Exercício de opções
Por: Tiago Reis

Exercício de opções: o que você precisa saber sobre essa operação

Dentre as muitas operações existentes na Bolsa de Valores, temos o exercício de opções.

O que é o exercício de opções?

Ao abordar o exercício de opções, um dos principais aspectos a serem considerados é o prazo de validade, visto que as opções podem expirar e deixar de compor a carteira do investidor.

O exercício de opções se dá quando o titular da opção detém o direito de comprar (call) ou vender (put) ativos, mediante o preço de exercício de opções em certa data.

O exercício de opções tem um horário pré-definido para ser realizado, conforme a BM&F Bovespa.

Vamos conhecer melhor esta operação e como utilizá-la de forma vantajosa.

Como funciona o exercício de opções

Exercício de opções

Nas operações efetuadas na Bolsa, existem datas pré-determinadas para o vencimento de diferentes séries de opções. Trata-se das datas de exercício de opções.

Nas opções de compra de ações, o investidor adquire o ativo em uma data futura através de um preço pré-definido.

Existem, essencialmente, duas modalidades de compra ou venda de opções:

  1. Opções americanas: o direito de compra ou de venda pode ser exercido a qualquer momento, desde que até a data de vencimento do contrato;
  2. Opções europeias: o exercício pode se exercido apenas na data de vencimento da opção, ou seja, no prazo limite da opção.

O prazo limite ocorre na terceira segunda-feira do mês. É quando os titulares (comprados) da opção decidem se vão exercer o direito estabelecido no contrato.

Assim, o comprador pode escolher se vai exercer a opção que detém. Já o negociador que vendeu a opção (lançador) tem o dever de aceitar a decisão de quem está comprado.

Boa parte das operações no mercado financeiro são fechadas no dia do vencimento. Ou os investidores as deixam minguar, quer dizer, expirar.

Horário de exercício de opções

O exercício de opções tem um horário determinado.

De acordo com a B3, a posição das séries vincendas deve ser encerrada no último dia útil antes do vencimento das opções. Portanto, o exercício de posições titulares de tais séries deve ser realizado das 10h às 13h.

No dia do exercício (segunda-feira) não poderão ser negociadas séries que estiverem vencendo, sendo possível exercer apenas posições titulares (compradas).

Mas como saber se você deve ou não exercer o direito de compra ou venda das opções no mercado? Atente para o preço de exercício de opções.

Vamos ver algumas dicas.

Exercendo o direito de comprar ou vender

Para decidir se vai exercer o direito de compra ou venda, você deve estar por dentro do preço de exercício de opções.

Preparamos algumas sugestões para ajudá-lo a decidir:

  • Caso a cotação da ação for condizente com o strike da opção em seu poder, é aconselhável exercer o direito de compra ou venda;
  • Para exercer o direito, você deve entrar em contato com sua corretora até as 13h da terceira segunda-feira do mês (evite deixar para a última hora), informando que vai exercer o direito sobre determinada call;
  • Para manter ações na carteira, você deve contar com o montante para a compra em sua conta em D+3. Caso não queira manter as ações, faça um daytrade, exercendo a opção, comprando a ação e em seguida colocando-a à venda;
  • Para decidir exercer ou não o direito, veja a cotação da ação subjacente e strike da opção na sua carteira. Strike inferior ao preço do mercado é vantajoso para o exercício. Já strike com preço maior que o de mercado não é bom indício;
  • Preste atenção aos custos da corretagem, que variam conforme a corretora. E considere-os ao decidir se vai exercer o direito de compra e venda.

Afinal, o exercício de opções dá aos negociadores o direito (sem obrigação) de exercer a compra ou venda de certo ativo em uma data futura, e, como todo derivativo, apresenta preços derivados de outros ativos subjacentes.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Rogerio 24 de junho de 2019

    Olá, tenho uma dúvida.

    Quando executar uma compra passa a ser mais vantajoso que vender a própria opção ?

    As vezes que me vi nessa situação, sempre o lucro com a venda da opção foi superior ao lucro que teria se houvesse executado a compra, pensando na realização momentânea apenas, não a longo prazo.

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

194 artigos
Ações

FIIs

49 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Como analisar uma ação

Conheça o Passo A Passo para você analisar e entender se uma ação é realmente boa!

Suno Black

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para se tornar Suno Black e ter acesso a todas as nossas assinaturas em 1 único plano!

Suno Black

tudo.

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para garantir a sua assinatura Suno Black e ter acesso a todo o conteúdo exclusivo Suno, com somente 1 assinatura!

%d blogueiros gostam disto: