Acesso Rápido

    iShares: saiba mais sobre o provedor de ETFs da BlackRock

    iShares: saiba mais sobre o provedor de ETFs da BlackRock

    O investimento em ETFs vem ganhando cada vez mais espaço no mercado financeiro brasileiro e internacional. Os provedores de ETF estão diretamente ligados a essa expansão. Nesse contexto, um desses provedores é o iShares, da BlackRock.

    O iShares é um provedor de ETF com atuação tanto no Brasil quanto no exterior. Apesar de ter um número pequeno de ETF’s no mercado brasileiro, esse provedor é um dos maiores à nível mundial.

    O que é o iShares?

    O iShares é o provedor de fundos ETF da Blackrock. e um dos maiores de todo o mercado financeiro mundial.  Logo, todos os ETFs que possuem a Blackrock como gestora, possuem o iShares como provedor.

    No mercado brasileiro, esse provedor possui ETFs cujo objetivo é acompanhar índices de renda variável, tanto da bolsa de valores brasileira quanto da bolsa americana.

    E-book: Invista como Warren Buffett

    Baixe gratuitamente o nosso ebook e aprenda os conceitos por trás da estratégia de Warren Buffett, o maior investidor de todos os tempos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    A iShares está no mercado de ETFs desde a década de 1990, quando esse tipo de ativo começou a ganhar espaço no mercado. Até setembro de 2019, esse provedor possuía em sua carteira mundial mais de 300 ativos desse tipo. Além de ser a líder no fornecimento de ETFs desde 1997.

    Os ETFs possuem algumas vantagens que são inerentes a ativos desse tipo, como:

    • Custos baixos quando comparados a fundos ativos;
    • Diversificação dos investimentos;
    • Mais Liquidez financeira;
    • Fácil acesso a mercados internacionais.

    Quais são os ETFs do iShares?

    O iShares possui ativos em diferentes bolsas de valores do mundo, atrelados a diferentes índices. Por exemplo, o iShares possui um ETF na bolsa de valores americana, o EWZ, o qual possui como índice de referência as principais ações da bolsa de valores brasileira.

    No mercado brasileiro, os ETFs da iShares são os seguintes:

    Dentre esses ETFs, o IVVB11 acompanha o índice S&P 500. Esse índice representa o desempenho das 500 maiores empresas dos Estados Unidos. Dessa forma, a compra desse ETF possibilita a exposição tanto ao mercado de ações americano quanto a variação cambial entre dólar e real.

    Os demais ativos desse provedor estão diretamente ligados a índices da bolsa de valores brasileira. O BOVA11 acompanha o desempenho do índice Bovespa. Ao passo que o SMALL11 acompanha o desempenho das principais small caps listadas na bolsa de valores brasileira.

    O BRAX11 acompanha o índice IBRX, o qual é composto pelas 100 ações mais negociadas da B3. Por fim, o ECOO11 é um ETF que acompanha o índice ICO2, esse índice além de ter exposição às principais ações brasileiras, prioriza as companhias com boas práticas relacionadas a emissão de gases causadores do efeito estufa.

    Dessa forma, a família de ETFs da iShares no Brasil, apesar de não possuir um número grande de ativos, possui exposição a índices variados.

    Importância do provedor ETF

    Informação é um bem valioso no momento de realizar um investimento. Dessa forma, para investir em um ETF é importante conhecer o perfil do provedor desse ativo.

    Outro ponto importante é a transparência do provedor e o acesso às informações. Aplicar em ETFs cuja comunicação institucional com o provedor é mais fácil, colabora para o melhor entendimento sobre os ativos. Esse ponto é crucial visto que é de suma importância uma análise mais aprofundada do ativo que está sendo adquirido.

    Nesse contexto, o iShares é um provedor ETF que possui vasto reconhecimento no mercado desse tipo de ativo. Dado que possui atuação há bastante tempo e em países diversos, apresenta-se com boa experiência. Além disso, em relação à segurança institucional também possuem características positivas.

    Contudo, assim como para aquisição de qualquer ativo é necessário uma análise aprofundada. O bom histórico e experiência de um provedor não é sinônimo de boa rentabilidade futura, apesar de serem fatores importantes em uma análise inicial.

    Esse artigo ajudou você a conhecer melhor a iShares? Deixe suas dúvidas e comentários abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *