idiv
Por: Tiago Reis

IDIV: entenda como funciona o Índice de Dividendos da B3

O foco no recebimento de dividendos de empresas é uma das estratégias de investimento mais conhecidas e praticadas no mercado. Dentro dessa lógica, existe na bolsa brasileira um índice específico para representar as empresas que mais costumam pagar dividendos aos seus acionistas: o IDIV.

Muitas vezes, o IDIV (Índice de Dividendos) tem um resultado melhor que o próprio Índice Bovespa. Ou seja, vale a pena conhecer e acompanhar esse importante indicador do mercado financeiro.

O que é o IDIV?

O IDIV é o Índice Dividendos da B3, a bolsa de valores brasileira, que busca ser um indicador de desempenho médio dos ativos que melhor remuneram seus investidores através do pagamento de dividendos.

Logo, o índice funciona como uma carteira de dividendos teórica de ativos que são listados na bolsa de valores.

É importante destacar que o Índice de Dividendos é um índice de retorno total. Portanto, a cotação do IDIV reflete as variações de preços dos ativos que compõem o índice, além de considerar também o impacto da distribuição de proventos feita por estes ativos.

E-book: Investindo em Dividendos

Baixe gratuitamente o nosso ebook e descubra como viver de renda investindo em empresas pagadores de dividendos!

Composição do IDIV (Índice de Dividendos)

Basicamente, o índice tem por objetivo selecionar as melhores ações pagadoras de dividendos da B3. Para poder compor a carteira teórica de formação do índice IDIV, é necessário que as ações atendam a alguns critérios, como:

  • Fazer parte do um terço dos ativos com maior Dividend Yield (DY) dos últimos 36 meses;
  • Estar recorrentemente, entre um período de 12 meses, distribuindo dividendos para seus acionistas;
  • Estar presente em 95% dos pregões no período de 3 carteiras teóricas anteriores.

Não estão incluídas nesse índice empresas emissoras de BDRs ou empresas em recuperação judicial, apenas ações e units de ações listadas na bolsa.

Principais empresas listadas no IDIV

O IDIV é atualizado trimestralmente e pode sofrer alterações tanto na sua composição quanto no peso de cada ação dentro do índice. Porém, entre as principais ações que formam a carteira teórica do IDIV, costumam estar as seguintes empresas:

É possível investir no IDIV?

O IDIV é um índice listado na B3, portanto não é um ativo que pode ser negociado diretamente na bolsa de valores.

No entanto, mesmo diante deste fato, é possível rentabilizar seus investimentos  de forma atrelada ao Índice de Dividendos.

Uma forma de fazer isso, porém bastante complicada, é montar uma carteira espelhada na composição do índice, buscando obter um resultado semelhante ao indicador.

Aprenda como analisar uma ação

Contudo, existe uma maneira muito mais fácil de ter seus rendimentos atrelados ao IDIV: investindo no ETF DIVO11.

O DIVO11 é um ETF gerido pelo Itaú Unibanco, que consegue refletir os resultados da carteira teórica do IDIV antes das taxas e impostos.

95% dos investimentos deste fundo são feitos em ações do IDIV. Os outros 5% podem ser investidos em posições compradas no mercado futuro do índice e em outras ações que não compõem o índice.

Vantagens do DIVO11

Investir no ETF referenciado no Índice de Dividendos pode ser uma estratégia interessante, sobretudo para aqueles que estão começando a investir.

Por isso, é importante listar algumas vantagens e benefícios que o DIVO11 pode oferecer ao investidor.

  • Alta diversificação em relação ao setor econômico;
  • Alta praticidade para investir e analisar o ativo;
  • A taxa de administração do DIVO11 é menor em relação aos fundos de investimento tradicionais.

Desvantagens do DIVO11

Por outro lado, investir em empresas pagadoras de dividendos através desse índice pode não ser interessante por alguns motivos. Os principais são os seguintes:

  • Existência da cobrança de taxa de administração de 0,50% ao ano, algo que não existe ao se comprar ações individualmente;
  • Carteira formada por critérios quantitativos — ou seja, que não consideram a qualidade da empresa em si;
  • Seleção de ativos baseada principalmente no Dividend Yield, desconsiderando as particularidades e momentos de cada empresa

Esse artigo te ajudou a entender mais sobre o IDIV? Deixe possíveis dúvidas e comentários no espaço abaixo.

Telegram Suno

 

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Fernando 8 de junho de 2020

    Boa tarde.

    Thiago, comparado ao BOVA11, o DIVO11 tem um volume e liquidez bem menor. Na sua opinião isso é um problema para o pequeno investidor que visa o longo prazo?

    Obrigado.

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

208 artigos
Ações

FIIs

54 artigos
FIIs
Rectangle 315
Group 252

5 amostras para você conhecer melhor a Suno!

tablet 1
  • Suno Dividendos
  • Suno FIIs
  • Suno Insider Spy
  • Suno Radar FIIs
  • Suno Yellow Flag
piggy-bank (2)

eBook Gratuito

Investindo em Dividendos

Comece a investir em ativos geradores de renda na Bolsa de Valores!

Frame

NÃO VÁ EMBORA AINDA...

Inscreva-se e receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!