Acesso Rápido

    Ebit: entenda o que é e como analisar esse indicador financeiro

    Ebit: entenda o que é e como analisar esse indicador financeiro

    Na hora de analisar os balanços e as demonstrações financeiras de uma companhia, investidores ficam sempre atentos aos indicadores contábeis que demonstram a evolução dos resultados da empresa ao longo do tempo. Um desses indicadores é o Ebit.

    Mas apesar de ser um indicador bastante importante, muitos investidores ainda desconhecem o Ebit. Por isso, este artigo será dedicado para detalhar o que esse indicador é, o que ele significa e também como interpretá-lo.

    O que é Ebit?

    O Ebit é um indicador não-contábil que demonstra o lucro de uma empresa antes do reconhecimento das despesas com juros e impostos. A sigla desse indicador vem do inglês “Earnings Before Interest and Taxes” em português “Lucro Antes de Juros e Impostos” ou LAJIR.

    Vale destacar que a compreensão de um demonstrativo de resultados é extremamente importante para a formação de um investidor. Afinal, o LAJIR é um dos componentes mais observados por analistas de mercado, pois ele fornece uma ótima visão sobre os resultados operacionais de uma companhia.

    Minicurso: Valuation e Precificação de Ativos

    Inscreva-se no nosso minicurso gratuito de Valuation e aprenda os principais conceitos sobre como avaliar ativos e empresas do jeito certo!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Basicamente, esse tipo de lucro funciona como um indicador que mede a qualidade do lucro operacional de uma empresa. Isso porque, ao desconsiderar as despesas com impostos e receitas ou custos com juros (resultado financeiro) teremos um eficiente “termômetro” da capacidade operacional de uma companhia.

    Em outras palavras, o Ebit tem a capacidade de demonstrar o resultado de uma companhia independe de sua estrutura de capital ou de que tipo de carga tributária uma companhia está inserida. Afinal, ele desconsidera os juros (relacionados com a estrutura de capital) e os impostos (dependentes da carga tributária).

    Além disso, o lucro operacional também pode ser denominado com outros nomes, tais como:

    • Resultado operacional líquido;
    • Resultado de exploração;
    • Ganho líquido por exploração;
    • Função financeira.

    Além do LAJIR, existe um outro indicador não-contábil também muito importante e que sempre é apresentado nas demonstrações de resultados das empresas, que é o Ebitda. E apesar de ter um nome semelhante, o Ebitda traz uma informação diferente ao usuário em relação ao Ebit.

    Diferença entre o Ebit e o Ebitda

    É preciso que todos os investidores saibam com clareza a diferença entre o Ebit e o Ebitda. Basicamente, o EBITDA significa Earning Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização.) Logo, a diferença é que o EBITDA também soma ao resultado líquido da companhia as despesas com depreciação de ativos tangíveis e amortização de ativos intangíveis.

    Em outras palavras, é possível dizer que o Ebitda é o Ebit somado das despesas com depreciação e amortização. Ao eliminar esses dois efeitos, o Ebitda faz com que os resultados se tornem mais próximos do potencial de geração de caixa de uma empresa.

    Porém, destaca-se que o Ebitda apresenta apenas uma medida aproximada da geração de caixa de uma empresa, pois esse fator dependerá muito de outros fatores. Entre eles, os prazos médios de pagamentos e a inadimplência.

    Vale destacar, ainda, que não é possível dizer se é melhor usar o Ebit ou o Ebitda. Afinal, ambos são indicadores fundamentais para a análise de empresas e que apresentam informações distintas.

    Por isso, em algumas análises, o Ebitda pode fazer mais sentido. E em outras, talvez o Ebit seja mais apropriado. Por exemplo, para companhias intensivas em capital, a análise apenas do Ebitda pode levar o investidor ao erro.

    Afinal, esse indicador irá desconsiderar a despesa com depreciação dos ativos imobilizados. Contudo, apesar de não ser uma despesa-caixa, a depreciação desses ativos está, de fato, acontecendo e impactando os resultados da companhia no longo prazo.

