Por: Tiago Reis

Ibovespa futuro (INDFUT): como funcionam os futuros do índice Bovespa?

No dia-a-dita da Bolsa, muitos investidores têm o hábito de conferir como está o Ibovespa Futuro logo antes do início do pregão da bolsa de valores. Afinal, nesse momento surgem as notícias dizendo que se o índice futuro está subindo ou caindo – uma forma de tentar prever a direção do Ibovespa na abertura do pregão.

Contudo, é importante ressaltar que o Ibovespa Futuro não é apenas um termômetro de como serão as negociações das ações da bolsa quando o mercado finalmente abrir. Afinal, eles são verdadeiros ativos financeiros que podem ser comprados e vendidos no mercado de futuros da bolsa.

O que é o Ibovespa Futuro?

O Ibovespa Futuro (INDFUT) é um contrato derivativo do mercado financeiro negociado sobre a expectativa do valor, em pontos, que o Ibovespa terá em uma data posterior (futura). Com esse contrato, os negociadores podem comprar ou vender determinada pontuação para o índice em uma data futura.

Por isso esse tipo de investimento tem seus ganhos ou perdas atreladas à variação dos pontos índice Bovespa (Ibovespa) ao longo do tempo. Cada ponto do índice futuro do iBovespa corresponde a R$1,00 na cotação dos contratos futuros.

Planilha de Controle de Investimentos

Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

Vale destacar que todos esses contratos futuros do índice Bovespa possuem uma data de vencimento e uma expectativa de pontos para essa data. Além disso, é possível ganhar com esses contratos tanto com a queda do mercado quanto com a alta do mesmo.

Isso acontece porque o investidor pode assumir duas posições: a de comprador ou a de vendedor. Na primeira modalidade, o indivíduo ganha com a alta do Ibovespa. Por outro lado, ao assumir a posição de venda no Ibov futuro, o agente pode lucrar com a queda dos pontos.

Todos esses contratos, logicamente, estão atrelados ao desempenho do Ibovespa. Portanto, para entender o funcionamento do Ibovespa Futuro, é preciso primeiro compreender o índice no qual ele se baseia. Afinal, os preços dos contratos futuros estão sempre atrelados a pontuação desse índice.

O que é o Ibovespa?

O Ibovespa é o principal índice de mercado da bolsa de valores brasileira, a B3 (Brasil, Bolsa, Balcão). Calculado e exibido em pontos, ele demonstra a performance média de preços das principais ações negociadas na bolsa.

Isso porque o Ibovespa simula uma carteira de ações de empresas negociadas na B3. Sendo que essa carteira teórica é composta por cerca de 70 companhias brasileiras de capital aberto – as mais negociadas e as com maior market cap (valor de mercado).

Por isso, não é correto dizer que o Ibovespa mostra o desempenho médio de todas as ações da bolsa brasileira. Na verdade, ele demonstra a performance média e ponderada das maiores companhias de capital aberto na B3.

E-book Comece a Investir na Bolsa

Então, quando o Ibovespa sobe, entende-se que a média de preços das ações dessas empresas está subindo. E quando o índice cai, perdendo pontos, a informação passada é de que os preços dos papéis das companhias estão reduzindo.

Por fim, algumas das empresas da carteira teórica do Ibovespa e a participação percentual aproximada dessas companhias no índice, a qual varia ao longo do tempo, são:

Entendendo o mercado de futuros

ibovespa futuro

Para entender como o Ibovespa Futuro funciona, considere o seguinte exemplo:

Suponha que o Ibovespa esteja em 100.000 pontos e que um contrato futuro com vencimento em determinada data foi negociado em 110.000 pontos. Agora, para determinar o ganho será preciso esperar e observar a real pontuação do índice ao longo do tempo.

