homo economicus
Por: Tiago Reis

Homo Economicus: entenda o que é esse comportamento econômico

Dentro da teoria econômica foi construído o modelo de um ser que pudesse representar o comportamento das pessoas no mundo econômico. A este ser foi dado o nome de homo economicus.

Dessa forma, o homo economicus corresponderia ao indivíduo capaz de tomar as melhores decisões econômicas pautado no uso da racionalidade.

Quem é o homo economicus?

O homo economicus é o homem econômico racional, ou seja, aquele indivíduo que identifica suas preferências e processa todas as informações disponíveis. Além disso, suas escolhas são sempre consistentes e referendadas pelo uso da razão.

Ainda de acordo com a economia racional, esse homem é descrito como alguém que evita trabalho desnecessário usando o julgamento racional. Nesse sentido, ele consegue sempre maximizar sua riqueza.

Ou seja, o homo economicus sempre analisa todos os custos de oportunidades envolvidos na tomada de decisão. Então ele faz as escolhas mais acertadas e consequentemente otimiza seus resultados.

Princípios do homo economicus

O conceito do indivíduo detentor da racionalidade pura foi construído com base em princípios como os que seguem:

  • O homem obedece única e exclusivamente aos comandos emitidos pela razão.
  • A razão psicológica essencial de todos os indivíduos é o interesse pessoal. Isso é o que define a razão de ser da atividade econômica.
  • O homem vive o presente num tempo linear, não se lembra nem tem a capacidade de prever.
  • O sujeito é universal, logo o interesse pessoal e as decisões racionais são válidos em todos os lugares e em todos as épocas.
  • Ele está só e, portanto, livre dos outros homens, sendo assim, não existem determinismos que sejam exteriores a eles.
  • O homem está perfeitamente informado, dessa forma tem conhecimento de todas as consequências a que está sujeito.

10 livros que todo investidor deveria ler

Críticas ao modelo de homo economicus

Muitas são as críticas ao homo economicus em virtude da sua completa abstração. Isto porque as pessoas muitas vezes não estão interessadas em maximizar os benefícios nem em minimizar os custos.

Além disso, muitas decisões podem ser tomadas sob incerteza, logo, com conhecimento insuficiente. Neste caso, observa-se que a racionalidade dos indivíduos pode ser limitada.

Seguindo na linha da economia comportamental, devemos lembrar ainda que os seres humanos são dotados de emoções. Então,nem sempre o autocontrole se faz presente. As preferências também podem mudar conforme o contexto econômico apresentado.

Por fim, convém acrescentar que racionalidade econômica é um conceito utópico. Isto porque conceitos éticos influenciam a vida das pessoas o tempo todo.

Contribuições da teoria do homo economicus

Contudo, ainda que esse conceito não faça muito sentido na vida real, ele pode ser importante nas teorias e análises para o estudo individuo econômico.Isto porque permite cortar parte da complexidade do comportamento humano, principalmente no que tange as emoções. Além disso, permite focar em comportamentos que são importantes para a economia e que representam, de certa forma, algum nível de previsibilidade.

O homo economicus é um conceito abstrato criado pela Economia. Para saber mais sobre assuntos econômicos inscreva-se gratuitamente em nosso canal de WhatsApp e se mantenha sempre atualizado sobre economia e mercado financeiro em geral.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

51 artigos
FIIs

Minicurso Gratuito

Contabilidade Para investidores

Os principais conceitos sobre contabilidade que todo investidor precisa saber!

Série Guia Suno

3 Livros pelo preço de 1

Aprenda tudo que você precisa saber para começar a investir com a série didática de livros Guia Suno