    Por outro lado, se o investidor analisasse o LAJIR, ele poderia observar o efeito da depreciação dos equipamentos e máquinas e também os efeitos da amortização dos ativos intangíveis. Ou seja, teria uma visão mais apropriada do resultado dessa empresa de acordo com sua atividade intensiva em capital.

    Para que serve o Ebit?

    Ebit

    O LAJIR, ou lucro operacional, pode ser uma métrica bastante útil para algumas finalidades. Por exemplo, para um investidor que está pensando em comprar uma companhia na bolsa de valores.

    Para esse indivíduo, saber dos resultados líquidos (ou seja, incluindo os custos com impostos e juros) pode ser menos importante do que saber o potencial de resultados da mesma. Afinal, empresas mais alavancadas possuem menor lucro líquido por conta das despesas com juros.

    Contudo, essas mesmas companhias podem ter aumentado a alavancagem financeira para investir em negócios muito rentáveis. Ou seja, naqueles em que o spread entre o custo da dívida e o ROIC (Return on Invested Capital) é alto.

    Este é o exemplo da Localiza (RENT3). A companhia possui uma alavancagem alta, com uma dívida líquida sobre Ebitda de cerca de 3x. Contudo, a rentabilidade alta da companhia faz com que faça sentido para a empresa tomar empréstimos.

    Veja abaixo o spread apresentado no primeiro trimestre de 2020 entre o custo da dívida da empresa e o ROIC:

    Ebit

    Ao avaliar o lucro líquido da Localiza, portanto, o investidor veria um resultado inferior. Afinal, grande parte do LAJIR será absorvido pelas despesas com juros. Contudo, como foi observado, essa grande alavancagem financeira é responsável pelo alto potencial de crescimento da companhia belorizontina.

    Não à toa a empresa acumula, nos últimos anos, grande valorização de suas ações na bolsa brasileira (B3), como pode ser observado abaixo:

    Ebit

    Análise interna da empresa

    Outra questão importante de ser levada em consideração no que se refere ao para que serve o Ebit diz respeito a análise interna da empresa em relação aos seus resultados. Isso porque o LAJIR pode ser calculado em diferentes setores dentro da própria companhia.

    Assim, a empresa pode medir a rentabilidade operacional em diferentes setores que possui. Dessa forma, pode também avaliar em quais áreas deve ter mais atenção ou em qual delas deve direcionar mais recursos.

    Como fazer o cálculo o Ebit?

    Para saber como calcular o Ebit, o investidor só precisa ter em mente que esse indicador representa o lucro da empresa antes dos juros e impostos. Por isso, para encontrá-lo, basta somar ao lucro líquido esses dois componentes.

    Isso porque esse resultado final já considera as despesas com os juros e os impostos da empresa. Afinal de contas, ele é o resultado líquido, livre de todas as despesas incidentes sobre o resultado da companhia.

    Fórmula do Ebit

    A fórmula do Ebit é a seguinte:

    •  Ebit = Lucro Líquido + Juros + Impostos

    Vale ressaltar que todas essas informações a respeito do resultado da empresa ficam disponíveis no Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE). Sendo que esse documento contábil é divulgado publicamente e trimestralmente pelas companhias de capital aberto na bolsa.

    Exemplo de cálculo de Ebit

    Como foi dito, os componentes para calcular o Ebit (lucro líquido, juros e impostos) são divulgados pelas empresas da bolsa a cada trimestre na DRE. Por isso, abaixo um exemplo de cálculo de Ebit levando em consideração o resultado divulgado pela Lojas Renner (LREN3) referentes ao 4º trimestre de 2019:

    Ebit

    No resultado do 4T2019 da Lojas Renner, a empresa apresentou os seguintes dados para calcular o LAJIR:

    • Lucro Líquido (1): 513.098;
    • Impostos (2): -207.408;
    • Despesas Financeiras (3): – 72.819;
    • Receitas Financeiras (4): 26.936.

    No que se refere ao resultado financeiro, é preciso somar à despesas financeira (juros que a empresa paga) a receita financeira (juros que a empresa recebe). Isto para encontrar o resultado financeiro líquido, demonstrado com o número 5 no demonstrativo. Então:

    • Despesas Financeira: -72.819;
    • Receitas Financeiras: 26.936;
    • Resultado Financeiro Líquido (5): -45.883.

    Agora, tendo o resultado financeiro líquido, o cálculo do Ebit fica da seguinte forma:

    • Ebit = Lucro Líquido + Juros (resultado financeiro líquido) + Impostos;
    • Ebit = 513.098 + 45.883 + 207.408;
    • Total do Ebit = 766.389.

    Como utilizar o Ebit?

    Ebit

    Depois de saber como o indicador é calculado, muitos investidores devem se perguntar: mas como utilizar o Ebit na prática? Afinal, o número, em milhões ou bilhões de reais, de LAJIR de uma companhia, por si só, não significa muita coisa.

    Indicadores baseados no Ebit

    Talvez a melhor forma de utilizar esse dado operacional é analisando os indicadores baseados no Ebit. Isso porque eles serão capazes de comparar o LAJIR com outras métricas, como o Enterprise Value, o Valor de Mercado e a Receita Líquida.

    Para entender melhor como essa análise funciona na prática, a seguir, os principais indicadores baseados no Ebit e alguns exemplos de sua utilização:

    1. EV/EBIT

    O primeiro e mais importante indicador calculado a partir do Ebit é o EV/EBIT. De forma simplificada, esse indicador procura demonstrar a razão entre o Enterprise Value (EV) e o Ebit da companhia.

    Portanto, a fórmula do EV/Ebit é:

    O resultado da fórmula demonstrará por quantas vezes o LAJIR a empresa está sendo negociada em relação ao seu EV. Sendo que este, por sua vez, demonstra o valor da firma, que é encontrado da seguinte maneira:

    • Enterprise Value (EV) = Valor de Mercado + Dívida – Caixa – Ativos não-operacionais

    Essa fórmula do EV procura demonstrar o valor de liquidação da empresa, considerando quanto ela valeria se fosse completamente liquidada. Para isso, soma-se ao valor de mercado toda a dívida da empresa, reduzindo o dinheiro em caixa e o valor dos ativos não-operacionais, que são aqueles que poderiam ser vendidos sem afetar a operação da empresa.

    O resultado encontrado, enfim, demonstraria o valor da firma em um cenário de liquidação. Portanto, esse valor de EV dividido pelo Ebit irá mostrar por quantas vezes o LAJIR está sendo negociada a empresa levando em consideração o seu valor de liquidação.

    Quanto menor esse valor, mais barata a empresa está sendo negociada em relação ao seu Ebit. Por outro lado, quanto maior o valor, mais caro o investidor está pagando pela companhia em relação ao seu resultado operacional.

    2. P/EBIT

    Outro indicador calculado a partir do Ebit é o P/Ebit. Assim como o EV/EBIT, esse indicador também possui o objetivo de avaliar como a companhia está sendo negociada em termos de preço. Isto é, levando em consideração a cotação das ações da empresa.

    Basicamente, o P/EBIT é encontrado pela divisão do valor de mercado da companhia pelo seu Ebit total. Além disso, pode também ser encontrado pela razão entre o preço da ação e o Ebit por ação.

    Por isso, a fórmula do P/Ebit é, obviamente:

    • P/Ebit = Valor de Mercado / Ebit

    Assim como no primeiro indicador, quanto menor o P/Ebit, menos a empresa estaria sendo negociada em relação ao seu lucro operacional. Da mesma maneira, quanto maior esse indicador, mais caro o investidor estaria pagamento pela companhia em relação ao seu LAJIR.

    3. Margem Ebit

    Por fim, outro indicador analisado pelo mercado nas empresas é a Margem Ebit. Esse indicador é bastante simples, sendo que ele representa a porcentagem da receita líquida que se transformou em LAJIR.

    Por isso, a fórmula da margem Ebit é:

    Apesar de trazer uma informação simples, esse indicador é bastante importante e, por isso, também muito observado por analistas financeiros. Afinal, de nada adianta observar apenas o Ebit de uma companhia em milhões de reais.

    Na verdade, o ideal é analisar esse LAJIR em relação à receita líquida que a empresa auferiu. Assim, a informação encontrada pela margem ebit demonstra a lucratividade operacional da companhia. Por exemplo:

    • Receita líquida: 1.000.000.000,00;
    • Ebit: 100.000.000,00;
    • Margem Ebit: 100.000.000 / 1.000.000.000 x 100;
    • Margem Ebit = 10%.

    Nesse exemplo, a empresa teve uma receita líquida de 1 bilhão e um LAJIR de 100 milhões. Por isso, a margem Ebit do período foi de 10%. Em outras palavras, 10% da receita líquida da companhia se transformou em lucro operacional.

    Com esse valor (de 10%), o analista pode comparar a margem Ebit dessa companhia em relação a outras. Assim, conseguirá comparar percentualmente a lucratividade operacional entre diferentes empresas com portes distintos.

    Vantagens do Ebit

    Ebit

    Agora, depois de conhecer mais sobre como analisar esse indicador, é importante saber também quais são as vantagens do Ebit na hora de analisar os resultados de uma empresa. Nesse sentido, os principais pontos positivos são:

    1. Mede a eficiência operacional

    A principal vantagem do Ebit é a capacidade que esse indicador possui de demonstrar o potencial operacional da empresa. Afinal, ele desconsidera efeitos que estão descorrelacionados com a atividade principal da companhia: os juros e impostos.

    Ao desconsiderar esses dois componentes, o LAJIR é capaz de mostrar com mais precisão ao investidor como a companhia está sendo rentável levando em consideração a operação como um todo. Isto diferente do Ebitda, que acaba desconsiderando a depreciação e a amortização.

    No caso desse outro indicador, os efeitos da depreciação dos ativos imobilizados, bem como da amortização dos ativos intangíveis, são completamente ignorados. E apesar de eles não terem um efeito caixa, continuam fazendo parte do resultado das companhias.

    No caso do LAJIR, essa desconsideração não acontece. Afinal de contas, esse indicador é calculado levando em consideração essas duas despesas não-caixa das empresas.

    Além disso, o fato do Ebit não levar em consideração os juros e impostos ajuda o investidor a não ser “enganado” por resultados de empresas que possuem muito dinheiro em caixa rendendo juros. Veja o caso da Grendene (GRND3):

    Ebit

    No resultado do primeiro trimestre de 2020 da Grendene, o LAJIR reportado (1) foi de 33.530 milhões. Após a demonstração do Ebit, a empresa reporta o resultado financeiro, que foi:

    • Receitas financeiras (2): 88.465;
    • Despesas financeiras (3): -37.299;
    • Resultado financeiro (4): 88.465 – 37.299 = 51.166.

    Note que o resultado financeiro auferido, de 51.166 milhões, foi maior do que o próprio Ebit da empresa, de 33.530 milhões. Isso acontece pelo fato da companhia ter um grande volume de capital em aplicações financeiras rendendo juros.

    Contudo, esse juros não faz parte da operação da companhia. Afinal, caso ela opte por distribuir esse dinheiro como dividendos no futuro, os juros das aplicações financeiras não irão se repetir.

    2. Facilita a análise comparativa

    Outra vantagem do LAJIR é a capacidade que ele tem de facilitar a análise comparativa entre diferentes tipos de empresas. Isso acontece porque ele desconsidera os efeitos dos juros e dos impostos, levando em consideração apenas as despesas e custos que são relacionadas com o operacional da companhia, como:

    • Despesas comerciais;
    • Despesas administrativas;
    • Custo da mercadoria ou do serviço prestado;
    • Despesa com amortização;
    • Despesa com depreciação.

    Por isso, ele facilita a análise do investidor em relação a empresas de diferentes setores. Afinal, existem alguns deles que podem ter benefícios fiscais (que reduzem a despesa com impostos) ou que são mais (ou menos) intensivos em capital (o que altera, por exemplo, a depreciação dos ativos).

    Desvantagens do Ebit

    Apesar das vantagens elencadas, existem também desvantagens do Ebit em uma análise dos resultados de uma companhia, devendo o investidor tomar alguns cuidados na hora de avaliá-lo. Por isso, a seguir os principais pontos positivos desse indicador:

    1. Disfarça a alavancagem

    O primeiro cuidado que o investidor deve ter em relação ao LAJIR é no que se refere a alavancagem financeira. Isto é, ao volume e ao custo de dívida que a empresa possui junto aos seus credores.

    Esse cuidado é importante porque o Ebit exclui os efeitos das despesas com juros em seu cálculo. Afinal, ele representa o “Earnings Before Interest and Taxes”, ou seja, antes dos juros e impostos.

    Portanto, mesmo que a companhia esteja muito endividada e tendo uma grande despesa com juros, o investidor não será capaz de visualizar isso pelo Ebit. Da mesma maneira, caso o custo da alavancagem seja muito alta, essa ineficiência financeira também não será demonstrada no LAJIR reportado.

    Veja, por exemplo, o caso da Suzano (SUZB3), nos seus resultados do primeiro trimestre de 2020:

    Ebit

    No resultado da Suzano, constata-se que a companhia reportou um Ebit (1) de 1.348.464 milhões de reais. Este valor, em relação a receita líquida, significa uma Margem Ebit de 19,31% (1.348.464 / 6.980.793 = 0,1931).

    O investidor que observa apenas o LAJIR, contudo, não veria que a empresa ainda obteve um resultado financeiro (2) negativo em 22.444.048. Isto mesmo, quase 22 bilhões de resultado financeiro negativo que apagou completamente o Ebit positivo de 1 bilhão e 348 milhões de reais. Afinal, a companhia acabou obtendo um resultado líquido (3) de um prejuízo de mais de 13 bilhões de reais no trimestre.

    Indiscutivelmente, o Ebit é fundamental para os analistas financeiros, para a administração da companhia e para os investidores. Porém, por conta de surpresas como essa é que todos esses agentes não devem se prender a apenas um indicador, mas ao resultado reportado como um todo pelas empresas.

    2. Desconsidera a rentabilidade financeira

    Outra desvantagem de usar o LAJIR é o fato de esse indicador desconsiderar a rentabilidade financeira das empresas que possuem parte do resultado advindo de juros de aplicações financeiras (receita financeira). Este fato, na verdade, não é exatamente uma desvantagem, mas uma característica do Ebit que o torna inapropriado para a análise de algumas companhias.

    Afinal, existem empresas que possuem grande parte do resultado oriundo justamente de juros, como o caso dos bancos e das seguradoras. Portanto, a avaliação do LAJIR dessas empresas pode não fazer muito sentido.

    Por que o Ebit é tão importante?

    Ebit

    Por fim, vale reforçar o por que o Ebit é tão importante. Afinal, ele pode ser um excelente instrumento de análise na hora da avaliação dos resultados reportados por uma companhia, principalmente daquelas com capital aberto na bolsa, as quais qualquer investidor pode se tornar sócio.

    Então, destaca-se que o LAJIR é um indicador muito bom para medir a rentabilidade operacional das empresas. Isto pelo fato de ele representar o lucro antes das despesas com juros de dívidas e de aplicações financeiras e com impostos.

    Em outras palavras, ele mede o resultado da operação da companhia, levando em consideração, basicamente, os seguintes componentes do resultado da empresa:

    Ao considerar os custos das mercadorias vendidas e as despesas operacionais (administrativas, com vendas, depreciação e amortização), o LAJIR demonstra a eficiência da companhia em termos de sua operação. Sendo que isso é fundamental, por exemplo, para comparar diferentes empresas do mesmo e diferentes setores.