Então, se, no vencimento, o Ibovespa estiver nos mesmos 100.000 pontos, o investidor terá perda, pois pagou por um contrato avaliado em 110.000. Por outro lado, se a cotação do Ibovespa Futuro comprado estiver em 120.000, haverá ganho, porque o ativo foi avaliado em 110.000.

Vale destacar que o valor dos contratos adquiridos é ajustado e varia diariamente. Contudo, é apenas na data do vencimento que a Bolsa de Valores (B3) credita ou desconta a diferença entre o valor previsto no contrato e o Ibovespa apurado no dia.

Além disso, como foi exposto, os ganhos com o Ibov futuro dependem do acerto do investidor com relação à pontuação do índice em determinada data. Assim, em outras palavras, é preciso conseguir estimar qual será a variação média do preço das ações do Ibovespa até a data do vencimento do contrato.

Por conta dessa falta de previsibilidade, a negociação do Ibovespa Futuro ou de qualquer outro ativo no mercado de futuros é algo arriscado e que demanda muita experiência e aceitação a volatilidade (variação do valor do ativo).

Por fim, entre os outros ativos negociados no mercado de futuros e que seguem o mesmo raciocínio acima, temos os seguintes:

  • Futuro de índices;
  • Futuros de moedas;
  • Futuro de commodities;
  • Futuro de juros.
Aprenda como analisar uma ação

1. Mercado futuro de índices

O mercado futuro de índices é, como o próprio nome diz, o mercado no qual os agentes de mercado podem negociar os ativos relacionados aos índices de mercado. Entre eles, o Ibovespa, que é o principal índice da bolsa brasileira.

E sempre que os investidores colocam dinheiro no mercado futuro de índices, eles precisam tentar estimar qual será o valor, em pontos, desse benchmark (referência financeira) para diferentes datas. Dessa forma, é possível apostar na queda e também na alta do índice para determinada data futura.

Nos Estados Unidos, o mercado futuro de índices acompanha de perto os futuros do S&P 500 (índices das 500 maiores companhias de capital aberto dos EUA) e também do DJIA (índice Dow Jones).

2. Mercado futuro de moedas

No mercado futuro de moedas, é possível observar o movimento de preço das diferentes moedas internacionais para diferentes datas. Com isso, os agentes do mercado criam expectativas para o preço dessas moedas para o futuro.

No mercado de futuros brasileiro, o dólar futuro é o ativo mais observado. Neste mercado, os investidores negociam diferentes preços para a moeda, sempre considerando quanto valerá, em reais, 50 mil dólares americanos em determinada data.

Com isso, os agentes de mercado que negociam o ativo podem apostar quanto será o valor desses 50 mil dólares em reais para todos os meses do ano, sendo que o vencimento de cada contrato sempre ocorre no primeiro dia útil de cada mês.

E-book: 10 livros que todo investidor deveria ler

Conheça os 10 livros de investimentos e finanças mais importantes e amplie seus conhecimentos como investidor!

3. Mercado futuro de commodities

O raciocínio por trás do mercado futuro de commodities não muda. Nele, os investidores e as empresas podem apostar para o preço de diferentes commodities para datas com vencimento futuro.

Entre essas commodities estão, por exemplo:

  • Petróleo;
  • Minério;
  • Trigo;
  • Soja;
  • Ouro.

Com os contratos futuros dessas commodities, o mercado especula ao longo do tempo qual será o preço de cada um desses produtos globais. Isto, claro, tentando prever qual será a oferta e a demanda no futuro.

Por exemplo, quando a Vale (VALE3) passou por diversas interdições de minas de extração de minério de ferro nos anos de 2019 e 2020, após o acidente de Brumadinho (MG), o mercado precificou, quase que imediatamente, a clara redução da oferta de minério que aconteceria no futuro.

Com isso, os contratos de minério futuro valorizaram mais do que o próprio preço, no presente, do minério. Afinal, a expectativa era de que, no futuro, quando a oferta dessa commodity reduzisse, o seu preço aumentaria (queda da oferta e manutenção da demanda, conforme a lei da oferta e da demanda).

