Acesso Rápido

    Espólio: entenda o que é, e como ele é declarado no imposto de renda

    Espólio: entenda o que é, e como ele é declarado no imposto de renda

    Espólio é um conjunto de bens e direitos que foram deixados por um falecido para os seus herdeiros.

    Para evitar problemas com o fisco e fazer um bom planejamento financeiro é fundamental entender como é feito a declaração do espólio no imposto de renda.

    O que é o Espólio?

    Espólio é o conjunto de bens e direitos deixados por uma pessoa que veio a falecer para os seus herdeiros. Em linhas gerais podemos dizer que Espólio é o patrimônio líquido que uma pessoa possuía antes de partir.

    Juridicamente o espólio é chamado de “de cujus”, e responde por todo o patrimônio deixado por uma pessoa para seus herdeiros legais.

    E-book: Investindo para Aposentadoria

    Construa a sua aposentadoria! Aprenda como gerar renda passiva para garantir o seu futuro investindo nos melhores ativos do mercado.

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Desse modo, podemos dizer que pode se incluir em um espólio os imóveis que a pessoa possui, o carro, aplicações financeiras, saldos em conta corrente, contas a receber como cheques e notas promissórias, dentre outros.

    Como é dividido o espólio?

    Quando algum membro da família morre, e essa pessoa possui um patrimônio, é preciso fazer o inventário para que todos os herdeiros entrem na partilha.

    Entretanto, de acordo com o artigo 1784 do Código Civil a posse e o domínio de bens transferem-se imediatamente aos sucessores sem qualquer necessidade de formalidade.

    Para representar o espólio é necessário que seja nomeado em juízo um representante que será chamado de inventariante que deve ser escolhido por todos os herdeiros.

    Normalmente, o inventariante é a pessoa mais ligada ao falecido, podendo ser um filho mais velho, a esposa ou o filho mais próximo da pessoa que partiu.

    Quer saber mais sobre imposto de renda para investidores? Então baixe gratuitamente o nosso E-book Guia IR.

    Qual a diferença entre espólio e herança?

    Apesar de parecidos, há diferença entre os termos. Pois, o espólio diz respeito somente aos bens e direitos que uma determinada pessoa que morreu deixou. Ou seja, nele não é compreendido os deveres dela.

    Já a herança inclui o espólio que é o conjunto de bens e direitos e também os deveres deixados que incluem dívidas, ações legais, dentre outras responsabilidades que venham a existir no nome da pessoa que faleceu.

    Como é feita a declaração?

    A declaração do espólio é feita normalmente. Desse modo, a obrigação de contribuir com o imposto de renda da pessoa física permanece mesmo após o falecimento.

    Em outras palavras, o “de cujus” continua sendo obrigado a declarar o imposto de renda do espólio normalmente. Esse processo é feito até que seja concluído a partilha legal dos bens entre os herdeiros.

    A partir de então, o espólio passa ao poder dos herdeiros, e portanto, deve ser declarado como patrimônio deles em seus respectivos impostos sobre herança.

    Opções de declaração

    Existem basicamente três opções que devem ser utilizadas para a declaração do Imposto de Renda no programa padrão da Receita Federal.

    Desse modo, as declarações precisam ser classificadas como inicial, intermediária ou final, dependendo do ponto em que se encontra o espólio.

    A declaração inicial, corresponde portanto, ao ano-calendário do falecimento. Já a declaração intermediária se refere aos anos-calendário seguintes ao falecimento, enquanto o inventário está sendo realizado.

    Desse modo, durante o processo de inventário, até o ano anterior ao da decisão judicial transitada em julgado da partilha de bens, a responsabilidade por fazer a declaração de renda é do inventariante.

    Por fim, a declaração final do espólio corresponde ao ano-calendário em que foi proferida a decisão judicial transitada em julgado da partilha. Nesse caso, ela finaliza a vida fiscal do “de cujus” o que quita as obrigações dele com a Receita Federal.

    Foi possível compreender o que é espólio? Deixe suas dúvidas nos comentários.

     

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *