Acesso Rápido

    Gestão ativa: Conheça a técnica de 3 passos dos melhores investidores

    Gestão ativa: Conheça a técnica de 3 passos dos melhores investidores
    gestão ativa

    Você gosta de ter o controle dos seus investimentos? Se esse for o caso, então precisa aprender a fazer gestão ativa dos seus investimentos em ações.

    A gestão ativa é uma prática realizada pelos melhores investidores na bolsa de valores e você pode  aprendê-la também. Basicamente, são 3 passos em sequência:

    1. Escolher boas empresas para ser sócio
    2. Pagar menos do que elas valem
    3. Acompanhar os fundamentos

    Então, vamos ver cada um dos passos agora.

     

    1º Passo da gestão ativa: Escolher boas empresas para ser sócio

    Filtro gestão ativaO primeiro passo para fazer a gestão da sua carteira é fazer um filtro ou funil com as empresas minimamente viáveis para comprar ações. Ou seja, estamos falando de negócios que:

    • Possuem histórico comprovado de lucros
    • Alta rentabilidade sobre o capital e patrimônio
    • Endividamento controlado
    • Suas ações tem boa liquidez

    Embora pareçam apenas quatro critérios simples, eu te garanto que você vai eliminar 80% ou mais das ações para ser sócio. Infelizmente, não deve ter mais do que 60 empresas com histórico consistente de resultados.

    Mas apenas escolher as empresas com base nos resultados passados não é suficiente. Você precisa entender dos negócios de cada companhia para saber se ela tem condições de continuar com bons fundamentos também no futuro.

    Ou seja, é necessário avaliar as vantagens competitivas, como:

    • Barreiras de entrada, como patentes, capital necessário, marcas
    • Custo para os clientes substituírem os produtos e serviços da empresa
    • Poder de barganha da empresa com seus fornecedores
    • Capacidade da empresa de aumentar os seus preços
    • Competição atual

    Enfim, esses são apenas alguns pontos. Caso você chegue a conclusão de que algumas das empresas que passaram no filtro não terão um futuro tão bom quanto foi o passado, então elimine-as.

    Por outro lado, se você não se sente confortável em fazer esse tipo de análise, podemos lhe ajudar através de recomendações e conteúdos educativos.

    Mas o trabalho não para por aqui. Você ainda precisa garantir de que não pagará um preço absurdo para comprar as ações. Por isso, vamos ao segundo passo.

     

    2º Passo da gestão ativa: Pagar menos do que elas valem

    valuation gestão ativaO segundo passo da gestão da sua carteira é fazer o valuation das ações pré-selecionadas. É fundamental estimar o preço justo das ações.

    Então, você compara com o preço atual da ação. Se a cotação estiver muito abaixo, então é uma boa compra. E se estiver acima, melhor esperar pelas oportunidades. Isso é o conceito de margem de segurança.

     

    3º Passo da gestão ativa: Acompanhar os fundamentos

    resultados gestão ativa

    Depois que você já fez a seleção das empresas e comprou as ações quando o preço era convidativo, agora o trabalho é apenas de acompanhamento.

    Periodicamente, você deve acompanhar as demonstrações financeiras da companhia, ver como estão evoluindo os resultados das empresas, e também ler os avisos aos acionistas e comunicados ao mercado.

    Além disso, sempre que tiver uma dúvida que não conseguir esclarecer, não hesite em contatar o departamento de relações com investidores (ri).

    Caso você perceba que os resultados das companhias estão crescendo, em linha com o esperado, então o seu investimento provavelmente será bem sucedido e você terá motivos para estar contente.

    Contudo, caso a performance dos negócios começar a patinar, e a empresa perder fundamentos de forma irreversível, talvez seja hora de vender as ações. Esse foi o caso da Eternit. Quem vendeu cedo, ainda salvou parte do capital. Já os retardatários, provavelmente não conseguiram recuperar muita coisa.

    Enfim, esse seria o motivo praticamente obrigatório para vender as ações. Contudo, existem mais duas situações em que pode ser aconselhável vender as ações.

    Conclusão sobre a gestão ativa

    gestão ativa - processo racionalGestão ativa nada tem a ver com ficar negociando ações freneticamente, ou então utilizar derivativos exóticos para alavancar suas posições. A ideia de gerir ativamente os seus investimentos é apenas garantir, na medida do possível, que o seu processo de decisão de investimento (e também de desinvestimento) seja o mais racional possível e com foco no longo prazo. Só assim, as chances de ter sucesso investindo estarão a seu favor.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Débora 18 de dezembro de 2019

      Obrigada, Tiago, sempre postando conteúdos interessantes.

      Responder
      • Suno Research 18 de dezembro de 2019

        Ficamos felizes que gostou, grande abraço!

        Responder