E-book Investindo no Exterior

4. Mercado futuro de juros

Por fim, há também o mercado futuro de juros. Nele, os investidores e especuladores do mercado podem negociar contratos com diferentes expectativas do juro no futuro. Sendo esses contratos fundamentais para a precificação de diversos ativos na bolsa.

No mercado futuro de juros, os agentes de mercado estão sempre especulando sobre qual será a Taxa Selic do futuro, a qual influencia diversos âmbitos do mercado financeiro. Por exemplo:

Todos esses aspectos estão relacionados com os juros da economia e, ao mesmo, influenciam diretamente o resultado das empresas e também a precificação de ativos. Por isso, o mercado acaba observando mais a curva de juros futura do que o próprio juro vigente.

Isso acontece porque os negociadores estão sempre antecipando os eventos esperados para o futuro. Por exemplo, considere uma empresa que tem muitos empréstimos indexados aos juros da economia (SELIC) pela taxa do CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

Neste caso, na hipótese de o mercado precificar uma queda o juro pelos contratos de futuros, as ações dessa companhia tendem a se valorizar, mesmo que o juro ainda não tenha sido reduzido de fato. Afinal, houve um movimento no mercado futuro que precifica uma possibilidade de redução da taxa que beneficiaria muito a companhia.

Como funciona o Ibovespa Futuro?

ibovespa futuro

Sabendo dos diferentes mercados de futuro que existem, é preciso também entender como funciona o Ibovespa Futuro. Isto é importante para que o investidor possa se aprofundar mais sobre o assunto e aprender, de fato, sobre esse tipo de contrato futuro.

Por isso, a seguir alguns dos principais pontos necessários para saber como funciona o Ibovespa Futuro:

Versões dos contratos futuros do Ibovespa

O primeiro ponto que os investidores devem saber para conseguirem entender como funciona o contrato futuro se refere às versões dos contratos futuros do Ibovespa. Neste sentido, é preciso conhecer as diferenças entre o contrato cheio e o mini contrato futuro desse índice.

1. Contrato futuro do Ibovespa

O primeiro contrato futuro do Ibovespa, que possui a sigla IND e que é conhecido como INDFUT, é o contrato padrão, ou índice cheio. Nessa modalidade de contrato, cada um dos pontos do Ibovespa Futuro vale R$1,00. Além disso, o lote mínimo padrão é de 5 contratos.

2. Mini índice futuro do Ibovespa

Por sua vez, o mini índice futuro do Ibovespa, que possui a sigla WIN e que é conhecido como WINFUT, é o mini contrato futuro desse índice. A diferença para o contrato cheio é que o valor de cada ponto no mini contrato vale R$0,20 centavos.

Além disso, o lote mínimo padrão de negociação é de apenas 1 contrato. Por fim, vale destacar ainda que ambos os contratos têm vencimentos em meses pares, na quarta-feira mais próxima ao dia 15.

Minicurso: Valuation e Precificação de Ativos

Inscreva-se no nosso minicurso gratuito de Valuation e aprenda os principais conceitos sobre como avaliar ativos e empresas do jeito certo!

Alavancagem e margem de garantia

Outra questão fundamental de ser entendida pelos investidores com relação aos contratos do Ibov Futuro diz respeito a alavancagem e a margem de garantia. Isso porque, ao contrário do investimento em ações, a alavancagem é a regra da negociação dos contratos de futuros.

Isso acontece porque o investidor não precisa deter de todo o montante do contrato para negociar. Na verdade, é necessário possuir apenas a diferença da variação do valor do contrato.

Por conta disso, todos que operam os contratos de futuros estão necessariamente e obrigatoriamente alavancados nessas operações. E para saber o quão alavancado o investidor está, é preciso observar a margem de garantia do Ibovespa Futuro.