    Como analisar o Ebit?

    Depois de entender como o LAJIR é calculado, quais suas vantagens e desvantagens, e após saber a importância desse indicador, muitos investidores podem finalizar se perguntando: mas como avaliar o Ebit de uma empresa.

    Nesse sentido, vale destacar que um importante passo para isso é que o investidor saiba os principais termos e metodologias contábeis. Sendo isso fundamental para que o indivíduo seja capaz de entender as linhas do resultado de uma empresa e como os números reportados por ela se relacionam entre si. Não à toa, o megainvestidor norte-americano Warren Buffett afirmou:

    • “A contabilidade é a linguagem dos negócios”.

    Por isso, o primeiro passo para entender e saber como analisar o LAJIR é entendendo contabilidade. Assim, o investidor será capaz de avaliar os resultados das empresas, incluindo o Ebit. E não só isso, como poderá também comparar os números reportados desse indicador por diferentes companhias.

    E então, conseguiu saber o que é e entender mais sobre o Ebit? Deixe abaixo suas dúvidas e comentários sobre esse indicador.

    Perguntas frequentes sobre Ebit
    O EBIT é a sigla para Earnings Before Interest and Taxes. Como a tradução bem demonstra, esse indicador mostra o lucro da companhia antes dos juros e impostos pagos. Por isso, também pode ser interpretado como o lucro líquido somado das despesas com juros e impostos.
    A diferença entre o Ebit e o Ebitda é que o primeiro mostra o lucro antes dos impostos e juros, enquanto o segundo demonstra o lucro antes dos impostos, juros, depreciação e amortização. Em outras palavras, o Ebitda, além de somar ao lucro líquido as despesas com impostos e juros (igual ao Ebit), também soma nesse resultado as despesas com depreciação e amortização.
    Para calcular o EBIT é preciso somar ao lucro líquido da companhia as despesas com impostos e juros. Afinal, ele representa o lucro da empresa antes do reconhecimento dessas despesas.
    O Ebit é um indicador não-contábil que serve para que investidores analisem e interpretem os resultados das empresas. Basicamente, ele traz a informação de quanto foi o lucro da empresa antes do pagamento de juros e de impostos.
    O Ebit ideal para uma empresa não existe. Afinal, as empresas possuem diferentes tamanhos e atividades empresariais. Contudo, de forma geral, quanto maior o Ebit, melhor, devendo também o investidor ficar atento aos outros indicadores, como o Ebitda e o Lucro Líquido.

    Bibliografia

    https://www.academia.edu/26405079/Divergence_between_Operating_Profit_and_EBIT

    http://pages.stern.nyu.edu/~adamodar/pdfiles/valn2ed/ch15.pdf

    http://www.easy-business.org/ebengl/02Accounting/course/content/grafik/pdf/accounting_pdf/18_PL_Account_Report_Form.pdf

    http://csinvesting.org/wp-content/uploads/2012/09/placing-ebitda-into-perspective.pdf

    https://www.cfainstitute.org/-/media/documents/support/programs/investment-foundations/7-financial-statements.ashx?la=en&hash=19AC47831720AC9675778BBB6C15BE6CFF4BAF75

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    3 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Adriano 27 de julho de 2019

      Olá, Tiago.
      Além do P/L, P/VP e do ROAE, quais seriam os outros indicadores recomendados pra se analisar os bancos? Obrigado.

      Responder
    • Tadeu 27 de agosto de 2020

      Parabéns Tiago, excelente explicação, gostei muito sobre a explicação sobre o resultado financeiro, que é capaz de iludir os investidores em certas empresas que analisam apenas o lucro liquido e não se dão conta se o negócio gera lucro através de suas atividades operacionais.

      Responder
    • […] essa sigla vem do inglês Earnings Before Interest and Taxes que significa Lucro Antes de Juros e Impostos ou LAJIR. Mensura o lucro das operações da empresa, […]

      Responder