Investment é o termo em inglês que corresponde à investimento em português

Investment (ou investimento) é alocar recursos financeiros em um ativo ou item de forma que ele gere rendimentos futuros do decorrer do tempo. O ato de investir é deixar de consumir no presente, para poder ter um poder de consumo maior no futuro.

Dentro do mercado financeiro, é muito comum o uso do termo investment, e os benefícios desta prática são chamados de retorno, que pode consistir em ganhos de capital ou rendimentos em dividendos e juros.

Além disso, existe o conceito de retorno econômico projetado, que nada mais é do que o valor devidamente descontado dos retornos futuros.

Investimento como precursor para o desenvolvimento

O crescimento econômico de um indivíduo, empresa ou até país, depende fortemente dos investimentos acumulados neles através do tempo.

Quando uma companhia constrói fábricas novas e modernas afim de aumentar a sua produtividade, ela o faz através de investimentos em recursos que poderiam provir tanto da poupança quanto do endividamento da empresa.

Com o tempo essa nova fábrica gerará (ou não) retornos que com o tempo suplantarão o capital aplicado.

Investment – Níveis de risco

Investment – tradução para investimento – num âmbito geral, pode ser classificado em dois tipos: os arriscados e os de baixo risco.

Os investimentos que comumente são classificados como de baixo risco são os títulos do governo federal, pois geralmente possuem rendimentos esperados já no momento da aplicação do recurso, alem disso, a probabilidade de perder dinheiro ao longo do tempo com essa aplicação é muito mais baixa do que as outras alternativas de mercado.

Já os investimentos de alto risco, são aqueles que não possuem nenhuma garantia de retorno ao longo do tempo, eles podem apresentar mais volatilidade e maiores retornos em relação às aplicações em investimentos de baixo risco, como também podem render muito menos ou nada.

Exemplos de investimentos considerados de alto risco são ações de empresas negociadas no mercado, investimentos em empresas de capital fechado, opções, fundos multimercado, etc.

Investimento e especulação

Os termos investimento e especulação são muito comumente confundidos no mercado financeiro, porém seus significados podem ser diametralmente opostos entre si.

Por exemplo, o investimento é comumente tido como a compra de um ativo para ser mantido para o longo prazo, enquanto na especulação espera-se a obtenção de lucros de curto prazo a partir das ineficiências do mercado.

A propriedade de um ativo não é o objetivo de um especulador, o que pode ser considerado o contrário do caso do investidor, que acredita na acumulação de recursos.

Geralmente a especulação envolve riscos maiores do que os investimentos, pois suas características de curto prazo dificultam, tanto pelo lado fiscal quanto pela maior imprevisibilidade na obtenção de lucros por meio de ganhos de capital.

Conclusão

O investimento ao longo da história foi o grande precursor da humanidade, pois foi a partir dele que foi possível partirmos de uma sociedade puramente de primeira necessidade – baseada apenas em alimentos e moradias básicas – para uma sociedade com uma ampla e diversificada carteira de serviços e produtos que servem as mais variadas necessidades humanas.

Então, para que toda uma sociedade se desenvolva, é preciso que haja a valorização do poupador e da cultura do investment, coisa que muito pouco tem se visto nos dias de hoje, onde o consumismo e o endividamento é sempre o primeiro caminho a ser tomado nas decisões individuais.

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2018 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

Share This

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account