Acesso Rápido

    O que são despesas pré-operacionais e qual o seu impacto em um negócio?

    O que são despesas pré-operacionais e qual o seu impacto em um negócio?

    Ao planejar abrir uma empresa é preciso considerar diversos fatores, como produto a ser desenvolvido, viabilidade do negócio e as despesas pré-operacionais previstas.

    Abrir uma empresa sem planejamento financeiro específico para arcar com despesas pré-operacionais pode causas sérios problemas para o negócio em formação ou expansão.

    O que são despesas pré-operacionais?

    Despesas pré-operacionais são aquelas fundamentais para que a empresa consiga desenvolver ou mesmo ampliar as suas atividades. Elas podem estar ou não diretamente ligadas à produção. Isso porque podem incluir, também, gastos com setor administrativo.

    Para compreender melhor quais são estas despesas pré-operacionais, é necessário compreender o início do funcionamento de uma empresa. Para exemplificar isso, consideremos uma olaria.

    Quem deseja abrir um negócio do tipo deve se preocupar, antes de iniciar a produção, com aspectos básicos da fábrica em si.

    Por exemplo, é necessário conseguir um local amplo para instalação, obter licenças de funcionamento como alvará dos bombeiros e licença ambiental, e adquirir maquinário e ferramentas para a fabricação dos tijolos.

    Além da instalação da fábrica propriamente dita, é preciso criar a estrutura necessária para o setor administrativo da empresa. Isso inclui, por exemplo, móveis como mesas e cadeiras, computadores, telefones e demais equipamentos de uso em escritório.

    Outro item são funcionários: eles vão precisar de estruturas como vestiário e refeitório. Dependendo do tipo de empresa, é necessário ainda realizar um treinamento antes de os colaboradores começarem a operar as máquinas.

    Todas essas exigências devem ser atendidas antes de o negócio começar, de fato, a funcionar. E, como demandam gasto de dinheiro, são consideradas despesas. Por esse motivo são chamadas de despesas pré operacionais.

    Exemplos de despesas pré-operacionais

    De modo simplificado, tudo o que for preciso desembolsar nas fases de implantação do negócio são despesas pré-operacionais. Alguns exemplos mais comuns são os gastos com:

    • Elaboração do projeto;
    • Despesas de instalação;
    • Honorários dos profissionais envolvidos;
    • Eventuais capacitações necessárias para os funcionários;

    Anteriormente, a contabilização das despesas pré-operacionais era feita sob a classificação de ativo diferido. Esse tipo de rubrica contábil deixou de existir em 2008, após a elaboração da medida provisória nº 449/08, que posteriormente foi transformada na Lei nº 11.941/09.

    Despesas pré operacionais x despesas pagas antecipadamente

    Há uma diferenciação clara entre as despesas pré operacionais e despesas que foram pagas antecipadamente, apesar de em ambos os casos o desembolso ter ocorrido antes do início das atividades de produção.

    Quando um empresário opta por pagar antecipadamente uma conta, essa é uma escolha de gestão financeira. Até porque, o que está sendo pago pode ainda nem sequer ter sido computado como despesa pela contabilidade da empresa. Ou seja, não é uma quitação inadiável.

    Já as despesas pré-operacionais, invariavelmente, devem ser pagas antes de a produção ter início. Não há como fugir desta realidade, independentemente de como a organização opte por fazer este pagamento.

    Para compreender a parte técnica deste tema, recomendamos a participação no curso de Contabilidade para Investidores, oferecido pela Suno Research.

    E se você já se deparou com despesas pré-operacionais não previstas anteriormente, conte nos comentários como resolveu a situação.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *