Diferença entre preço e valor

A diferença entre preço e valor é uma verdade incontestável, principalmente quando o assunto são os investimentos de longo prazo.

Contudo, muitas pessoas, por conta do baixo nível de educação financeira no Brasil, ainda não compreendem a diferença entre preço e valor dos produtos e, principalmente, dos ativos financeiros.

A diferença entre preço e valor é que, enquanto o primeiro diz respeito à quantidade de dinheiro necessária para que se consiga comprar algum ativo financeiro, o segundo atribui-se diretamente à qualidade desse ativo, o que faz-se supor, então, que um ativo pode ter o seu valor definido pela seus próprios atributos, enquanto o preço do mesmo é determinado pelo mercado, muitas vezes em função do princípio da oferta e da demanda.

Warren Buffett, o Oráculo de Omaha e simplesmente o maior investidor de todos os tempos, possui uma célebre frase através da qual ele costuma lembrar a todos:

“Preço é o que você paga, valor é o que você leva.”

Alguém poderia discordar de Buffett quanto a isso?

Qual a diferença entre preço e valor?

Diferença entre preço e valor

Por mais incrível que possa parecer, existem muitos investidores que discordam desse nobre senhor de cabelos brancos.

Isso é um reflexo do questionamento praticamente geral sobre o assunto em torno da pergunta: Qual a diferença entre preço e valor?

Diante dessa lacuna, e por acreditarem em outras escolas de investimentos mais voltadas para a especulação, muitas pessoas apostam o seu dinheiro na volatilidade que existe em torno do preço dos ativos negociados em bolsa de valores.

Essa é uma atitude muito perigosa de ser tomada.

Isso se explica pelo fato de existir um alto nível de risco em operações dessas naturezas de curto prazo.

Ainda, nesse tipo de operação, é evidente que os seus praticantes deixam de lado a relação existente entre o preço e valor percebido do investimento em questão.

Afinal, preço e valor são a mesma coisa?

Essa dúvida se preço e valor são a mesma coisa é muito recorrente, e a resposta é não, conforme já mencionado.

Isso significa que a diferença entre preço e valor de mercado existe e precisa ser compreendida pelas pessoas.

Assim, a melhor maneira de elucidar essa questão é através da explicação e ilustração de um modelo de Valuation.

Resumidamente, Valuation é um processo que consiste em avaliar e determinar o valor justo de uma empresa ou um ativo.

Assim sendo, isso pode ser feito através de inúmeras formas ou métodos, sempre com o intuito de descobrir se um investimento vale ou não à pena.

Abaixo vemos alguns dos principais métodos de Valuation que podem ser utilizados, tais como:

  • Comparação e avaliação de múltiplos de empresas do mesmo segmento;
  • Comparação de múltiplos históricos;
  • Fluxo de caixa descontado;
  • Modelo de Gordon;

Dessa maneira, ao se realizar o Valuation de um ativo, um investidor consegue definir o valor desse ativo e, ainda, qual seria o seu preço justo de entrada no mesmo.

O interessante, nesse tipo de processo, é que seja também estabelecida uma margem de segurança no âmbito dessa aplicação financeira.

Com isso, caso as premissas utilizadas venham a se mostrar incoerentes com a realidade, o possível dano financeiro pode ser menos traumático.

Um exemplo prático

De modo a se entender melhor a conexão existente entre valor, preço e Valuation, tome-se como base o case de M. Dias Branco, empresa atuante na produção de massas e biscoitos no Brasil.

Em relação ao seu Valuation, o investidor, após definir as suas premissas, provavelmente encontrará um preço justo a ser pago pela sua ação MDIA3.

Caso o mercado, por qualquer que seja o motivo, negocie esse papel e um preço abaixo do estabelecido no cálculo, e ainda proporcione uma margem de segurança interessante (cerca de 10% já seria satisfatório), a entrada no ativo seria uma ideia viável.

Vale ressaltar, aqui, que quanto mais dissimulada essa diferença de vertentes for, certamente o mercado de capitais poderá contribuir de uma maneira mais eficaz para o desenvolvimento do Brasil como um todo.

Diante disso, fica claro concluir que, de fato, existe uma diferença entre preço e valor de um ativo, e a sua distinção se faz muito importante para um investidor de valor.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.