Acesso Rápido

    Como evitar fraudes com a folha de cheque

    Como evitar fraudes com a folha de cheque

    Antes de o cartão de crédito se tornar a principal ferramenta para compras no Brasil, a folha de cheque era a mais usada para compras a prazo e até mesmo parceladas.

    Assim, ainda que menos utilizada, a folha de cheque continua em voga. Porém, é preciso registrar o seu uso em um gerenciador financeiro, para não perder o controle das finanças pessoais e acabar criando uma dívida.

    O que é folha de cheque?

    Folha de cheque é o documento destacado do talão de cheque, que será preenchido para a efetuação de determinado pagamento. Há um custo para utilizar cada um dos papeis disponíveis ali. Este valor varia de acordo com o banco do qual se é cliente, havendo, inclusive a isenção da cobrança para um número determinado de folhas.

    Logo, rasgar uma destas folhas representa prejuízo. O que torna ainda maior a necessidade de atenção ao preenche-la.

    Planilha de Controle de Gastos

    Não perca o controle das suas finanças! Baixe nossa planilha gratuita de controle de gastos e organize melhor toda a sua vida financeira!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Desde 2011, as folhas de cheque têm data de confecção, após resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN).

    Vale lembrar que os principais tipos de cheque existentes e utilizados atualmente no mercado são:

    • Nominal;
    • Cruzado;
    • Administrativo;
    • Ao portador;
    • Pré-datado.

    Cada um dos tipos de cheques possuem suas próprias peculiaridades.

    Cheque nominal é aquele que contém o nome do beneficiário, junto com o número do seu CPF.

    Cheque cruzado é aquele que só pode ser depositado ou sacado em uma instituição de ensino pré-determinada, trazendo em si duas linhas que sinalizam este fato.

    O cheque administrativo é emitido diretamente pelo banco, com menores chances de ser um cheque devolvido por falta de crédito em conta (motivo 11).

    Cheque ao portador é aquele que pode ser sacado por qualquer pessoa que o tenha em posse.

    Já o cheque pré-datado é preenchido com uma data de pagamento posterior àquela na qual é entregue, dando tempo ao pagador de obter o valor necessário para quitá-lo.

    Folhas de cheque e segurança

    Quando o tema é ferramenta de pagamento, é difícil se tornar imune a fraudes e estelionatos. Conforme a tecnologia evolui, os crimes se desenvolvem de forma proporcional.

    Mas é possível atentar a detalhes acerca de como usar o cheque para evitar esse tipo de problema.

    Na Caixa, por exemplo, estas folhas são confeccionadas em papel moeda, contendo ainda uma marca d’água que atesta a sua veracidade. As cores também são diferentes na frente e no verso do documento.

    Ainda assim, alguns cuidados podem ser tomados para não cair em armadilhas com cheques fraudados.

    Um deles é assinar os cheques apenas quando for utilizá-los. Desta forma, em caso de roubo, eles não estarão previamente preenchidos.

    Outra recomendação é efetuar pagamentos apenas com cheques nominais e cruzados. Além disso, é importante não deixar espaços vazios, que possam ser preenchidos por fraudadores.

    O ideal é que o consumidor faça um controle das folhas utilizadas, para saber caso alguma delas suma sem o seu consentimento prévio.

    Estes usos podem ser inseridos em uma planilha da Vida Financeira da Suno Research.

    Foi possível saber mais sobre folha de cheque? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *