despesas fixas
Por: Gabriela Mosmann

Despesas fixas: entenda o que são elas e veja como reduzi-las

Reduzir as despesas fixas é sempre algo desafiador ao se fazer o planejamento financeiro. Afinal, em finanças pessoais, elas são as contas básicas que possuímos para viver normalmente.

As despesas fixas possuem um caráter diferente das despesas variáveis, as quais podem ser cortadas mais rapidamente diante de um imprevisto como o desemprego.

O que são despesas fixas?

As despesas fixas são os gastos considerados como essenciais no orçamento das famílias. Em outras palavras, são as contas que precisamos pagar mensalmente, sem que, portanto, consigamos fugir delas.

Controle de gastos

Normalmente, os custos fixos da nossa casa acabam consumindo grande parte do nosso orçamento. E é fundamental saber diferenciar os gastos fixos dos gastos variáveis para melhorar a gestão do orçamento doméstico.

Para entender melhor então o seu conceito vejamos alguns exemplos de despesa fixas mais comuns:

Como podemos notar, as despesas fixas são ligadas às necessidades mais básicas dos membros de uma família. E, desse modo, são contas difíceis de serem deixadas de lado.

Como reduzir as despesas fixas?

Reduzir as despesas fixas não é uma tarefa simples. Em um orçamento familiar, é sempre primordial cortar os gastos supérfluos antes de realizar os cortes nas contas fixas. Entretanto, quando um mantenedor da casa perde o emprego, muitas vezes é necessário realizar cortes nos custos fixos.

Primeiramente, para começar a realizar os cortes nas despesas essenciais, é preciso fazer uma classificação delas. É importante saber listar quais são as contas essenciais e quais não são.

Quer controlar melhor as suas contas? Baixe a planilha de controle de gastos da Suno.

5 amostras gratuitas para você conhecer a Suno!

Esse tipo de avaliação é muito particular e varia de família para família. Uma boa prática a se fazer nessa situação é envolver todos os que serão afetados nessa discussão. Isso ajuda a ter mais clareza dos impactos e na motivação para fazer os ajustes.

Caso os cortes supérfluos e das compras por impulso tenham sido feitos e o orçamento ainda esteja no vermelho, é preciso pensar na redução das despesas essenciais. Uma dica é começar a atacar primeiro aquilo que terá menos impacto ou será mais facilmente revertido.

Assim, nesse primeiro grupo costumam aparecer como alternativa a redução de pacotes de TV e internet, redução do consumo de energia e mudança de plano de academia esportiva.

Caso esses cortes não sejam suficientes, é necessário partir para grupos com maior impacto. Aí entram as opções de mudança de plano de saúde, de escola ou até mesmo de casa.

Evite atrasar as contas básicas

Como dissemos, reduzir as despesas fixas domésticas é um enorme desafio. Por isso, é importante manter sempre uma reserva. Guardar um valor mensal, para quando imprevistos acontecerem haver um tempo para conseguir ajustar as despesas fixas da casa.

Uma outra dica importante é não elevar o patamar de gastos em épocas de situação financeira mais favorável. Com isso a  poupança irá aumentar, e os gastos se manterão estáveis. Quando ocorrer um desemprego, ou uma baixa no orçamento familiar, haverá mais margem de manobra para lidar com isso.

Foi possível saber um pouco mais sobre despesas fixas? Deixe suas dúvidas abaixo.

Gabriela Mosmann

Gabriela Mosmann é analista de investimentos na Suno Research. É economista, mestre e doutoranda em Finanças pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui também certificação CNPI.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs

Planilha Gratuito

Controle
SUAS
FINANçAS

Uma planilha 100% Gratuita para ajudar você a organizar as suas finanças!