investidor qualificado

Você sabe o que significa investidor qualificado? Esse é um termo muito utilizado no mercado de capitais e que confere vantagens. Por exemplo, Investidores qualificados  podem investir em BDR nível I.

Mas o que significa investidor qualificado? Então, o conceito é bastante simples e explicado na instrução CVM nº 554. Resumidamente, são:

  • Investidores profissionais
  • Pessoa física ou jurídica que possua mais de R$ 1 milhão em aplicações financeiras e ateste essa condição por escrito
  • Pessoa física que possua certificação aprovada pela CVM para exercício da atividade de agente autônomo, administrador de carteiras, analista ou consultor de valores mobiliários.

Os investidores profissionais são instituições financeiras, seguradoras, sociedades de capitalização, planos de previdência, fundos de pensão, fundos de investimento, clubes de investimento gerido profissionalmente, agentes autônomos, administradores de carteiras, analistas, consultores, e investidores não residentes.

 

Vantagens de se tornar um investidor qualificado

vantagens do investidor qualificadoAo se tornar qualificado, o investidor poderá ter acesso a mais tipos de investimento, como:

  • BDR Nível I, patrocinado ou não
  • Fundos de investimento em participações (FIP)
  • Fundos de mútuo de investimento em empresas emergentes (FMIEE)
  • Fundos com investimentos exclusivamente no exterior

 

Ou seja, para aquele investidor que deseja se expor a outros tipos de investimento, em tese considerados mais arriscados e sofisticados, a sua qualificação é requisito indispensável.

Contudo, entendemos também que existem outras formas acessíveis ao investidor comum, não qualificado. Por exemplo através do investimento em BDR nível II ou III, ou mesmo comprando ações e fundos imobiliários na bolsa de valores.

Como se tornar um investidor qualificado

certificado - investidor qualificadoMas como eu faço para conseguir a qualificação? Bem, não será tão simples assim.

De fato, pelos critérios que vimos no começo do artigo, pessoas comuns que não desejam fazer exames de certificação, só poderão ser consideradas qualificadas caso tenham mais de R$ 1.000.000 em aplicação financeiras. Essa é uma realidade de poucas pessoas.

Entretanto, nós não concordamos que o investidor mais rico será necessariamente mais qualificado.

Por exemplo, podem existir dois investidores, um com pouco dinheiro mas muito conhecimento, e outro com mais de R$ 1 milhão mas que só agora saiu da renda fixa.

Pela CVM, o segundo é qualificado enquanto o primeiro não é.

Mas não se desespere se ainda não possui 7 dígitos na conta.Ainda restam algumas alternativas.

Por exemplo, aquele investidor que detenha um patrimônio inferior a R$ 1 milhão, mas que possua uma boa aptidão técnica, poderá realizar as provas de certificação da CVM.

É verdade que será necessário um investimento mínimo para conseguir a certificação e depois, ainda precisará ser renovada. Apesar disso, podemos dizer que esse é o caminho mais rápido para se enquadrar nos critérios da CVM.

Mas escolha sua certificação com cuidado. A prova que exige menos conhecimento técnico é a de Agente Autônomo, enquanto a de Gestor é a mais complexa.

 

Conclusão sobre o investidor qualificado

conclusão investidor qualificadoCertamente ser um investidor qualificado permite o acesso a modalidades mais exclusivas de investimento, que muitas vezes carregam consigo maior complexidade e risco. Apesar disso, esses investimentos não são indispensáveis para o sucesso de longo prazo. Existem excelentes opções, mesmo para os investidores não qualificados. Mas caso você queira se qualificar mesmo assim, basta se dedicar nos estudos e conseguir as certificações aprovadas pela CVM.

Compartilhe a sua opinião
Rodrigo Wainberg

Rodrigo Wainberg

Profissional aprovado no Level III da certificação CFA, investidor em ações há 6 anos, possui registro de Analista e Consultor de Valores Mobiliários, e é Bacharel em Física pela UFRGS.