formação bruta de capital fixo
Por: Tiago Reis

Formação bruta de capital fixo: saiba como interpretar esse indicador

Dentre os vários índices utilizados para medir a capacidade produtiva de uma economia, está a formação bruta de capital fixo.

Calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a formação bruta de capital fixo ajuda a entender como anda a situação macroeconômica do país, servindo de base para análises mais profundas nos mais diversos setores

O que é formação bruta de capital fixo?

A formação bruta de capital fixo (também conhecida pelas siglas FBCF ou FBKF) é o indicador macroeconômico que como investimentos correntes em ativos fixos aumentam a capacidade produtiva de uma economia no futuro.

O FBCF é um valor que inclui ativos duradouros produzidos ou adquiridos por unidades produtoras residentes, para uso em período maior que 1 ano em seu processo de produção. É um dos indicadores da economia de um país.

Guia de Economia para Investidores

Confira os principais conceitos econômicos e aprenda como a economia pode influenciar seus investimentos com o nosso ebook gratuito de Economia para Investidores!

De acordo com o IBGE, estes ativos significam bens produzidos que:

  1. Possam ser utilizados repetida e continuamente em outros processos produtivos;
  2. Sejam utilizados por período superior a um ano;
  3. Não sejam efetivamente consumidos por estes outros processos produtivos.

O FBCF é indicado no Sistema de Contas Nacionais (SCN) e faz parte dos conjunto de agregados macroeconômicos que servem de base para analisar a situação econômica do país.

A Organização das Nações Unidas (ONU) estabelece que a FBCF de uma economia, considerada em certo período contábil, é mensurada através do valor das aquisições líquidas advindas de cessões de ativos fixos efetuadas por instituições.

Estas cessões de ativos fixos são realizadas por produtores residentes, durante certo período. Para a formação da FBKF, são acrescidas a elas o valor de ativos não produzidos, advindos de atividade produtiva de unidades institucionais ou de produção.

Desta forma, ativos fixos podem ser tangíveis ou intangíveis, desde que sempre provenientes de processos de produção.

Como funciona a FBCF?

formação bruta de capital fixo

Simplificando, a formação bruta de capital fixo mensura o aumento de bens de capital das empresas. Esses bens são aqueles que têm a função de produzir outros bens.

Assim, a FBCF é calculada trimestralmente pelo IBGE e mostra se a capacidade de produção está aumentando. Além disso, ela ainda expressa a confiança geral dos empresários em relação aos prognósticos econômicos.

Qual é a relação entre FBCF, PIB e taxa de investimento?

O Produto Interno Bruno (PIB) resulta da soma dos bens e serviços finais que são produzidos em determinada região, durante certo período de tempo. É definido por meio de três aspectos:

  • Produção;
  • Renda;
  • Despesa.

Assim sendo, para que haja crescimento progressivo da economia de um país, a FBCF deve ter uma participação cada vez maior. Isso se deve porque esse índice envolve investimentos em máquinas, equipamentos, construção e outros itens ligados a produção bruta de capital.

Ou seja, no final das contas, o FBCF tem a ver com a taxa de investimento. Taxa de investimento, considerando-se a economia de um país, é o total do investimento da produção. Esta taxa advém da relação entre FBCF e PIB trimestral.

Desta forma, o aumento da FBCF estimula o PIB. No Brasil, o aumento da formação bruta de capital e do consumo das famílias têm gerado o crescimento da economia.

10 livros que todo investidor deveria ler

Calculando a FBCF

A formação bruta de capital fixo do Brasil é divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Definir o FBCF envolve 6 etapas para o cálculo mensal do índice. O cálculo final do FBCF é a soma ponderada do Indicador de Construção Civil, do Indicador de Outros e do Consumo Aparente de Bens de Capital. Esta série é baseada em variações percentuais mensais que definem a série final da FBCF.

Portanto, a fórmula da FBCF é a seguinte:

  • FBCF = qcc.CC + qBKCABK + qoCAo

Em que qcc é o Indicador de Construção Civil, qBK o Indicador de Consumo Aparente de Bens de Capital, e qo o Indicador de Outros.

A Formação Bruta de Capital Fixo é um indicador econômico de extrema relevância. Para entender mais sobre economia e investimentos, conte com a ajuda da Suno: baixe, gratuitamente, o e-book “Invista como Warren Buffet” e aprenda a como investir melhor.

 

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

56 artigos
FIIs
accounting (1)

Minicurso Gratuito

Contabilidade Para investidores

Aprenda os principais conceitos sobre contabilidade que todo investidor precisa saber!

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!