Acesso Rápido

    Saiba o que é o FGCoop e a importância desse fundo garantidor

    Saiba o que é o FGCoop e a importância desse fundo garantidor

    No mundo dos investimentos em renda fixa, o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) é um mecanismo essencial para garantir a segurança e mitigar os riscos do sistema. No entanto, o FGCoop, apesar de ser menos conhecido, possui grande importância para o sistema financeiro do país.

    Criado recentemente, o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop) surgiu para trazer mais estabilidade e segurança para o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC).

    O que é o FGCoop?

    O FGCoop (Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito) é uma associação civil sem fins lucrativos, associada a todas as cooperativas de créditos regulamentadas, inclusive aos dois principais bancos cooperativos nacionais (Sicredi e Bancoob). 

    O principal objetivo da criação da associação foi tornar as cooperativas de créditos tão competitivas quantos os bancos comerciais, já que estes já eram assegurados pelo FGC.

    Guia de Investimento em Renda Fixa

    Invista com segurança e rentabilidade: baixe gratuitamente o nosso ebook e conheça as principais opções de investimento em Renda Fixa!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Dessa forma, o SNCC tornou-se mais estável e interessante para os depositantes, já que há um fundo garantidor para eventuais situações de decretação da intervenção ou de liquidação extrajudicial.

    Quais créditos estão sobre a garantia do FGCoop?

    Assim como no caso do FGC, existem vários produtos financeiros que estão sobre a garantia do FGCoop.

    Alguns dos produtos assegurados pelo FGCoop, são:

    Portanto, vários investimentos de renda fixa também estão assegurados pelo fundo garantidor do cooperativismo de crédito.

    Como funcionam as contribuições para o fundo garantidor?

    Segundo a Resolução CMN nº 4.150, todas as cooperativas de crédito e os bancos cooperativos devem se associar ao FGCoop.

    Como um fundo garantidor é uma associação sem fins lucrativos e tem o papel de realizar o resgate financeiro da instituição e dos seus associados, é necessário que exista alguma forma de contribuição para capitalizar o fundo.

    Desta forma, segundo a Resolução CMN nº 4.284, ficou definido que todas as instituições associadas ao FGCoop deverão fazer uma contribuição mensal ordinária de 0,0125% sobre os saldos das contas constituintes do objeto de garantia.

    Como determina o regulamento do FGCoop, essa contribuição mensal não pode ser de um valor inferior a R$100,00.

    Quais as diferenças entre o FGC e o FGCoop?

    Os fundos garantidores são de extrema importância para a confiança nas instituições financeiras do país.

    Sem eles, os agentes econômicos teriam menos confiança em depositar os seus recursos nessas instituições.

    E-book: Comece a Investir na Bolsa

    Comece a investir! Saiba tudo que você precisa saber para dar os seus primeiros passos na Bolsa com o nosso Manual Gratuito do Investidor Iniciante!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Contudo, mesmo entre os fundos garantidores, pode haver diferenças no que diz respeito ao tipo de movimentação financeira assegurada pela associação e em relação ao tipo de auxílio prestado pelo fundo.

    Portanto, é possível listar algumas diferenças entre FGC e FGCoop. 

    Evidentemente, a primeira grande diferença é que o serviço prestado pelo FGCoop é direcionado apenas para as cooperativas de crédito, enquanto o FGC tem várias outras instituições associadas, como:

    • Bancos comerciais e de investimentos;
    • Bancos múltiplos;
    • Associações de poupança e empréstimos;
    • Sociedades de crédito imobiliários.

    Além disso, outra diferença entre os fundos garantidores é que o FGCoop, ao contrário do FGC, não possui teto para a diversificação entre cooperativas.

    No FGC, o teto é definido por CPF. No caso do FGCoop, o correntista pode diversificar entre as cooperativas e expandir o seu próprio teto.

    Foi possível saber mais sobre o FGCoop? Deixe suas dúvidas e comentários abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *