Dividendos de ações

Existem muitas maneiras de um investidor aumentar o seu patrimônio ao longo do tempo no mercado, e o reinvestimento dos dividendos de ações é uma maneira que ajuda a amplificar a rentabilidade desse montante.

Muitos investidores, inclusive, fizeram fortuna na bolsa de valores investindo para receber dividendos de ações.

Os dividendos de ações são as bonificações que as empresas detentoras destes títulos pagam aos seus acionistas pelo fato destes acreditarem no negócio de modo a aplicarem, ali os seus recursos financeiros.

Então, o fato de o investidor receber esse provento por parte das companhias abertas nada mais é do que uma maneira de ser recompensado pelo empreendimento por ter, de maneira direta, confiado no potencial de geração de valor daquele negócio ao longo do tempo.

  1. Como investir e receber dividendos de ações?
  2. Ações de dividendos são melhores que ações comuns?
  3. Dividendos mensais
  4. Conclusão sobre dividendos de ações

Como investir e receber dividendos de ações?


como receber dividendos de ações?Muitos investidores podem se questionar a respeito de como aplicar os seus recursos em projetos que são, historicamente, bons pagadores de dividendos.

Para isso, é importante se analisar alguns indicadores que dizem muito a respeito das empresas.

Entre eles podemos citar:

  • Dividend yield
  • Payout
  • Yield on cost

Dividend yield

O Dividend Yield demonstra qual a percentagem de todos os dividendos de ações pagos nos últimos 12 meses pela empresa em relação ao seu atual preço de cotação no mercado.

Ele é obtido dividindo-se os proventos pago nos últimos 12 meses pela cotação da empresa.

Por exemplo: Se uma empresa, nos últimos 12 meses, pagou R$ 2 de dividendos, enquanto a sua ação custa R$ 20, o seu dividend yield será:

2 / 20 = 0.10 = 10%

É interessante notar que, conforme o valor das ações caí, o dividend yield aumenta. Por exemplo, suponha que esta mesma empresa que distribui R$ 2 de dividendos está tendo suas ações negociadas por R$ 10, o dividend yield agora será:

2 / 10 = 0.20 = 20%

Ou seja, enquanto o preço da ação caiu pela metade, o dividend yield dobrou.

Por isso que muitos investidores de dividendos “comemoram” quando as ações caem de preço.

Embora pareça um contrassenso, é uma oportunidade de ganhar uma maior proporção de dividendos enquanto pagando menos por ação.

Geralmente, investidores de valor buscam empresas com um dividend yield de 6% ou mais.

É comum, também, que investidores – principalmente os iniciantes – em algum momento questionem quais ações que pagam dividendos em 2018.

Para isso, é interessante que se faça uma pesquisa criteriosa em relação aos segmentos de atuação das empresas listadas em bolsa.

Geralmente, setores de energia elétrica – geração, transmissão e distribuição – assim como os de seguros e os de plano de fidelidades, são segmentos que possuem a característica de, historicamente, apresentarem bons retornos em dividendos e demais proventos para seus acionistas.

Gostamos muito destes setores, mas é importante que cada investidor faça sua análise individual a fim de tirar suas próprias conclusões.

Payout

O payout é outro importante indicador ao analisar ações de dividendos.

Tipicamentes, as empresas que pagam os maiores dividendos possuem um payout muito elevado.

Mas do que se trata o índice payout?

É bastante simples. O payout representa qual porcentagem do lucro foi distribuído na forma de dividendos aos seus acionistas.

Ele pode ser analisado tanto avaliando por cada ação, ou avaliando a empresa como um todo.

Por exemplo, suponha que uma companhia tenha tido um lucro no ano de R$ 100 milhões. O conselho da companhia, então, resolve distribuir como forma de remuneração ao seus acionistas o total de R$ 80 milhões.

O índice payout será, portanto:

80 / 100 = 0.80 = 80%

Esta é a avaliação pela ótica da empresa como um todo. Como dito anteriormente, também podemos fazer este cálculo levando em conta a ação específica.

Suponha, por exemplo, que esta mesma empresa tenha um total de 10 milhões de ações. O lucro por ação da empresa será portanto, de R$ 10. Enquanto que o dividendo por ação será de R$ 8.

Portanto, o payout analisado por ação será:

8 / 10 = 0.80 = 80%

Ou seja, obtém-se o mesmo resultado.

É muito importante que o investidor que procura receber dividendos de ações busque empresas com capacidade de manter o payout elevado.