Essa margem determina o valor possível de ser negociado com base no capital disponível para investir. Por exemplo, suponha que:

  • Capital disponível: R$2.700,00;
  • Valor do mini contrato: R$18.000,00;
  • Margem de garantia: 15%.

Neste caso, o investidor deve possuir 15% de margem de garantia para a negociação dos contratos. Então, os 15% do valor do mini contrato de 18 mil será exatamente os 2.700 reais disponíveis (18.000 x 0,15 = 2.700).

Com isso, mesmo tendo apenas 2.700 reais, o indivíduo foi capaz de operar um contrato de 18 mil reais, mais de 6x o capital disponível. Essa alavancagem é permitida pela margem de garantia, sendo que quanto menor a margem, maior a alavancagem no Ibovespa Futuro.

Invista como Warren Buffett

Características do Ibovespa Futuro

Existem algumas características do Ibovespa Futuro que faz com que investidores e também especuladores de mercado se interessem por entrar comprados ou vendidos nos contratos de futuros. Neste sentido, algumas das principais características do Ibovespa Futuro são:

1. Alta liquidez

A primeira característica do Ibovespa Futuro é a alta liquidez que esse ativo possui no mercado. Isso significa que há uma grande facilidade de transformar esse contrato em dinheiro, vendendo uma posição, e também de comprar o ativo em grandes quantidades.

Isso acontece porque existem diversos agentes do mercado que estão negociando os contratos do índice futuro diariamente, o que aumenta a liquidez desse ativo. Inclusive, de acordo com o relatório da bolsa, a B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), de Maio de 2020, a maior parte dos investidores desse ativo são estrangeiros, os não residentes, conforme pode ser observado abaixo:

ibovespa futuro

2. Alta volatilidade

A volatilidade do índice futuro bovespa é outra característica desse ativo. Sendo que isso significa que o preço e a cotação dos contratos é flutuante e varia ao longo do tempo de forma intensa.

Essa variação e a volatilidade do Ibov futuro depende de alguns fatores importantes, como:

  • Pontuação vigente do índice Bovespa;
  • Volatilidade média recente do índice Bovespa;
  • Prazo até o vencimento do contrato.

3. Possibilidade de alavancagem

A terceira característica do Ibov futuro é a possibilidade de alavancagem permitida na negociação desse ativo. Por conta disso, os negociadores podem comprar ou vender o contrato com um valor inferior ao seu preço, pois não é necessário desembolsar o valor total do contrato em sua aquisição.

Guia de Economia para Investidores

Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

4. Alto risco

Por fim, mais uma característica dos contratos futuros do Ibovespa é o alto risco que a negociação desses ativos oferecem para investidores, sobretudo para os iniciantes, que possuem menos tempo e experiência na renda variável.

Isso porque o mercado futuro do ibovespa funciona praticamente como um ambiente de apostas com relação a um cenário futuro incerto e completamente mutável. Por isso, as chances de perda ao montar uma posição de compra ou de venda podem ser altas.

Códigos do Ibovespa Futuro

Por fim, não há como deixar de lado quais são os códigos do Ibovespa Futuro. Afinal, é por meio deles que os agentes de mercado podem escolher em qual contrato investir seu capital. Isso porque os códigos dos contratos indicam:

  • Tipo de contrato;
  • Mês de vencimento;
  • Ano de vencimento.

A lógica é a seguinte:

ibovespa futuro

Como pode ser observado, a primeira parte dos códigos do Ibovespa Futuro é uma sigla de 3 letras que indica se o contrato é de índice cheio (IND) ou de mini índice (WIN). A segunda parte, demonstrada por uma quarta letra, mostra o mês de vencimento. E, por fim, os dois últimos caracteres do código são dois números que determinam o ano de vencimento.

Portanto, temos que:

  • INDK20 (contrato de contrato cheio com vencimento em maio de 2020);
  • WINJ20 (contrato de mini índice com vencimento em abril de 2020);
  • WINF21 (contrato de mini índice com vencimento em janeiro de 2021);
  • INDG21 (contrato de contrato cheio com vencimento em fevereiro de 2021).

Como pode ser observado, o raciocínio por trás dos códigos do Ibovespa Futuro não são complicados. O único ponto em que se deve ter atenção se refere a letra correspondente para cada mês de vencimento do contrato, que são:

ibovespa futuro

Como operar o Ibovespa Futuro?

ibovespa futuro

Depois de entender todas as questões acima sobre o Ibovespa Futuro, muitos indivíduos podem se perguntar: mas como operar o Ibovespa Futuro? E, neste sentido, destaca-se que esses contratos da Bolsa de Valores são negociados por meio de corretoras.

E por serem ativos de funcionamento mais complexo que a negociação direta de ações ou títulos públicos, há empresas que limitam essa opção a investidores experientes. Afinal, investidores iniciantes ou aqueles muito gananciosos podem acabar levando grandes prejuízos operando esses contratos.

Por isso, a recomendação é de que esses ativos sejam utilizados (e na hipótese de serem utilizados) apenas como proteção a oscilações (hedge), pois lucrar com o mercado futuro envolve riscos maiores.

Com isso, pode-se dizer que as principais finalidades que os investidores têm para operar o Ibovespa Futuro são duas: para fazer proteção de carteira ou para especular

Ibovespa Futuro para hedge

A primeira estratégia que utiliza o futuro de Ibovespa ocorre quando o investidor quer realizar um hedge (proteção) da carteira de investimento. Essa proteção tem a finalidade de reduzir a volatilidade e a oscilação do portfólio, como uma espécie de seguro.

Ao utilizar o Ibovespa Futuro para hedge, o investidor pode lucrar com a queda do mercado. Assim, perderia dinheiro com sua carteira de ações (que caiu), mas ganharia dinheiro com o hedge feito com o Ibovespa Futuro.

Ou seja, haveria um equilíbrio entre as perdas e os ganhos, reduzindo a volatilidade da carteira e, na teoria, também o risco. Para fazer esse hedge e essa proteção do portfólio, basta o indivíduo entrar vendido no Ibovespa Futuro.

Dessa forma, o lucro aconteceria com a queda do mercado; e o prejuízo, com a alta. Então:

  • Se o mercado sobe: perde com o hedge e ganha com a alta das ações;
  • Se o mercado cai: ganha com o hedge e perde com a queda das ações.

Ibovespa Futuro para especulação

A segunda forma de operar esses contratos é seria dentro da lógica de utilizar o Ibovespa Futuro para especulação. A expectativa, nesse sentido, é de tentar prever qual será o movimento do índice no futuro para conseguir lucrar com o contrato.

Para fazer essa previsão para a pontuação do índice Bovespa no futuro, grande parte dos especuladores utilizam a chamada análise técnica. Sendo que nela o indivíduo utiliza padrões gráficos para tentar prever e antecipar determinado movimento de alta ou de queda na pontuação do Ibovespa.

Esse tipo de especulação na bolsa é ainda mais atrativo para alguns especuladores pelo fato da negociação desses contratos ser alavancada. Então, o indivíduo consegue especular com as oscilações do futuro de Ibovespa com um volume contratual muito superior ao capital que ele possui disponível na corretora. Afinal, o que é necessário para negociar esses ativos é apenas a margem de garantia.

Ibovespa Futuro é investimento?

ibovespa futuro

Conhecendo mais sobre o funcionamento desse tipo de contrato, muitos investidores podem terminar se perguntando: mas o Ibovespa Futuro é investimento? E, nesse sentido, é preciso ter e tomar muito cuidado.

Isso porque, apesar de ser utilizado por investidores como uma forma de ganhar dinheiro, esse tipo de contrato é bastante arriscado e pode gerar também prejuízos severos para muitas pessoas, principalmente para aqueles iniciantes do mercado que não possuem experiência com esse tipo de ativo.

