Acesso Rápido

    Ebitda ajustado: saiba como funciona esse indicador financeiro

    Ebitda ajustado: saiba como funciona esse indicador financeiro

    Há muitas formas de medir o desempenho econômico de uma empresa além de comparar o lucro líquido de um negócio. Um dos modelos utilizados, principalmente por investidores, é o Ebitda ajustado.

    Entretanto, ao contrário de outros indicadores que costumam ser padronizados, os parâmetros utilizados no cálculo do Ebitda ajustado dependerão de cada empresa.

    O que é o Ebitda ajustado?

    Ebitda ajustado corresponde ao acrônimo Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization (em português: Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e AmortizaçãoLajida). Trata-se do resultado líquido da empresa, somado a juros pagos, impostos, depreciações e amortizações do período, e acrescido de ajustes personalizados.

    Dessa forma, o Ebitda ajustado é um cálculo feito por uma empresa ou organização como um indicador financeiro. Este cálculo exclui o efeito de impostos e taxações e apresenta um indicador usado para avaliar o desempenho de uma empresa.

    O Ebitda ajustado existe porque muitas empresas precisam realizar ajustes no cálculo da sua receita operacional. Isso se deve as especificidades de cada negócio e de cada período de tempo, que podem modificar a receita de forma excepcional. Por isso, o índice pode apresentar números bem diferentes do Ebitda .

    Quer aprender a avaliar melhor uma empresa? Faça o curso online de valuation e precificação de ativos.

    Como o Ebitda ajustado é calculado?

    O Ebtida ajustado é customizado para cada negócio. Por exemplo, a fórmula do Ebitda ajustado pode estar inclusa ou não a contribuição social ou conter diferentes níveis de depreciação e amortização.

    Os cálculos não devem ser usados, sozinhos, para indicar o desempenho de uma empresa. O Ebitda ajustado deve ser sempre combinado com outros indicadores financeiros.

    Em 2012, a CVM padronizou as fórmulas de apresentação do indicador. Assim, essa medida tornou-o mais transparente, de modo a evitar abusos em seu uso. Logo, sempre que um negócio usar uma fórmula do Ebitda ajustado deve fazer uma descrição do cálculo utilizado.

    Contudo, uma comparação entre os Ebitdas ajustados de duas instituições distintas vai apresentar grandes diferenças nos números.

    Ebitda na comparação de desempenho

    Como o índice após os ajustes mostra o desempenho de um negócio sem os fatores externos (como impostos, dívidas e taxações), é possível utilizar esse dado para uma série de análises.

    Por exemplo, é possível comparar o desempenho de duas unidades de uma empresa que estejam em países distintos, com diferentes alíquotas de impostos e taxações. Assim, um investidor consegue saber qual a geração de caixa potencial das mesmas.

    Entretanto, como dois Ebitdas ajustados normalmente não utilizam a mesma metodologia, é preciso ter cuidado ao utilizar esse indicador para comparações.

    Resumidamente, dentre as formas de uso mais comuns do indicador, temos:

    • Análise de competitividade entre empresas;
    • Ideia do valor de uma empresa;
    • Cálculo de Eficiência.

    Outra possibilidade de aplicação do mesmo, por exemplo, é para calcular o desempenho de negócios com dívidas. Isso porque, diante dos resultados de produtividade, é possível descobrir se há potencial para pagar as obrigações.O indicador pode ser usado também na análise de crédito junto a instituições financeiras.

    Conseguiu entender mais sobre Ebitda ajustado com esse artigo? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis