Acesso Rápido

    Veja o faturamento Copel e descubra detalhes da estatal Paranaense

    Veja o faturamento Copel e descubra detalhes da estatal Paranaense
    faturamento da copel

    Você ja ouviu falar na Copel?  O faturamento da Copel – Companhia Paranaense de Energia – inclui receitas de geração, transmissão, distribuição e comercializa energia, além do segmento de telecomunicações.

    A empresa é uma das maiores companhias elétricas do Brasil, por isto, o faturamento Copel costuma ser expressivo.

    A Copel abriu seu capital em abril de 1994 na Bolsa de Valores de São Paulo – BM&FBOVESPA – e tornou-se, em julho de 1997, a primeira empresa do setor elétrico brasileiro listada na Bolsa de Valores de Nova York.

    Sua marca também está presente, desde junho de 2002, na Europa, com seu ingresso no Latibex – o braço latino americano da Bolsa de Valores de Madri.

    A Companhia atende diretamente a 4,5 milhões de unidades consumidoras em 395 municípios e 1.113 localidades.

    No balanço patrimonial da empresa constam 30 usinas próprias, sendo:

    • 17 hidrelétricas
    • 1 térmica
    • 12 eólicas

    A empresa opera 1 usina hidrelétrica em regime de cotas e tem participação em outros 11 empreendimentos de geração de energia (1 térmica, 6 hidrelétricas e 4 parques eólicos) em operação, totalizando uma capacidade instalada de 5.675 MW.

    Para transmitir e distribuir a energia gerada, a Companhia conta com 4.229 km de linhas de transmissão.

    E também 196.610 km de linhas de distribuição, sendo a terceira maior rede de distribuição do Brasil.

    O quadro de pessoal é integrado por 8.418 empregados.

    Justificativas do Faturamento da Copel

    receita da copel
    Receita Líquida da Copel – Fundamentus

    É fácil observar na imagem como a receita da Copel cresceu na última década.

    Este crescimento se dá pela expansão da companhia, que hoje tem posição de destaque como sendo uma das maiores elétricas do Brasil.

    No entanto, não basta que uma empresa gera muita receita para ser uma ótima companhia.

    É necessário também uma boa gestão, margens de lucros elevadas e histórico de rentabilidade.

    Cabe ressaltar também a estagnação na receita líquida da Copel desde 2015.

    Composição Acionária da Copel

    acionistas da Copel
    Acionistas da Copel – Release da empresa

    A Copel é uma Holding controlada pelo Estado da Paraná.

    Por isso, o investidor deve ligar o sinal de alerta. Mas por que?

    Porque em empresas estatais, geralmente, o interesse do acionista minoritário é deixado de lado.

    Basta ver o histórico das maiores empresas estatais do Brasil, como a Petrobras.

    Dividendos da Copel

    dividendos da copel
    Dividendos da Copel – Release da empresa

    A Copel possui um ótimo histórico de pagamento de dividendos.

    Isto se dá pois a empresa atua no setor elétrico, um setor conhecido pela alta geração de caixa.

    Além disto, o setor é marcado também pela previsibilidade das receitas.

    Isto torna a empresa, assim como as outras elétricas, capaz de distribuir bons dividendos aos seus acionistas.

    No entanto, é importante analisar se o dividendo é viável também para o longo prazo.

    Nao é saudável, por exemplo, que uma empresa mantenha um alto nível de dividendo enquanto observa uma escalada forte de seu endividamento.

    Endividamento da Copel

    Endividamento da Copel
    Endividamento da Copel – Release da empresa

    É visível na imagem a grande escalada da dívida da Copel.

    Este é um fato extremamente preocupante para o acionista de valor, pois endividamento é o único fator que leva empresas à falência, em um cenário extremo.

    Um endividamento cada vez maior faz com que a dívida se torne cada vez mais cara, pois a probabilidade do devedor honrar com o compromisso se torna menor.

    E por outro lado, dívidas mais caras fazem com que o endividamento se torne cada vez maior, causando um efeito bola de neve.

    Por isto, é importante prestar grande atenção ao endividamento da empresa.

    Conclusão sobre o faturamento da Copel

    CopelA receita da Copel é, sem dúvida, expressiva.

    No entanto, a companhia apresenta alguns problemas estruturais, como o seu elevado endividamento.

    Além disto, a governança da companhia deixa a desejar, como é de praxe para as empresas estatais.

    Portanto, embora o faturamento Copel seja expressivo, avaliamos que existem outras empresas mais bem geridas e mais rentáveis neste setor de atuação. Assine a Suno e veja nossas recomendações de empresa altamente rentáveis e boas opções para o acionista de longo prazo!

    Tags
    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *