Enterprise Value (Valor Intrínseco)

Descobrir o real valor de uma empresa é fundamental para qualquer investidor interessado em comprar suas ações. Uma das formas mais utilizadas para fazer esse cálculo é através do chamado Enterprise Value (Valor Intrínseco).

A maioria dos analistas de investimentos acredita que o preço de uma ação no mercado não representa o verdadeiro valor da empresa. Por isso, encontrar o Enterprise Value (Valor Intrínseco) de um negócio é um dos caminhos para saber se a ação sobreavaliada ou subavaliada.

O que é Enterprise Value (Valor Intrínseco)?

O Enterprise Value (Valor Intrínseco) é um indicador leva em conta a cotação das ações de uma empresa (valor de mercado), juntamente com seus ativos (caixa e patrimônio) e passivos (dívidas), para definir quando a companhia realmente vale.

Também conhecido como valor do empreendimento, pode-se dizer que o Entreprise Value mostra quanto custaria para comprar a companhia e todos os seus ativos, descontado o caixa e saldando suas dívidas.

Por ser um referencial neutro em termos de capitalização, o EV é bastante utilizado para comparar empresas com estruturas de capital diferentes.

Como calcular o Enterprise Value de uma empresa?

O cálculo do Entreprise Value é baseado na seguinte fórmula:

EV = Capitalização + Dívida – Caixa e Equivalentes – Ativos Não-Operacionais

Onde:

  • Capitalização: valor de mercado da empresa, resultante do preço únitário da ação no mercado multiplicado pelo número de ações existentes;
  • Dívida: valor total das dívidas de curto e longo prazo da empresa. São considerados apenas os passivos financeiros (empréstimos, títulos de dívida, financiamentos). Os passivos operacionais (contas a pagar, salários, impostos) não entram no cálculo.
  • Caixa e Equivalentes: valor total existente no caixa da empresa.
  • Ativos Não-Operacionais: ativos que podem ser alienados sem causar prejuízo no funcionamento da empresa, como participações em outras empresas, empréstimos e imóveis ociosos ou alugados a terceiros.

Com isso, temos que o Entreprise Value de uma empresa é definido especificamente pelo:

+ Total das ações ordinárias e preferenciais a preço de mercado (capitalização);

+ Dívida financeira, a preço de mercado;

+ Interesses minoritários, a preço de mercado;

– Valores em caixa e demais equivalentes;

– Empresas subsidiárias, investimentos e participações, a preço de mercado;

– Ativos não-operacionais, a preço de mercado;

– Amortizações.

Utilização do Entreprise Value na análise de empresas

Além de ser um método de valuation, o Entreprise Value é utilizado de forma referencial no cálculo de outros indicadores que avaliam a qualidade de uma empresa.

Um desses indicadores é o EV/EBITDA. A relação, que divide o Entrerprise Value pelo EBITDA (lucro antes de impostos, depreciação e amortização) serve para comparar o nível de valorização das empresas com sua capacidade de gerar receitas.

Ou seja, o índice mostra quantos anos o lucro operacional da empresa levaria para pagar o investimento feito para comprá-la. Logo, quanto menor esse valor, mais rápido é o payback do investimento e mais atrativa seria a empresa.

Limitações do Entreprise Value

Por necessitar do valor de capitalização da empresa, esse método acaba sendo bastante restrito – sendo aplicável apenas para empresas de capital aberto. Além disso, o cálculo do Entreprise Value (Valor Intrínseco) fica limitado a periodicidade das demonstrações financeiras da empresa. Ou seja, dependendo do período de análise, o indicador pode não representar a verdade sobre o valor da mesma.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.