Acesso Rápido

    Grupamento de ações: entenda o que é o inplit e como ele funciona

    O grupamento de ações tem uma definição bem compreensível, mas quano de fato acontece pode gerar algumas dúvidas para o investidor.

    Neste artigo, iremos abordar em especial o que é e quais são as características de um grupamento de ações.

    O que é um grupamento de ações?

    O grupamento de ações é um evento no qual ocorre uma condensação do capital em um número menor de ações com consequente aumento do valor patrimonial da ação. É realizado, geralmente, com o objetivo de ajustar o valor nominal da ação. Ele também pode ser chamado de inplit.

    Normalmente, o motivo com que faz ocorrer essa composição é o preço muito baixo do ativo, situação que pode aumentar a volatilidade da ação e, consequentemente, o risco.

    Planilha de Controle de Investimentos

    Faça o controle completo das suas ações, FIIs e todos os seus investimentos com a nossa planilha gratuita de Controle de Investimentos!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Exemplo de grupamento de ações

    Imagine uma empresa com ações cotadas na bolsa a R$ 10,00, com lote padrão de 100 ações.

    Vamos pensar que, a empresa julga, baseada em seu posicionamento estratégico e histórico, que suas ações estão cotadas a um preço muito abaixo de seu valor de mercado.

    Com isso, a empresa decide fazer um grupamento de 5 para 1, o que significa que 5 ações passarão a ser apenas 1, e os preços serão multiplicados por cinco.

    Portanto, antes do grupamento, o investidor que possuísse 100 ações cotadas a R$10,00 teria o valor total de R$1000,00.

    Diante disso, após o grupamento, o mesmo investidor passaria a ter 20 ações (100/5) cotadas a R$50,00, ou seja, continuaria possuindo os mesmos R$1000,00 investidos.

    Por isso, o grupamento, assim como o desdobramento, não altera em absolutamente nada o valor do investimento.

    Motivos para ocorrer um grupamento de ações

    O primeiro motivo pelo qual uma empresa pode optar por grupar suas ações é para tentar diminuir a volatilidade dos ativos. Dessa forma, a empresa visa melhorar a liquidez de suas ações.

    É importante destacar que são possíveis fatores que tendem a aumentar o interesse do investidor pelo ativo. Porém, nada garante se isso irá ou não acontecer.

    O outro objetivo pode estar atrelado ao planejamento estratégico da companhia e à suas práticas de governança corporativa.

    Com isso, as cotações de suas ações podem estar intimamente ligadas à percepção de valor da empresa por parte dos investidores.

    O que ocorre após um grupamento de ações?

    A quantidade de ações em custódia reduzirá e o preço do ativo aumentará. No entanto, o valor financeiro da sua posição em um determinado ativo ficará inalterado.

    Dessa forma, para saber com quantas ações o investidor ficará e qual o novo preço do ativo após este evento é simples.

    Suponhamos que você tinha 300 ações e o último preço dela foi de R$ 10,00. Observe na tabela a mudança da quantidade de ações e do preço de acordo com a fração de grupamento.

    Grupamento de ações

    Veja o grupamento de 2/1. Neste caso você passará a ter 150 ações e o preço da ação será de R$ 20,00. Já em 3/1 você passará a ter 100 ações e o preço da ação será de R$ 30,00. E assim sucessivamente como mostra a tabela.

    Muito embora o grupamento aumente o valor de face das ações ele não se sustenta ao longo do tempo, pois, a empresa permanece com os mesmos fundamentos de outrora.

    Afinal, não há mudança conjuntural significativa que justifique àquele valor e o que ocorre é uma sensação de supervalorização da ação embora seu valor real seja o mesmo.

    Mais informações sobre grupamento de ações podem ser encontradas no site da B3 (Brasil, Bolsa e Balcão). Dentro das informações de cada empresa, mais especificamente em “eventos corporativos” > “proventos em ações/ativo”.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    13 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Marcus 18 de março de 2020

      Muito bom!

      Responder
    • Thyago 7 de abril de 2020

      Boa noite.
      Afinal, o grupamento de ações é algo positivo ou negativo para que esta posicionado ?
      ??

      Responder
      • Angelo 12 de maio de 2020

        Exatamente, também vim atras desta resposta, explicaram o que é mas não abordaram se é positivo ou negativo, podia relacionar alguns casos para comparação.

        Responder
      • Bruno 12 de maio de 2020

        Também fiquei na dúvida, isso é bom ou ruim para o antigo investidor?
        Parece uma maquiagem, apenas. Deve ser para atrair novos investidores(jogadores) que vendo a ação “valorizada” acham ser um bom negócio e aumenta o número de cotistas e consequentemente o valor sobe?? Sera essa a idéia??

        Responder
        • Suno Research 12 de maio de 2020

          Como descrito no texto, não há alteração no valor do investimento, além de que, não há mudança conjuntural significativa que justifique àquele valor e o que ocorre é uma sensação de supervalorização da ação embora seu valor real seja o mesmo.

          Responder
    • Ariovaldo M. Santos 30 de maio de 2020

      Obrigado pelo texto bem elucidativo! Tenho uma questão, que gostaria da valiosa opinião.

      Uma determinada pessoa teve um grupamento à proporção de 1000/1, cf. CVM nº 56/86. Pois bem. Isso foi em 01/06/1987 e o saldo, à época, era de 249 ações. Com tal grupamento, a instituição financeira simplesmente apresentou o saldo zerado, muito embora devesse ser de 0,249, que é ínfimo! Está correto isso?

      A explicação complementar foi a seguinte: “(…) conforme prevê o art. 20 da Lei 6.404/76, as ações são nominativas. E que os dividendos prescrevem em três anos, após a data de início do pagamento, conforme a Lei das Sociedades Anônimas nº 6.404/76, art. 287, item 2, alínea ‘a'”.

      O ‘microinvestidor’ não recebeu nada, nem à época e nem nunca! Em suma, ele perdeu o seu investimento?

      Muito obrigado!

      Responder
      • alexandre frota junior 14 de julho de 2020

        No caso de valores residuais, você deve receber o crédito referente a sua quantidade de ações em conta, elas são liquidadas.

        Responder
    • Douglas 10 de junho de 2020

      Tinha 100 ações e agrupou fiquei com 10, e como faço pra vender ?

      Responder
      • ROBERTO 11 de junho de 2020

        NORMAL, VENDE AS 10

        Responder
      • Suno Research 26 de junho de 2020

        Boa tarde
        Quando ocorre o agrupamento não é perdido o valor investido apenas reduz o número de ações.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder
    • Roberto 6 de outubro de 2020

      O que vai acontecer se a pessoa tiver por exemplo apenas 1 ação e a empresa faz um grupamento? O que acontecerá com a única ação do investidor nesse caso?

      Responder
      • samuel 16 de outubro de 2020

        tenho a mesma dúvida

        Responder
        • samuel 16 de outubro de 2020

          acabei de pesquisa e pelo visto o valor da sua fração insuficiente para ser uma nova ação volta para a conta

          Responder