juros embutidos
Por: Gabriela Mosmann

O que são juros embutidos e como eles funcionam?

Nem todos os juros cobrados no mercado são anunciados ou fáceis de visualizar. Apesar de não informarem os consumidores disto, as empresas cobram juros embutidos para quem opta por utilizar um cartão de crédito.

Assim, quem tem o hábito de fazer compras parceladas tem suas aquisições afetadas pelos juros embutidos sem nem ao menos perceber, na maioria das vezes, mas afetando seu planejamento financeiro.

O que são juros embutidos?

Juros embutidos são um acréscimo no valor total do produto para compras feitas a prazo, de forma oculta e não anunciada pelos comerciantes. Esta prática comum no mercado e visa compensar o vendedor pela demora que ele terá em receber.

Controle de gastos

Sabendo qual é este valor, é mais fácil calcular se vale a pena comprar a prazo ou se os juros cobrados pela empresa nesta modalidade tornam a aquisição menos interessante.

Algumas vezes é fácil identificar a existência desta taxa de juros escondida. Se a loja coloca preços diferentes para o pagamento à vista e para o pagamento a prazo, é fácil calcular o quanto está sendo pago de juros.

Nas compras pela internet, por exemplo, esta diferença pode ficar bem clara. Alguns sites mostram um valor X pelo produto, mas, ao ler as letras miúdas, se percebe que nas compras a prazo o total será X + Y. Logo, a diferença entre o preço do produto à vista e a prazo é justamente a taxa de juros embutida.

Entretanto, mesmo nos e-commerces, estes juros podem não ser explicitados, tornando mais difícil identificá-lo. Algumas vezes, o consumidor só descobrirá o valor a mais quando pedir desconto pelo pagamento à vista. E vale lembrar que esta taxa de desconto é um dos principais atrativos das compras à vista.

Governo também cobra juros embutidos

Quem acha que apenas os lojistas embutem seus juros no preço do produto está muito enganado. O governo também faz isso em alguns impostos. E faz isso pelo mesmo motivo dos comerciantes: compensar a demora no recebimento e estimular pagamentos à vista.

Quer administrar melhor as despesas de sua família? Baixe a planilha do orçamento familiar.

Planilha Vida Financeira

Isto acontece, por exemplo, com o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e o IPVA (Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores).

Isso porque o pagamento de ambos costuma ter opção de parcelamento. As condições variam de acordo com a prefeitura (no caso do IPTU) e governo estadual (IPVA).

Porém, quem optar pelo parcelamento deverá ter em mente que o débito será mais caro no final. Isso por mais que o valor das parcelas seja mais palatável do que o total a ser pago. Os governos costumam apresentar a retirada dos juros como um “desconto” para quem pagar tudo de uma vez.

Em São Paulo, o IPTU – que é um tributo municipal – tem juros embutidos de 3%. Já no Rio de Janeiro, estes juros são de 7%. Em Belo Horizonte, este percentual fica em 2%.

Já o IPVA, que é um imposto estadual, tem juros embutidos de 3% em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Assim, se o valor a vista é de R$ 1000, o valor a prazo será R$ 1030 com o acréscimo dos juros embutidos em parcelamento.

Foi possível saber mais sobre juros embutidos com este artigo? Deixe suas dúvidas abaixo.

Gabriela Mosmann

Gabriela Mosmann é analista de investimentos na Suno Research. É economista, mestre e doutoranda em Finanças pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui também certificação CNPI.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs

Planilha Gratuito

Controle
SUAS
FINANçAS

Uma planilha 100% Gratuita para ajudar você a organizar as suas finanças!