar desatualizado, ou mesmo considerar premissas muito otimistas.

Já o Dividend Yield pode estar sendo poluído com distribuições não recorrentes, devido à RMG, por exemplo.

Além disso, esse indicador considera rendimentos passados e não futuros.

Ou seja, caso um importante contrato não se renove, esse indicador estará superestimando o retorno do cotista.

Por outro lado, vários FIIs são precificados de acordo com a renda que distribuem, através de uma comparação com a renda fixa.

Dessa forma, sempre que esse rendimento cai, devido a uma despesa extraordinária, por exemplo, podem surgir janelas de entradas em bons ativos.

Portanto, o perfil imediatista de alguns investidores pode gerar excelentes oportunidades para aqueles investidores mais pacientes.

Oportunidades em ações

Para que você levante seus investimentos, o mercado de ações também apresenta suas oportunidades. Sejam em novas ofertas iniciais de ações (IPO) ou em papéis já consolidados no mercado.

Muitas vezes ações de boas empresas são negociadas temporariamente por valuations muito descontados.

Os motivos são variados, podendo ser apenas uma crise política ou um resultado trimestral não favorável.

Devido à delação do Joeseley da JBS, no dia 18 de maio de 2017 várias ações despencaram de preço e geraram excelentes oportunidades para os investidores preparados.

Também existem os casos em que IPOs podem ser interessantes. Mas a atenção deve ser redobrada nessas circunstâncias.

Em muitos casos, ocorre o “enfeite da noiva”, uma prática legal, mas que pode prejudicar a análise das referidas empresas.

Isso se refere à pratica das empresas mostrarem aos potenciais investidores resultados distorcidos, muitas vezes superestimando as receitas e subestimando os custos, ainda que tal procedimento tenha sido feito de acordo com as normas contábeis e à legislação pertinente.

Você deve lembrar de que sempre existem partes interessadas em alcançar o maior preço possível de venda.

Essas partes podem ser os acionistas vendedores em uma oferta secundária, bancos de investimento e corretoras.

É sempre importante entender a motivação do IPO. Caso seja somente de ações secundárias, isso não costuma ser um bom sinal, pois o controlador deseja apenas se desfazer das ações.

No podcast abaixo, o sócio fundador da Suno, Tiago Reis,  recomenda a participação em alguns IPOs que surgiram no ano de 2018:


levante seus investimentos agora ou nuncaconclusão levante seus investimentos

É sempre importante agregar novos conhecimentos para se tornar um investidor melhor.

Aumentar a rentabilidade e diminuir o risco é uma tarefa que exige preparo, dedicação e disciplina para ajustar as posições quando necessário.

Claro que é muito difícil superar significativamente a média de retorno do mercado, considerando longos períodos de tempo.

Mas apesar disso, acreditamos que sempre é possível melhorar a gestão da sua carteira de investimentos.

Assim, para que você levante seus investimentos, você deve estar disposto a avaliar periodicamente seus investimentos, vender ativos quando necessário e aproveitar as oportunidades que aparecerem no caminho.

Compartilhe a sua opinião

Rodrigo Wainberg

Rodrigo Wainberg

Profissional aprovado no Level III da certificação CFA, investidor em ações há 6 anos, possui registro de Analista e Consultor de Valores Mobiliários, e é Bacharel em Física pela UFRGS.