Faturamento da Usiminas

Você já parou para pensar quando dos produtos que utilizamos no nosso dia a dia contém aço?

Carros, automóveis, eletrodomésticos, todos eles possuem este componente em comum.

Com a presença do aço nestes produtos, é bom provável que estes bens, ao longo de sua produção, tenham contribuído para o faturamento da Usiminas.

O faturamento da Usiminas, por isto, costuma ser robusto.

Já vimos que o aço está presente em muitos produtos do nosso dia a dia, agora vamos aprender um pouco mais sobre a Usiminas.

A Usiminas entrou em operação em 1962.

Atua em diversos segmentos da cadeia de valor do aço, como mineração e logística, bens de capital, centros de serviços e distribuição e soluções customizadas para a indústria.

A empresa foi a primeira companhia a ser privatizada dentro do programa de privatização do governo federal, em 1991.

A Usiminas tem capital aberto com ações negociadas na BM&FBovespa e na Bolsa de Madrid (Latibex).

Atualmente, possui cerca de 40 mil acionistas.

Outras informações relevantes sobre a Usiminas:

  • Possui uma linha diversificada de aços planos, que atende a diferentes setores da indústria brasileira e mundial;
  • Suas plantas estão localizadas no principal eixo industrial do país, em Ipatinga (MG) e Cubatão (SP).
  • Portfólio diversificado de serviços no setor de transformação do aço, fabricação de bens-de-capital e logística.

Justificativas do Faturamento da Usiminas

Receita Líquida Usiminas

Receita Líquida – Fundamentus

Como podemos ver na imagem acima, o faturamento da Usiminas costuma ser bastante robusto.

Em 2017, por exemplo, a receita da Usiminas foi de mais de R$ 10,00 Bilhões.

Isto ocorre pela demanda constante pelo seu produto, essencial na cadeia de produção de inúmeros bens.

Além disso, chama atenção a volatilidade presente na receita da empresa, que apresentou queda de 2014 até 2017.

Por que isto ocorre?

Dois motivos: Primeiro a oscilação na capacidade operacional da empresa, segundo a oscilação do preço de commodities.

O aço é um produto que seus custos de produção podem variar muito, como é característica de setores que envolvam commodities.

Lucro da Usiminas

Lucro Usiminas

Lucro Usiminas – Fundamentus

Vimos que a receita da empresa, apesar de toda oscilação, manteve-se relativamente elevada ao longo do tempo.

Será que podemos dizer a mesma coisa do lucro da Usiminas?

A grande verdade, atestada pela imagem acima, é que não.

A Usiminas oscilou entre grandes lucros e prejuízos.

Por exemplo, entre 2008 e 2010 a empresa se caracterizou por altos lucros e inclusive distribuição de dividendos.

Contando até com um payout bastante satisfatório para uma empresa do seu setor.

A partir de 2014, no entanto, a empresa viu-se oscilando entre lucros e prejuízos, inclusive com alguns resultados negativos bastante expressivos.

Qual a razão deste fato?

Muito por conta que a empresa não teve capacidade de gerenciar seus custos e despesas de forma a manter a Usiminas lucrativa.

Além disso, a empresa viu o seu resultado financeiro ir de mal a pior, com elevação da dívida e altos juros a pagar.

Assim, por mais que a empresa apresente resultados operacionais satisfatórios, o resultado financeiro acabava por impedir a empresa de apresentar um bom resultado final.

A empresa agora retoma lentamente ao campo da lucratividade, com forte melhora do resultado operacional, mas a situação da dívida continua sendo um desafio.

Conclusão sobre o faturamento da Usiminas

Usiminas

Usiminas – Release da empresa

A Usiminas, sem dúvida, é uma grande empresa. Uma das mais importantes no setor do Brasil.

No entanto, o faturamento da Usiminas não tem sido convertido em lucro de forma efetiva, e a empresa apresenta um elevado endividamento. É crucial que o investidor, portanto, preste atenção a estes fatores. Assine a Suno e veja nossas recomendações de empresas altamente rentáveis e lucrativas!

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.