Ironicamente, apesar de ser um tipo de investimento complexo e arriscado, diversos investidores iniciantes são influenciados a negociar contratos do futuro de Ibovespa com a falsa promessa de ganhos financeiros extraordinários e de curto prazo.

Contudo, o que foi observado historicamente é o fato de que os investidores que obtiveram sucesso na bolsa de valores não fizeram isso investindo em contratos do IBOV FUT ou em qualquer outro tipo de derivativo. Na verdade, formaram patrimônio na bolsa investindo em ações de empresas e com o horizonte de longo prazo.

A estratégia de analisar e de investir em ações de empresas é simples, mas demanda paciência e constância nos aportes. Contudo, apesar de simplória, é também um plano de investimento que carece tempo.

Portanto, investidores que não estar dispostos a esperar acabam se atraindo por estratégias imediatistas, como os contratos futuros do Ibovespa. Ou seja, se atraem por derivativos e por ativos especulativos, os quais oferecem grande risco de destruição de capital.

Ao mesmo tempo, esses investidores acabam deixando de lado outros planos de investimentos, como o da análise fundamentalista. Esta estratégia foi extremamente bem-sucedida ao longo dos anos da bolsa e recompensou muito bem investidores pacientes e com horizonte de investimento de longo prazo.

E então, conseguiu entender mais sobre como funciona o Ibovespa Futuro? Deixe abaixo suas dúvidas e comentários sobre o assunto.

Telegram Suno
Perguntas frequentes sobre o Ibovespa Futuro

Qual o código do Ibovespa Futuro?

O código do Ibovespa Futuro é composto por 6 caracteres. Os três primeiros são uma sigla para indicar contratos de índice cheio (IND) ou de mini índice (WIN). O quarto caractere é uma letra que indica o mês de vencimento do contrato. Por fim, os dois últimos caracteres são dois números que indicam o ano de vencimento.

Como acompanhar o Ibovespa Futuro?

Para acompanhar o Ibovespa Futuro, o investidor deve observar a cotação dos diferentes contratos desse ativo negociados em bolsa. Sendo que a negociação deles se inicia antes da abertura do mercado, às 09:00, e finaliza a depois do seu fechamento, às 17:55.

O que é o Ibovespa Futuro?

O Ibovespa futuro é um contrato negociado na bolsa em que investidores podem apostar na alta ou na queda do índice Bovespa para uma determinada data futura. Em outras palavras, são contratos nos quais investidores negociam a compra ou a venda de determinada pontuação para o índice no futuro.

Que horas abre o Ibovespa Futuro?

O Ibovespa futuro abre às 09:00. Além disso, vale destacar também que as negociações dos contratos se estendem até 17:55, com exceção do dia de vencimento do contrato, quando elas se encerram às 17:00.

Qual a diferença entre Ibovespa e o Ibovespa Futuro?

A diferença entre o Ibovespa e o Ibovespa futuro é que o primeiro é apenas um índice de referência (benchmark) calculado com base em uma carteira teórica de ações. Por outro lado, o Ibovespa futuro é um ativo negociado em bolsa que pode ser comprado e vendido.

Bibliografia para Ibovespa futuro

http://www.b3.com.br/data/files/B8/34/6B/D2/105A5610B6C61A56AC094EA8/Manual-de-Aprecamento-Futuros.pdf

https://www.investidor.gov.br/publicacao/Livro/Livro-TOPDerivativos.pdf

https://www.investidor.gov.br/portaldoinvestidor/export/sites/portaldoinvestidor/SemanaENEF/2016/2016_05_17-Sao_Paulo-MercadosFuturosedeOpcoes-PUCSP.pdf

https://msu.edu/user/steind/E496%20Intro%20to%20futures%20markets%201-09.pdf

http://janroman.dhis.org/finance/General/Future%20Contracts.pdf

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.