Acesso Rápido

    Fiikipedia: Indicadores para Fundos Imobiliários – DY Anual

    Fiikipedia: Indicadores para Fundos Imobiliários – DY Anual
    car interior dashboard details with indication lamps

    Há alguns anos, viajo pelo Brasil e apresento uma síntese do que aprendi sobre Educação Financeira e Investimentos, em especial sobre Fundos Imobiliários.

    Obviamente, procuro deixar uma semente plantada no sentido que todos possam, de alguma forma, começar a pensar sobre o seu próprio futuro (e da família) com a consolidação de uma carteira previdenciária.

    O mais curioso é que boa parte das pessoas sabe que investir para o longo prazo é importante, mas não sabe como começar e o que deve ser levado em consideração.

    Cada vez mais, temos nos dedicado à criação de conteúdos que possam orientar a todas estas pessoas, e, nesse sentido, falarei mais sobre a questão dos Indicadores nos Fundos Imobiliários.

    A bem da verdade, investidores iniciantes tendem a buscá-los, em um primeiro momento, e podem cair em armadilhas.

    Vou dedicar as próximas semanas do Fiikipedia para falar sobre alguns indicadores, os quais julgo serem os mais “procurados” pelos investidores em geral e, nesta semana, falarei sobre o %DY Anual.

    Busco aqui, no Artigo do Fiikipedia desta semana, esclarecer um pouco mais sobre este tema, que muitas vezes, acaba se tornando “polêmico”, a depender do nível de conhecimento de cada investidor.

    Não tenho aqui a prerrogativa em ser 100% conclusivo, até porque o que seria do “amarelo se todos gostassem apenas do azul”, não é mesmo?

    Para alguns, os indicadores são de extrema importância.

    Para outros, olhar para eles é totalmente descartável e inútil.

    O mais importante do Fiikipedia é buscar trazer, sempre de forma leve e didática, o conhecimento necessário para que se possa investir com mais discernimento e consciência.

    O que já percebi, especialmente em investidores iniciantes, é o desejo de buscar uma “grande tabela” que sintetize, num só lugar, os “melhores FIIs”.

    É aí que mora o perigo.

    Um indicador bastante procurado é o DY Anual: este indicador mostra o percentual que o FII distribuiu aos cotistas nos últimos 12 meses.

    Pela minha experiência, este é o indicador “top1”. Todos querem os fundos que pagam mais.

    O investidor faz uma ordenação do maior para o menor e pronto. Este procedimento é quase que automático para os investidores iniciantes.

    Agora, a lista dos 10 “melhores” está pronta. É só começar a investir.

    Será?? Não, não mesmo!

    Os fundos imobiliários que pagam sempre mais, ou que pagaram mais nos últimos 12 meses, não são, necessariamente, os melhores.

    Regra nº 1: O investidor em FII tem que aprender a ser mais fundamentalista e diligente em suas escolhas.

    Busque entender porque um determinado fundo está pagando mais (ou menos) do que a média.

    Sempre achei que conhecer a média é fundamental para se ter uma “referência” interna. A partir daí, temos uma ideia do que está abaixo (ou muito abaixo), acima (ou muito acima).

    Acredite: buscar as respostas dos “extremos” (muito abaixo ou muito acima) é um excelente exercício para o processo de aprendizagem.

    Todas as frustrações que tivemos, especialmente entre 2011 e 2012, na época dos Lançamentos (IPOs), foram porque os investidores compraram FIIs olhando “só para a renda” e esqueceram daquilo que é mais importante: o que há por trás, de fato, destas “4 letrinhas”.

    E claro, não queremos investidores frustrados. Queremos investidores conscientes e realizados.

    É isso.

    Na próxima semana, irei trazer mais informações sobre outro importante indicador que também pode ser usado para os fundos imobiliários.

    Espero por você!

    Participe de nossas Lives, no Canal do Youtube da Suno Research, sobre Fundos Imobiliários às quintas-feiras às 21h e aproveite para tirar ainda mais dúvidas sobre tudo que foi abordado neste artigo.

    Esta semana fizemos uma Live especial em parceria com o Tiago Reis, mas, a partir da próxima semana, 18/01/2018, estarei de volta!

    Além disso, temos Relatórios e Radares bem completos, publicados semanalmente, trazendo destaques dos principais fundos imobiliários negociados no mercado brasileiro.

    Marcos Baroni
    Compartilhe sua opinião
    1 comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Jader Barros 27 de maio de 2020

      A discussão provocada pelo artigo é extremamente importante. De fato, nem todos os FIIs que estão pagando altos dividendos, são necessariamente os melhores. Como o texto explica, sempre existem motivos por trás de um fundo distribuir um rendimento muito acima da média.

      Um exemplo que sempre gosto de dar, são fundos de desenvolvimento para venda de prazo determinado. Eles podem passar anos para distribuirem dividendos e geralmente quando distribuem, o fazem com DY mensais bem gordos, já que o objetivo é rentabilizar o investido com a venda dos ativos. Porém investidores mal avisados, podem pegar fundos como esses em fases de desinvestimento, distribuindo altos dividendos, porém pegarem apenas os ultimo rendimentos e acabarem encontrando um grande prejuízo quando o fundo for acabado. Muitos podem alegar que o fundo deve devolver o valor de suas cotas, mas o que eles n sabem é que já estava previsto em regulamento essa característica, então nada podem fazer.

      Por isso que o investidor deve ser cauteloso ao analisar indicadores e não analisa-los de forma isolada. Sempre busque entender o por que de determinado fundo distribuir aquele DY específico.

      Responder