desemprego friccional
Por: Tiago Reis

Desemprego friccional: saiba o que representa esse indicador econômico

A taxa de desemprego é um os principais indicadores para mensurar a atividade econômica de um país. Porém, essa taxa pode ser decomposta em diversas variáveis. Dentre elas, uma das mais importantes é o desemprego friccional.

Os economistas constantemente estudam os dados do desemprego friccional. Ao fazer isto se tem uma melhor ideia do verdadeiro estado do mercado de trabalho.

O que é o desemprego friccional?

O conceito de desemprego friccional é definido como o desemprego temporário. Alguém, por exemplo, pode estar desempregado apenas momentaneamente, pois está trocando de trabalho. Da mesma forma, alguém que está aguardando por uma melhor oferta de emprego. Em suma, o principal aspecto deste tipo de desemprego é que ele possui um caráter temporário de curto espaço de tempo.

O mercado de trabalho opera com fricções. Por isso, é praticamente impossível um país obter um desemprego de 0% ou muito próximo desta marca.

Interpretação econômica do desemprego friccional

desemprego friccionalPor isso, mesmo que o desenvolvimento econômico esteja no seu pico, o desemprego friccional pode estar presente. Isto porque sempre existirão pessoas alternando de postos de trabalho. Bem como existiram pessoas ativamente procurando por emprego que antes não estavam inseridas no mercado de trabalho.

Logo, essas pessoas, por definição, também contam como desempregados. Mas pelo seu aspecto de curto período de tempo este tipo de desemprego é algumas vezes chamado de “desemprego saudável“.

Esta nomenclatura pode parecer um contra-senso, afinal, o desemprego é ruim para a economia. Porém, a realidade é que é saudável para a economia apresentar um pequeno índice de desempregados.

Sendo assim, o desemprego friccional pode indicar principalmente dois fatores:

  • As pessoas estão buscando melhores postos de trabalho;
  • As empresas podem expandir o uso de mão de obra se necessário.

Mesmo economias no ápice do seu desenvolvimento, ou no chamado pleno emprego, apresentam taxas de desemprego friccional consideráveis. Essas taxas variam ao redor de 3% a 4% em média.

Acima disto, o desemprego já pode ser considerado como causado por outros fatores e como maléfico para a economia.

Outros tipos de desemprego

Como dito anteriormente, também existem outros tipos de desemprego além do friccional. Os mais comuns a constar na literatura econômica são:

  • Desemprego estrutural;
  • Desemprego sazonal;
  • Desemprego conjuntural.

Desemprego estrutural

O desemprego estrutural pode ser entendido como aquele desemprego que se tornou definitivo. Ele é causado normalmente por revoluções tecnológicas ou por mudanças no hábito do consumidor.

Imagine, por exemplo, o emprego de atendente de tele marketing para serviços de táxi. Com o avanço dos aplicativos de carona, como o Uber, a população deixou de requisitar este serviço.

Por isso, muitas pessoas com esta ocupação se tornaram desempregadas. Justamente por uma mudança tecnológica e uma mudança no hábito do consumidor.

Esses empregos dificilmente serão readquiridos. É importante ressaltar, porém, que essas pessoas tendem realocadas em melhores funções, o que não torna o desemprego estrutural necessariamente ruim.

Desemprego sazonal

É o desemprego temporário causado por condições sazonais.

O melhor exemplo para entender este tipo de desemprego se dá na agricultura. Na época da colheita, por exemplo, mais pessoas são contratadas. Enquanto ao fim da colheita mais pessoas são demitidas.

Desemprego conjuntural

Também conhecido como desemprego cíclico ele afeta as economias principalmente em recessões. Ele é causado por reduções no desenvolvimento econômico e no crescimento de um país.

A maioria das economias tentam evitar a todo custo a ocasião do desemprego conjuntural. No entanto, assim como o desemprego friccional, é inevitável que a economia sofra algum desemprego conjuntural.

Independente da estratégia de investimentos, companhar indicadores como o desemprego friccional é importante para compreender a conjuntura econômica em que o país se encontra. Logo, todo investidor deve ficar atento a esses e outros dados, além das demais informações que envolvam a economia do país. Se você não quer ficar desatualizado sobre as novidades da economia brasileira e internacional, assine gratuitamente a Lista de Whatsapp da Suno e receba no seu celular um resumo completo das notícias mais importantes do dia.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

194 artigos
Ações

FIIs

49 artigos
FIIs

Minicurso Gratuito

Invista
No Tesouro
Direto

Aprenda tudo o que você precisa sobre um dos investimentos mais populares e seguros do Brasil

Minicurso Gratuito

Contabilidade Para investidores

Os principais conceitos sobre contabilidade que todo investidor precisa saber!

Suno Black

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para se tornar Suno Black e ter acesso a todas as nossas assinaturas em 1 único plano!

Suno Black

tudo.

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Aproveite os últimos dias para garantir a sua assinatura Suno Black e ter acesso a todo o conteúdo exclusivo Suno, com somente 1 assinatura!