Acesso Rápido

    Economia de aglomeração: conheça esse tipo de concentração industrial

    Economia de aglomeração: conheça esse tipo de concentração industrial

    Quando diversas empresas concentram suas atividades econômicas em uma determinada região elas desenvolvem uma economia de aglomeração.

    O propósito dessa ação é obter algum tipo de vantagem que não seria possível obter isoladamente. Assim sendo, a economia de aglomeração pode facilitar a dinâmica produtiva das empresas.

    O que é economia de aglomeração?

    A economia de aglomeração pode ser entendida como um agrupamento de várias indústrias em uma única região geográfica, provocando uma aglomeração da produção.

    Essas indústrias não necessariamente precisam pertencem ao mesmo setor econômico. Entretanto, o ideal é que elas tenham correlação entre si. Esse arranjo geraria aquilo que é chamado de economia de escala.

    Essa concentração geográfica de empresas também pode ocorrer entre aquelas que prestam serviços, gerando então uma aglomeração de serviços. A propósito, essa é uma tendência que vem crescendo atualmente.

    Quais são as vantagens da economia de aglomeração?

    As aglomerações de empresas têm como principais benefícios os seguintes:

    • Ganho de produtividade: Fornecedores especializados em bens e serviços dão condições para o fácil acesso a matérias primas, promovendo economias de escala;
    • Redução dos custos logísticos: Tanto no escoamento da produção quanto para a exportação de produtos industrializados e matérias-primas;
    • Criar oportunidades: Através da possibilidade de encontros mais produtivos entre quem demanda e quem oferta o produto;
    • Desenvolvimento urbano da região: Através do desenvolvimento de atividades complementares com melhores ofertas de hospitais, escolas, atividades culturais, entre outros;
    • Mão de obra qualificada: Uma grande oferta de mão-de-obra especializada, isto é, com habilidades específicas exigidas pelo segmento industrial.

    Além disso, essas aglomerações geralmente são reconhecidas como grandes centros industriais de crescimento e inovação.

    Desvantagens das economias de aglomeração

    Entre as possíveis desvantagens das aglomerações de empresas, podemos mencionar as seguintes:

    • Gargalos em bens públicos: Pode-se verificar com o passar do tempo uma infra-estrutura saturada. Com um sistema de transporte sobrecarregado, por exemplo.
    • Elevação de preços: Devido a especulação imobiliária e de terras pode provocar pressão inflacionária, podendo inclusive, estimular o surgimento de bolhas imobiliárias.

    Além desses, podem ser assinalados os que seguem:

    • Fortes pressões ambientais;
    • Alta pressão competitiva;
    • Falta de áreas de reserva;
    • Desigualdade econômica.

    Todos esses fatores podem levar a uma deseconomia de aglomeração. Isso ocorre após a concentração industrial atingir seu pico e na sequência entrar em declínio.

    Casos de economia de aglomeração

    No Brasil, a região sudeste é um caso emblemático de economia de aglomeração. Isso porque ao longo dos séculos provocou grandes ondas migratórias de pessoas em busca de trabalho e qualidade de vida.

    Como resultado desenvolveu grandes centros urbanos como São Paulo, ampliando os investimentos em infraestrutura como um todo e consequentemente contribuindo para o crescimento econômico.

    Já a nível mundial, não podemos deixar de citar o Vale do Silício, na Califórnia, EUA. Esse polo industrial apresenta uma das maiores concentração de empresas de tecnologia do mundo.

    E como não poderia deixar de ser, a aglomeração dessas empresas trouxe muito desenvolvimento para a região. Consequentemente, trouxe também as já conhecidas desvantagens, como por exemplo a alta valorização imobiliária e o trânsito caótico

    Para saber mais sobre economia de aglomeração e outros processos de industrialização é simples. Assine gratuitamente a nossa Lista de Whatsapp e receba diretamente no seu celular um resumo diário das principais notícias sobre economia e o mundo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *