Acesso Rápido

    Conheça os impactos da infidelidade financeira

    Conheça os impactos da infidelidade financeira

    Um dos maiores medos do ser humano no tocante às suas relações afetivas é a traição. Esta pode passar por diversos aspectos, desde o afetivo até a infidelidade financeira, que pode acabar com as finanças pessoais do casal.

    Segundo a pesquisa Mosaico, feita pelo Projeto Sexualidade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, a média nacional de infidelidade é de 40%. Mas a infidelidade financeira pode ir muito além destes números.

    O que é infidelidade financeira?

    A infidelidade financeira ocorre quando um dos cônjuges ou parceiros esconde informações relevantes sobre o seu patrimônio ou vida financeira. E isto vale tanto para os ganhos eventuais quanto para gastos desmedidos e não informados à pessoa com a qual se divide a vida.

    Mas, na prática, o mais recorrente é a omissão de gastos.

    Planilha de Orçamento Familiar

    Como anda a organização das suas contas? Baixe gratuitamente nossa planilha de Orçamento Familiar e melhore o planejamento financeiro da sua família!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Pensando sobre o que é infidelidade, pode parecer uma esposa traindo marido por dinheiro ou um marido traindo a sua esposa pelo mesmo fim. Mas não é o caso.

    Aqui é possível concluir que a infidelidade financeira é administrar o dinheiro de uma forma diferente da acordada. Ainda mais se for ao ponto de agir contra os interesses do companheiro.

    Infidelidade financeira e os contratos de união

    Justamente por medo de perder seu patrimônio por conta do descontrole financeiro ou mesmo por interesses escusos do companheiro, muitas pessoas optam por diferentes regimes de bens na hora do casamento.

    Há quem prefira a união parcial de bens, no qual apenas os bens adquiridos após o casamento serão dos dois. E quem opte pela separação total de bens, na qual cada parte lida com seus ganhos e perdas.

    A escolha fica a cargo de cada par, mas é preciso pensar nisso antes de assinar o contrato nupcial, pois esta decisão também terá impacto na partilha de bens.

    Afinal, de acordo com um estudo da Universidade do Kansas, o dinheiro é o principal motivo para divórcios, estando à frente inclusive de divergência sobre criação de filhos ou problemas na área sexual.

    Descontrole financeiro psicológico

    Muitas vezes, dívidas são ocultadas por vergonha. Assim como quem é demitido tem dificuldade em contar para seus parceiros em um primeiro momento, quem contraiu uma dívida ou gasta mais do que ganha pode enfrentar o mesmo sentimento.

    Há ainda quem gaste muito por conta de um vício, como em jogos ou mesmo compras. Tanto é que boa parte do descontrole financeiro é tratado como sintoma de um problema maior pela psicologia.

    Tanto é que muitos casais passam a fazer terapia por conta de problemas financeiros, mas percebem que a raiz da questão é bem mais profunda.

    Por isso, assim como todas as demais áreas de uma relação, o aspecto financeiro demanda diálogo entre as partes. O que fortalece a confiança entre os dois.

    Claro que a dinâmica sobre finanças no casamento, inclusive sobre investimentos para casais, variará de acordo com cada par.

    Foi possível saber mais sobre infidelidade financeira? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *