EBIT

A compreensão de um demonstrativo de resultados é extremamente importante para a formação de um investidor.  Dentre os tópicos que compõe esses demonstrativos temos o termo chamado lucro EBIT.

O lucro EBIT é um dos componentes mais observados por analistas de mercado, pois ele fornece uma ótima visão sobre os resultados operacionais de uma companhia.

Podemos dizer que o lucro EBIT é a sigla para Earnings Before Interest and Taxes, o que em português pode ser traduzido para Lucro antes dos juros e impostos.

Esse tipo de lucro funciona como um indicador que mede a qualidade do lucro operacional de uma empresa.

Acontece que, ao ignorarmos as despesas com impostos e receitas ou custos com juros teremos um eficiente “termômetro” da capacidade operacional de uma companhia.

Esse indicador mostra uma informação que independe da estrutura de capital ou de que tipo de carga tributária uma companhia está inserida.

Além disso, o lucro operacional também pode ser denominado com outros nomes, tais como:

  • Resultado operacional líquido;
  • Resultado de exploração;
  • Ganho líquido por exploração;
  • Função financeira.

Aplicação prática do EBIT

EBIT

Aplicação prática do EBIT

O lucro operacional pode ser uma métrica bastante útil para algumas finalidades. Por exemplo, para um investidor que está pensando em comprar uma companhia, saber dos resultados líquidos (ou seja, incluindo os custos com impostos e juros) da companhia é menos importante do que saber o potencial de resultados da mesma.

Outro ponto importante em que o lucro operacional deve ser levado em consideração é quando existem duas empresas lotadas em um determinado setor das quais estão enquadradas em ambientes fiscais distintos. Nesses casos, questões fiscais poderiam desviar a atenção central do investidor.

É importante salientar que, possivelmente, o maior problema de analisar o EBIT é o fato de essa métrica inclui em seus números os valores de depreciações e amortizações, dos quais naturalmente não representam uma saída efetiva de caixa para a empresa.

Desse modo, empresas intensivas em capital podem apresentar um lucro operacional bastante baixo quando comparamos com o lucro EBITDA da companhia.

Diferença entre EBIT e EBITDA

EBIT

Diferença entre EBIT e EBITDA

No universo das finanças corporativas esses dois termos costumam ser bastante confundidos, pois no fim das contas, são bastante semelhantes entre si.

Desse modo, quando falamos em EBITDA, estamos fazendo referência à sigla Earning Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization ou lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização.

Essa métrica é semelhante ao lucro operacional de uma companhia, porém ela sofre o efeito de eliminar as provisões com depreciação de ativos tangíveis e amortização de ativos intangíveis.

Dessa forma, ao eliminar os efeitos contábeis da depreciação e amortização dos ativos de uma companhia, o EBITDA faz com que os resultados se tornem mais próximos do potencial de geração de caixa de uma empresa.

Porém, como dissemos, a métrica EBITDA apresenta apenas uma medida aproximada da geração de caixa de uma empresa, pois esse fator dependerá muito de outros fatores, tais como prazos de pagamento, inadimplência, etc.

Portanto podemos concluir que tanto o EBIT quanto o EBITDA são indicadores importantíssimos para analisarmos quando estamos estudando os demonstrativos financeiros de uma empresa, pois cada um tem a sua finalidade na transmissão de informações práticas quanto a perspectiva dos resultados de um negócio.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.