Por: Tiago Reis

Due diligence: saiba mais sobre esse processo de auditoria

A due diligence é um tipo de investigação feito nos mais diversos tipos de empresas com o intuito de confirmar que seus dados estão sendo corretamente apresentados.

O processo de realização da due diligence é fundamental para a auditoria dos dados e para o compliance de uma empresa.

O que é Due Diligence?

A due diligence é um termo usado para denominar um tipo de investigação ou auditoria de um investimento com o objetivo de confirmar todos os dados e registros financeiros de uma operação empresarial.

A tradução de due diligence do inglês significa “diligencia prévia”.

Minicurso: Contabilidade para Investidores

Inscreva-se no nosso minicurso gratuito e aprenda os principais conceitos de contabilidade para quem quer investir em empresas na Bolsa de Valores!

O processo de due diligence é tratado como um estudo aprofundado feito através de análises e avaliações da veracidade de informações e documentos apresentados por uma companhia.

Num ambiente corporativo, uma due diligence geralmente é realizada quando as empresas estão em busca de fazer aquisições, e por isso, uma avaliação detalhada dos demonstrativos financeiros de uma companhia serão sempre necessárias.

Portanto, esse processo é extremamente importante para o alicerce da confiabilidade e governança corporativa de uma companhia.

Como Funciona o Due Diligence?

O cerne desse processo está em reconhecer os detalhes reais e não encobertos de uma corporação, com os riscos devidamente calculados de forma minimamente razoável.

Esse estudo tende a ser bastante completo, e abrange temas como processos trabalhistas, previdenciários, jurídicos, balanço patrimonial, entre outros fatores.

É por esse motivo que esse procedimento tende a ser bastante subjetivo em muitos aspectos, pois o mesmo envolve a cooperação de algumas pessoas ligadas à empresa da qual se está interessado.

Para exercer esse trabalho, a contratação de uma auditoria experiente e especializada é um dos primeiros pontos a serem observados.

No entanto, embora essa investigação deva ser feita por obrigação legal, esse termo é comumente dado às investigações voluntárias feitas por investidores que tenham o interesse em adquirir uma empresa.

Planilha Vida Financeira

Para que serve o Due Diligence?

O processo de diligência prévia pode ter diversas funções, e é preciso entender quais são quando se pensa em realiza-lo.

A seguir, serão vistos os principais aspectos que devem ser analisados em uma due diligence:

1. Análise aprofundada dos demonstrativos financeiros

É de fundamental importância entender os demonstrativos financeiros em detalhes, uma vez que eles podem parecer complexos para muitas pessoas.

Portanto, a análise detalhada desses documentos é um processo muito interessante a ser realizado.

2. Análise de possíveis passivos que venham a ser contabilizados pela empresa no futuro

Para qualquer empresa, é necessário que haja previsibilidade nas despesas a serem computadas no futuro.

Portanto, entender quais os possíveis passivos a serem contabilizados deixa tudo muito mais claro no planejamento financeiro da companhia.

3. Verificação dos principais fatores de risco da companhia

Muitas vezes, pode ser difícil definir quais os principais riscos da empresa, uma vez que o mercado está sempre se atualizando.

Portanto, fazer esse tipo de avaliação dá uma visão de longo prazo muito maior, garantindo um melhor planejamento na atuação da companhia.

4. Analisar aspectos legais de contratos, empréstimos, litígios pendentes, entre outros.

Todo negócio possui um lado mais burocrático que, por mais que seja complexo, é completamente necessário.

Portanto, é preciso analisar todos os detalhes legais das documentações relacionadas à empresa.

Minicurso: Valuation e Precificação de Ativos

Inscreva-se no nosso minicurso gratuito de Valuation e aprenda os principais conceitos sobre como avaliar ativos e empresas do jeito certo!

Razões para realizar o Due Diligence

Realizar esse procedimento possui inúmeras vantagens, tais como obter uma ampla visão da situação verídica em que uma companhia se encontra.

Portanto, ela pode ser a base para que os investidores possam estimar uma possível projeção futura para o negócio, baseado na análise do posicionamento de mercado de uma empresa dentro do seu setor.

Além disso, a verificação dos riscos relacionados a um empreendimento é um fator primordial para um empresário ou investidor que deseja ter sucesso em sua carreira.

Sobre a perspectiva da própria empresa, a realização periódica desse procedimento deve garantir uma maior confiabilidade além de forçar a otimização e formalização de processos visando a melhoria da governança da companhia.

Tipos de Due Diligence

É fundamental entender quais os tipos de due diligence. Os principais são:

  • Due Diligence de compliance;
  • Due Diligence trabalhista;
  • Due Diligence tributário;
  • Due Diligence imobiliário;
  • Due diligence de Fusões e Aquisições.

1. Due Diligence de Compliance

Esse tipo de diligência prévia permite verificar se a empresa cometeu ou pode vir a cometer algum ato que seja considerado ilícito, o que traria prejuízos para a imagem da companhia e poderia trazer problemas legais.

2. Due Diligence Tributário

O due diligence tributário visa compreender possíveis dívidas tributárias que a empresa possa apresentar, bem como evitar ações legais nesse sentido.

3. Due Diligence em Fusões e Aquisições

Esse tipo de operação verifica todas as operações a serem realizadas pelas companhias que estão passando pelos processos de fusão e/ou aquisição.

4. Due Diligence Imobiliário

É realizado durante o processo de compra e venda de um imóvel. É preciso avaliar todas as dívidas referentes a esse bem, bem como os documentos associados ao mesmo.

Guia do Imposto de Renda para Investidores

5. Due Diligence Trabalhista

Esse procedimento é feito para saber se a empresa está cumprindo todas as obrigações trabalhistas, bem como avaliar os processos trabalhistas da mesma.

Importância do Due Diligence para o Compliance

Compliance é o conjunto de normas a serem seguidas pela empresa para que esta permaneça dentro dos limites da lei, sem a presença de inconformidades.

A realização da diligência prévia, portanto, é um processo amplamente benéfico para empresas de todos os setores de atuação.

Companhias de grande porte se beneficiam imensamente desse processo, dando mais transparência a seus acionistas, aos consumidores e ao público geral.

No entanto, para os negócios de menor porte, também é fundamental a realização de um levantamento completo.

Obviamente, a dimensão a ser explorada pelo procedimento é muito menor em comparação às grandes corporações, o que pode fazer com que o custo seja muito mais acessível.

Sendo assim, é possível concluir que o processo de diligência prévia é importantíssimo para a averiguação da saúde e conformidade técnica da empresa sobre vários aspectos operacionais e principalmente financeiros.

Esse processo age tanto em favor do investidor quanto da própria empresa que está sendo auditada.

Restou alguma dúvida a respeito de due diligence? Comente aqui!

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

56 artigos
FIIs
kisspng-warren-buffett-business-stock-nebraska-sales-warren-buffett-5b5ea4d6586671.9006389715329292383621

eBook Gratuito

Invista Como
Warren Buffett

Aprenda a usar a estratégia do Value Investing, usada pelo maior investidor do mundo!

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!