Acesso Rápido

    Folha de pagamento: entenda como funcionam os gastos com funcionários

    Folha de pagamento: entenda como funcionam os gastos com funcionários

    A Folha de Pagamento é um tipo de custo que praticamente toda empresa tem todos os meses.

    Ela representa, desse modo, o valor gasto com mão de obra. Ou seja, a folha de pagamento é o valor que a empresa paga para os funcionários por eles terem vendido a sua força tarefa em um determinado período para a mesma.

    O que é a folha de pagamento?

    A folha de pagamento é o total que uma empresa tem que desembolsar todo mês para pagar os funcionários pelo serviços prestados.

    O pagamento dos salários deve ser feito mensalmente. Sendo que os honorários pagos correspondem aos serviços prestados do dia 01 ao dia 30 ou 31 de cada mês. Obrigatoriamente a empresa deverá realizar o pagamento até o quinto dia útil do mês subsequente.

    Planilha de Controle de Gastos

    Não perca o controle das suas finanças! Baixe nossa planilha gratuita de controle de gastos e organize melhor toda a sua vida financeira!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Quando é feita a folha de pagamento?

    A folha de pagamento é feita, dessa maneira, desde o fechamento até o quinto dia útil. É, desse modo, emitido um demonstrativo de pagamento chamado de holerite ou contracheque.

    Esse demonstrativo protege tanto a empresa quanto o funcionário, pois ele garante que os pagamentos estão sendo feitos mensalmente. O pagamento pode ser realizado de três maneiras pela empresa:

    • Cheque nominal;
    • Dinheiro;
    • Transferência em conta salário.

    Caso o pagamento não seja realizado pela empresa até o quinto dia útil do mês subsequente ao mês trabalhado a empresa poderá ser multada.

    O que está discriminado no holerite?

    No holerite estão discriminados todos os ganhos e descontos do salário do funcionário. Assim sendo, caso o funcionário tenha faltas ou outros descontos os mesmos são especificados no contracheque.

    Também é discriminado todos os dados da empresa, do funcionário, bem como o número do seu registro. Outros dados, contudo, que podem ser encontrados no Holerite são:

    • Valor do desconto do INSS;
    • Valor do FGTS recolhido pela empresa;
    • Total de horas trabalhadas no mês;
    • Valor do DSR (Descanso Semanal Remunerado);
    • Valor das comissões pagas pela empresa;
    • Participação nos lucros e resultados;
    • Desconto do IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte);
    • Descontos Sindicais.

    Qual os encargos que incidem sobre a folha de pagamento?

    A Folha de Pagamento normalmente é dada pelo salário bruto e salário líquido. Entende-se por salário bruto o valor que a empresa realmente gastou com o funcionário e salário líquido o valor que o funcionário recebeu.

    A diferença entre um e outro é dada, no entanto, pelo desconto do INSS, IRRF e descontos sindicais. Esses valores são recolhidos, dessa forma, diretamente pela empresa para o órgão competente. Sendo que eles fazem parte do salário.

    Sobre o salário bruto também são inseridos outros encargos que devem ser provisionados mensalmente pela empresa, como:

    • 13º Salário proporcional;
    • Férias proporcionais;
    • ⅓ das Férias proporcionais;
    • FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço);
    • Multa de 50% sobre o FGTS (Para casos de demissão).
    • INSS Patronal (Para empresas não enquadradas no simples nacional).

    Como é feito o cálculo desse provisionamento?

    A provisão dos encargos, bem como o seu pagamento é feita separadamente um por um e depois somadas ao final.

    Imaginemos uma empresa cuja folha salarial é de R$ 20.000,00. Para encontrar as Férias e o 13º Salário é somente pensar que ambos são uma folha de pagamento a mais.

    Assim sendo, o valor do décimo terceiro salário nesse exemplo é de R$ 20.000,00 e o valor das Férias também é de R$ 20.000,00. Para fazer o provisionamento basta dividir ambos por 12.

    • 13º Salário Provisionado = R$ 20.000 / 12 = R$ 1.666,66
    • Férias Provisionadas = R$ 20.000 / 12 = R$ 1.666,66

    Para encontrar o ⅓ das férias basta dividir o valor das férias por 3 e depois fazer a divisão por 12, conforme exemplo abaixo:

    • ⅓ das Férias = R$ 20.000,00 / 3 = R$ 6.666,67
    • ⅓ das Férias = R$ 6.666,67 / 12 = R$ 555,55

    Planilha de Orçamento Familiar

    Como anda a organização das suas contas? Baixe gratuitamente nossa planilha de Orçamento Familiar e melhore o planejamento financeiro da sua família!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Como é calculado os demais encargos?

    O FGTS é dado, dessa forma, em percentual. Sendo ele de 8% sobre o salário bruto do funcionário. O seu recolhimento deve ser feito todo dia 7 de cada mês. Para encontrar o valor basta aplicar a alíquota sobre a folha de pagamento:

    • FGTS = R$ 20.000,00 * 8% = R$ 1.600,00

    A Multa de 50% do FGTS somente é paga, portanto, em casos da empresa demitir o funcionário. Todavia, é importante também projetá-la ao salário e caso o mesmo peça demissão esse valor entra como lucro líquido para a empresa. Para calcular esse valor basta aplicar a alíquota de 50% sobre o valor recolhido do FGTS:

    • Multa sobre FGTS = R$ 1.600,00 * 50% = R$ 800,00

    Por fim há o INSS Patronal cujas empresas enquadradas no Simples são isentas. Entretanto para as empresas enquadradas no Lucro Presumido ou Real esse valor representa 20% da folha de pagamento.

    • INSS Patronal = R$ 20.000,00 * 20% = R$ 4.000,00

    Encontrando o valor da Folha de Pagamento

    Agora que já sabemos como calcular cada item da folha de pagamento basta somar tudo ao valor da folha. Desse modo conseguiremos saber o valor real gasto pela empresa com salários.

    • Folha de Pagamento = R$ 20.000,00 (+)
    • 13º Salário Provisionado = R$ 1.666,66 (+)
    • Férias Provisionadas = R$ 1.666,66 (+)
    • ⅓ das Férias Provisionadas = R$ 555,55 (+)
    • FGTS Sobre Salário = R$ 1.600,00 (+)
    • Multa sobre o FGTS = R$ 800,00 (+)
    • INSS Patronal = R$ 4.000,00 (+)
    • Total da Folha de Pagamento = R$ 30.288,87

    Note que uma empresa que não é enquadrada no Simples possui uma folha de pagamento de quase 50% a mais do valor do salário bruto. No caso das empresas enquadradas no simples esse valor, entretanto, cai para aproximadamente 30%.

    Foi possível saber mais sobre folha de pagamento? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *