Acesso Rápido

    LDI: saiba tudo sobre a estratégia Liability Driven Investment

    LDI: saiba tudo sobre a estratégia Liability Driven Investment

    LDI é uma estratégia de investimento, que tem como objetivo fazer com que os ativos financeiros possuam um rendimento suficiente para cobrir o crescimento de um passivo.

    Apesar de ficar por conta das Entidades Fechadas de Previdência Complementar, essa estratégia também pode ser adotada por aposentados individuais que desejam cobrir os seus passivos com o rendimento do LDI, melhorando assim sua previdência privada.

    O que é o LDI?

    LDI é a sigla em inglês de Liability Driven Investment. A definição do termo é dada a investimentos que são direcionados por passivos, ou seja, valores devidos.

    Essa é uma estratégia de investimento cuja finalidade é a conquista de ativos financeiros que sejam minimamente suficientes para cobrir valores que sejam devidos tanto no curto prazo quanto no médio e longo prazo.

    E-book: Investindo para Aposentadoria

    Construa a sua aposentadoria! Aprenda como gerar renda passiva para garantir o seu futuro investindo nos melhores ativos do mercado.

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Quando traduzido ao português, o termo significa “investimento dirigido por responsabilidade”. Pois, a tomada da decisão de investimento se dá justamente pelo fato de existirem obrigações e responsabilidades a serem cumpridas.

    Essa estratégia de investimento é bastante difundida tanto nos Estados Unidos quanto na Europa como uma maneira de tentar equilibrar as diferenças financeiras.

    Quer aprender a investir em fundos imobiliários? Então baixe nosso E-book investindo em FIIs.

    Para quem é destinado o LDI?

    Esse investimento é bastante comum em Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC) que também são popularmente conhecidas como Fundos de Pensão.

    Tais instituições acabam fazendo a chamada operação de plano de benefícios. O objetivo, é portanto, gerenciar os benefícios de empresas para seus funcionários, focando principalmente a questão previdenciária.

    Os benefícios, nesse formato, são bastante elevados em virtude do acúmulo desses benefícios da aposentadoria, a um grupo de funcionários. Assim sendo, até que se exijam, as EFPC usam os investimentos em LDI para equilibrar a estrutura financeira.

    Como funciona o Liability driven investment?

    A grosso modo, essa estratégia tem como objetivo gerenciar os passivos de fundos de pensão ou até mesmo de aposentados enquanto clientes individuais, embora este último caso seja bastante raro no país.

    No entanto, é importante ter em mente que o dinheiro destinado à previdência precisa estar disponível quando este for solicitado. Dessa forma, é preciso que os gestores estejam atentos ao mercado financeiro para se evitar possíveis riscos relacionados à variação do câmbio e da taxa de juros.

    Dependendo da estruturação do fundo de pensão, podem se existir diversas maneiras para se trabalhar com uma LDI. Contudo, essa estratégia precisa ser avaliada periodicamente, em períodos de no mínimo um ano.

    Embora apresente uma infinidade de técnicas, a lógica por trás do LDI é sempre a mesma: encontrar alternativas satisfatórias para que os ativos financeiros rendam o suficiente para cobrir o aumento dos passivos com o tempo.

    Exemplos sobre o Liability driven investment

    Na prática, um fundo de pensão precisa fazer uma análise e encontrar a rentabilidade necessária do ativo para cobrir o crescimento do passivo.

    É possível observar atráves de um exemplo: uma Entidade Fechada da Previdência Complementar, após estudo, encontrou a necessidade de garantir 6% de retorno sobre seus ativos para cobrir o crescimento do passivo.

    Nesse caso, ela vai buscar investimentos que sejam capazes de garantir essa rentabilidade. Para isso, ela irá comprar títulos no mercado financeiro que possuam essa taxa de atratividade.

    Foi possível entender o que é o LDI? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

     

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *