investimento para casais

Não é preciso ter o lucro do Bradesco na conta para pensar em aplicar seu dinheiro. Isso vale tanto para uma meta individual quanto para investimento para casais.

Começar uma vida a dois traz as delícias de compartilhar sua trajetória com alguém e, também, a vontade de conquistar os sonhos de ambos com um investimento para casais.

Seja para comprar uma casa, um carro ou mesmo pagar a conta da festa de casamento (que não é algo barato), investimentos para casais podem tornar essas metas mais palpáveis, tanto no curto, quanto no médio e longo prazo.

Entretanto, antes de falar com um companheiro sobre o sonho de velejar e em como ambos podem trabalhar para alcança-lo, comece pelo começo.

Antes do investimento para casais

investimento para casais

Uma boa dica de primeiro passo é: converse com seu cônjuge sobre as finanças do casal.

E a abertura de uma conta conjunta. Falo sobre jogar na mesa quanto cada um tem de renda própria e como será a divisão de gastos fixos do casal.

Sim, porque a vida a dois tem uma série de gastos fixos, como aluguel/condomínio ou prestação de um imóvel, contas de água, luz, gás, alimentação, internet, telefone…

A divisão das contas, bem como os valores necessários para a manutenção da vida a dois, irá variar de acordo com cada casal, é claro.

Entretanto, eles precisam ser discutidos e esclarecidos dentro da relação amorosa de forma prática, eficiente e, claro, consensual.

Também é importante acrescentar nestes gastos fixos um valor para lazer.

O casal deve determinar o quanto quer gastar com passeios, viagens e jantares por mês e se manter dentro deste orçamento.

Após conversar sobre dinheiro e estabelecer qual será o papel de cada um dentro desta relação, o próximo passo é estabelecer metas em conjunto.

Um bom exemplo disso é a chamada reserva de emergência.

Muito estimulada por educadores financeiros, esta espécie de poupança não é um investimento.

Trata-se de um valor guardado para gastos inesperados, como consertos da casa, medicamentos, caso um dos dois fique doente, ou mesmo uma gravidez não planejada.

Então, temos a seguinte conta:

Renda do casal – contas fixas – reserva de emergência = valor disponível para escolher onde investir.

Aí entra a questão: investir para o quê?

Objetivos dos investimentos para casais

Antes de decidir no que investir, o casal precisa saber no que ele deseja investir. Até porque esta é a melhor forma de saber em qual opção aplicar seu dinheiro.

Uma boa dica é estabelecer duas metas: uma a longo prazo e outra a curto prazo.

Então, focando no longo prazo, a independência financeira pode trazer o alívio de saber que, em uma crise econômica, o casal não ficará desamparado financeiramente.

Afinal, viver com medo de algo que leve a demissões e falências, diminui a qualidade de vida de qualquer pessoa.

Neste caso, as ações podem ser grandes aliadas destes casais. Afinal, viver de dividendos é algo ótimo!

E sim, é possível fazê-lo com risco controlado.

Porém, esta não é a única opção de investimentos disponíveis no mercado.

Há também letras de crédito, previdência privada, tesouro direto, fundos de renda fixa. É importante se manter longe operações arriscadas, como o day trade, por exemplo.

Logicamente, essas opções são menos rentáveis do que as ações, pensando no longo prazo.

Investimentos para casais e seus filhos

investimento para casais

Quando falamos em casamento, é natural, socialmente, que pensemos também na prole.

A chegada dos filhos traz, além de mais gastos, um desejo de investir em prol do rebento.

Como a vida desta pessoa ainda está começando, é possível aplicar uma pequena quantia por mês que, no futuro, poderá garantir os estudos ou mesmo a realização de um sonho deste filho.

Mas preciso salientar: não pense em poupança aqui.

Esta é a aplicação com o menor rendimento dentre as outras e com nível de segurança similar ao Tesouro Direto, por exemplo.

Aqui também cabe pensar em ações, que lhe darão um retorno ainda maior para a segurança financeira dos seus filhos. Ainda mais que, provavelmente, ele só vai precisar desse dinheiro em um prazo de duas décadas, se ele for usado para pagar a sua universidade, por exemplo.

Porém, é importante manter um investimento pensando nos seus filhos, mas sem abrir mão da sua independência financeira ou aposentaria.

As duas metas devem correr em paralelo, seguindo suas especificações individuais.

Como os filhos são responsabilidade de ambos os pais, este também é um investimento para casais.

E você, já conversou com o seu companheiro sobre seus sonhos e a possibilidade de viabilizá-los por meio de um investimento para casal?

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.