Pois uma empresa, mesmo que seja muito lucrativa, se ele tiver que reter este lucro para realizar novos investimentos ela não irá conseguir remunerar o seu acionista de forma recorrente.

O melhor cenário para o quem investe em ações de dividendos são empresas que conseguem distribuir uma grande parcela do seu lucro e ainda assim crescer.

Estas são empresas com rentabilidade elevada, e que atuam em setores que não necessitam de muito capital.

Podemos citar como exemplo o setor bancária e o setor de fidelidade.

Yield on cost

O yield on cost não é propriamente um indicador, pois ele varia de pessoa para pessoa.

No entanto, é importante que o investidor tenha em mente do que se trata o yield on cost.

O yield on cost pode ser traduzido como a “rentabilidade sobre o custo”.

É um conceito que se assemelha ao dividend yield, porém, muda-se o denominador da equação.

Enquanto que o dividend yield utiliza a cotação atual da ação, o yield on cost utiliza o preço pago pela ação.

Por exemplo: Se você pagou por determinada ação o preço de R$ 10 por ação, enquanto que ela distribui R$ 9 por ação, o seu yield on cost será de 90%.

Ele pode ser, por exemplo, muito superior ao seu dividend yield, caso a ação esteja sendo negociado por um preço muito acima do que você pagou para adquirir.

Para investidores de longo prazo o yield on cost chega a ser surpreendentemente alto.

A título de exemplo podemos utilizar o caso da empresa Unipar.

Em 2017, a companhia distribuiu mais de R$ 4 aos seus acionistas a título de dividendos.

Sendo que, em 2015, suas ações eram negociadas abaixo deste valor. Portanto, que comprou as ações em 2015 e manteve até 2017 chegou a um yield on cost de mais de 100%.

Um resultado bastante expressivo.

Muitas vezes investidores que buscam dividendos de ações compram participações em empresas que não apresentam um alto dividend yield no momento.

No entanto, as empresas apresentam grande potencial de aumento nestes pagamentos, como foi o caso de Unipar.

Assim, eles esperam obter um grande yield on cost no futuro, independente do dividend yield da empresa.

Ações de dividendos melhores que ações comuns? – dividendos de ações

ações de dividendos versus outras

IDIV (azul) versus Ibov (vermelho) e CDI (preto) – Economatica

Existem uma série de evidências que demonstram que ações de dividendos, no longo prazo, apresentam retornos superiores às ações comuns.
Sendo este, inclusive, um fenômeno mundial.

Observe o gráfico acima. Em azul, tem-se o IDIV, o índice de dividendos, que é composto pelas empresas que mais pagam dividendos na bolsa brasileira.

Em preto temos o CDI, benchmark comum para o investimento em renda fixa.

E em vermelho temos o IBOV, que o índice mais utilizado para a bolsa no Brasil.

Observe como o IDIV desde sua criação superou amplamente o CDI e principalmente o IBOV.

Podemos creditar essa superioridade das empresas de dividendos a alguns motivos, entre eles:

  1. Menor volatilidade
  2. Alta geração de caixa e lucratividade
  3. Alta rentabilidade

Menor volatilidade

As empresas de dividendos apresentam menor volatilidade pois são muito previsíveis. Pertencem, geralmente, a setores perenes, os quais dificilmente faltará demanda no futuro.

Empresas, por exemplo, do setor bancário e elétrico são muito resilientes, e apresentam bons resultados mesmo em períodos de crise.

Quando a bolsa sofre sucessivas quedas, estes setores costumam apresentar as melhores performances. Por isso, no longo prazo, as ações de dividendos tendem a superar as ações comuns.

Alta geração de caixa e lucratividade

As ações de dividendos são em geral mais lucrativas que a média.

Inclusive, o fato de elas distribuíram muitos proventos aos seus acionistas é um sinal disso.

O mercado no longo prazo premia as ações que conseguem se manter ou aumentar a sua lucratividade. Portanto, esta é outra vantagem das ações de dividendos em relação às demais.

Alta rentabilidade

Empresa de dividendos são tipicamente muito rentáveis.

Para as companhias se darem ao luxo de distribuir lucro aos seus acionistas e ainda continuarem crescendo, elas precisam apresentar uma rentabilidade acima da média.

Um bom exemplo disto são as empresa do setor de fidelidade. Elas apresentam uma rentabilidade extremamente acima da média do mercado.

A Multiplus, inclusive, é uma das empresas mais rentáveis da bolsa. Seu ROE (retorno sobre o patrimônio líquido) ultrapassa a marca de 200%.

Justamente por esta rentabilidade tão elevada a Multiplus consegue distribuir praticamente 100% do lucro aos seus acionistas enquanto segue crescendo o seu faturamento.

Ações de dividendos em outros países

Ações de dividendos versus outras nos EUA – Fonte: Hartford funds

Como dito anteriormente, a superioridade das ações de dividendos nao é um fenômeno exclusivo do Brasil.

Este gráfico mostra as ações de dividendos nos EUA desde 1972.

Ele compara US$ 100 investidos nos seguintes tipos de ações:

  1. As que pagam dividendos crescentes
  2. As que pagam dividendos
  3. O índice das ações comuns
  4. As ações sem mudança na política de dividendos
  5. As ações que nao pagam dividendos
  6. As ações que cortaram os seus dividendos

Esta lista está em ordem de maior para a menor rentabilidade.

Quem investiu $ 100 em acoes que pagaram dividdendos crescentes obteve um retorno de $ 6.973.

Enquanto que quem investiu a mesma quantia em empresas que cortaram os dividendos obteve um retorno negativo, finalizando com $ 82.

Isto é bastante intuitivo, visto que as acoes que crescem os seus dividendos o fazem porque crescem os seus lucros. Já com as acoes que cortam os dividendos ocorre exatamente o contrário.

Portanto, isto ilustra o que foi dito anteriormente, no longo prazo as acoes de dividendos superam as demais acoes, pois o mercado premia as empresas que conseguem manter ou elevar os seus lucros.

Dividendos mensais


dividendos mensaisAinda no âmbito do pagamento de dividendos por parte das empresas abertas, existe o frequente questionamento sobre ações que pagam dividendos mensalmente.

Essa é uma estratégia que, na teoria, pode fazer sentido.

Entretanto, há de se destacar que o mercado de capitais do Brasil ainda precisa amadurecer muito. E por isso poucas empresas pagam dividendos mensais.

Entre elas podemos destacar o banco Itaú e o banco Bradesco. No entanto, mesmo nestas duas empresas o dividendo mensal é muito pouco em relação ao pago durante todo o ano.

Nos Estados Unidos, por exemplo, por ser um mercado com muito mais empresas abertas listadas, montar uma carteira de investimento que proporcione essa condição mensal de recebimento de dividendos pode ser mais viável que no Brasil, devido ao ainda baixo número de empresas presentes aqui na nossa bolsa de valores.

Alternativa para receber dividendos mensais

Embora as empresas não paguem dividendos mensais, o investido possui algumas alternativas para receber proventos todo mes e assim viver de dividendos.

Neste vídeo, explica-se como é possível fazer isto.

Transcrição do vídeo:

“Olá eu sou Tiago Reis fundador da Suno Research.

No vídeo de hoje iremos explicar como montar uma carteira que pague dividendos mensais.

Muitos investidores possuem esta inquietação, como conciliar uma carteira de ações com as despesas que, em geral, tem caráter mensal?

Existem 3 maneiras a qual sugerimos para que o investidor crie uma carteira que pague dividendos mensais.

A primeira sugestão é investir em uma carteira diversificada, com empresas que paguem dividendos em diferentes épocas do mês.

A segunda sugestão é investir em fundos imobiliários, pois estes ativos, além de serem obrigados por lei a distribuir 95% do lucro como dividendos, a maior parte dos fundos imobiliários pagam seus dividendos mensalmente.

A terceira maneira é provisionar os dividendos mensalmente. Ou seja, somar os dividendos recebidos no ano, e provisionar para uma base mensal.

Aliando estas 3 maneiras será muito mais fácil de ter uma carteira que pague dividendos mensalmente.”

Conclusão – dividendos de ações


conclusão dividendos de açõesNo longo prazo, é possível perceber que esse tipo de estratégia de investir para receber dividendos de ações pode fazer sentido para um investidor.

O senhor Luiz Barsi – mentor intelectual da Suno Research – por exemplo, é investidor de enorme sucesso que construiu sua fortuna através dessa modalidade de investimentos voltada para o reinvestimento dos proventos recebidos pelas empresas a qual se tornou sócio ao longo de sua carreira.

Existem milhares de outros exemplos no mundo afora desse tipo de aplicação financeira.

Portanto, fica fácil perceber que a estratégia de se investir em dividendos de ações, no longo prazo, se mostra vitoriosa e de sucesso. Porém, a paciência e a serenidade devem ser ferramentas que o investidor deve carregar consigo permanentemente na sua jornada.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.