diagrama de pareto

Realizar uma administração eficiente é essencial para o sucesso qualquer negócio. Para isso, uma das ferramentas mais utilizadas no mercado é o chamado Diagrama de Pareto.

Por ser um gráfico, o Diagrama de Pareto mostra, de forma clara e objetiva, onde estão os problemas mais críticos de uma empresa. Logo, se trata de um método muito útil para identificar pontos de melhoria e monitorar a qualidade dos processos.

O que é o diagrama de Pareto?

Também conhecido como curva ABC ou gráfico de Pareto, o Diagrama de Pareto é um recurso utilizado para visualizar e classificar processos organizacionais por sua ordem de importância – listando quais são os problemas, erros, riscos e demais efeitos relacionados a eles.

De acordo com o Diagrama de Pareto, os processos podem ser classificados como:

  • Poucos-Vitais: processos que representam poucos problemas, mas que resultariam em grandes perdas;
  • Muitos-Triviais: processos que representam muitos problemas, mas que resultariam em poucas perdas.

Ao apresentar um gráfico de barras que mostra, de forma decrescente, quais processos causam um impacto geral maior, o Diagrama de Pareto é uma ótima ferramenta para auxiliar na tomada de decisões – principalmente em momentos de crise.

Ou seja, com o diagrama de Pareto, é possível mensurar os efeitos que uma ação pode causar, conhecer quais problemas são mais graves e ordenar aqueles que devem ser resolvidos primeiro.

diagrama de pareto

Exemplo de um Diagrama de Pareto, também conhecido com curva ABC.

O seu conceito foi baseado no trabalho de Vilfredo Pareto e desenvolvido por Joseph Juran. Esse último criou o conhecido gráfico e foi um dos pioneiros nos estudos de processos organizacionais e gestão da qualidade.

O Princípio de Pareto e Regra 80/20

Ao classificar os processos e seus efeitos, o diagrama de Pareto demonstra que um grupo pequeno de problemas possuem um poder maior de impactar a empresa do que todos os outros juntos.

Ou seja, em uma sistema organizacional, alguns processos seriam mais essenciais do que outros – demandando assim um nível maior de preocupação e controle.

Essa relação, que depois foi provada matematicamente, ficou conhecida como Princípio de Pareto, ou o Regra 80/20. Ele diz que, na maioria das situações, existe um padrão – onde apenas 20% dos problemas são responsáveis por 80% dos prejuízos.

Com isso, focar em melhorias apenas nos 20% mais importantes traria efeito sobre 80% do resultado. Ao mesmo tempo, se dedicar nos 80% restantes não valeria a pena, já que se trata de atividades sem tanta importância assim.

Como construir um Diagrama de Pareto

  1. Determine o tipo de efeito a ser investigado;
  2. Especifique o aspecto de interesse desse tipo de efeito;
  3. Liste os processos que podem causar o efeito em estudo e mensure o resultado de cada um;
  4. Organize os processos por ordem decrescente de frequência;
  5. Calcule as frequências relativas e acumuladas e monte o gráfico.

O Diagrama de Pareto como ferramenta de gestão

No final das contas, o diagrama de Pareto funciona como uma ferramenta de gestão da qualidade para empresas, aumentando sua eficiência de forma geral . Ao relacionar causas com seus efeitos e indicar quais ações são prioritárias, o diagrama pode ser útil em diversas situações diferentes.

Seja para identificar melhorias em uma empresa, determinar o que fazer durante uma crise ou mostrar se algum investimento faz sentido, o diagrama de Pareto é um dos métodos organizacionais mais conhecidos e utilizados no mundo corporativo – em todas as áreas e atividades.

Compartilhe a sua opinião

Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.