descontrole financeiro
Por: Gabriela Mosmann

Descontrole financeiro: saiba como reverter essa situação

O descontrole financeiro é uma das piores situações que uma pessoa pode enfrentar em termos de finanças pessoais. Dívidas se acumulando, credores batendo em nossa porta, ações judiciais. São realmente situações complicadas de se lidar

Procurar mudar o quadro, revertendo o descontrole financeiro, nem sempre é uma tarefa fácil. E, muitas vezes, exige uma profunda disciplina da nossa parte. Tanto pela mudança de hábitos, como pelo uso de ferramentas como um gerenciador financeiro.

O que é o descontrole financeiro?

Descontrole financeiro é a perda total do controle dos ganhos, gastos e dívidas que uma pessoa possui. Esse é um dos estágios mais críticos que existe em finanças pessoais, podendo inclusive levar o indivíduo à depressão.

Planilha de Controle de Gastos

Não perca o controle das suas finanças! Baixe nossa planilha gratuita de controle de gastos e organize melhor toda a sua vida financeira!

A falta de controle sobre o dinheiro é um problema realmente sério pois o acúmulo de dívidas pode gerar inúmeros problemas, inclusive judiciais.

Desse modo, nem sempre uma pessoa tem a capacidade de sair do problema sozinha. Por isso, muitas vezes, é necessário recorrer à ajuda financeira. Esse auxílio pode vir de uma pessoa próxima, ou até mesmo de um profissional qualificado.

Um dos hábitos mais comuns de uma pessoa descontrolada financeiramente é o consumismo. E para conseguir reverter a situação, é fundamental procurar conhecer primeiramente a si mesmo para mudar esse hábito nocivo.

Como mudar o descontrole financeiro?

É preciso, primeiramente identificar, os sinais de descontrole financeiro. Saber reconhecer nossos hábitos de gastos e avaliar como podemos mudá-los.

Como já dissemos, não é um trabalho fácil. E, dessa maneira, precisa contar com o apoio de familiares, bem como auxílio de profissionais das finanças. Dependendo do caso será necessária, inclusive, a ajuda de um psicólogo.

Identificados os sintomas, o primeiro passo é mudá-los, e isso consiste em parar de agir compulsivamente na hora de gastar. Por exemplo, começar cortando as compras por impulso. Quando vier o desejo de comprar algo, pensar: eu tenho dinheiro para comprar isso? Eu tenho capacidade para pagar essa prestação?

Note que buscar a ponderação antes de realizar o gasto é essencial para começar a melhorar o descontrole financeiro. Evitar a impulsividade no consumo é fator chave para começar a organizar a vida financeira. Outro passo é reduzir o nível de consumo, começando com a reavaliação de gastos supérfluos.

Criando um plano de reestruturação de dívidas

Após identificar os impulsos consumistas e procurar controlá-lo, seja sozinho ou com ajuda profissional, o segundo passo é criar uma reestruturação de dívidas. É possível que, estando em situação de descontrole financeiro, a pessoa esteja se encaminhando também para um superendividamento. Por isso, a necessidade de organizar os débitos.

Quer controlar melhor o seu orçamento familiar? Baixe a planilha de controle de orçamento familiar da Suno.

5 amostras gratuitas para você conhecer a Suno!

Planilhar todas as dívidas, o valor total delas, bem como os juros mensais é essencial para entender o tamanho do buraco. Depois, vem a parte mais dolorosa que é buscar uma renegociação da dívida. Dentre as dívidas mais caras, cujo controle normalmente é priorizado, estão:

  • Rotativo do cartão de crédito;
  • Cheque especial;
  • Linhas de crédito para negativados;
  • Empréstimos de emergência;

Nesse momento, dependendo da situação é necessário contar com ajuda de um advogado especialista e de órgãos de defesa do consumidor. Sendo assim, eles poderão ajudar nos caminhos a seguir, como também instruir em relação a estratégias para se ganhar um desconto futuro.

Fortalecendo a disciplina financeira

Para que as contas atrasadas parem de surgir na nossa vida é importante, acima de tudo, manter a disciplina financeira.

Após um período de acompanhamento profissional e renegociação das dívidas a pessoa não pode mais cometer o mesmo erro. Ou seja, ela precisa evitar ao máximo o impulso, e sempre pensar nas consequências futuras que aquela compra pode trazer.

Uma postura a ser adotada, portanto, é procurar realizar somente compras à vista. Pode ser útil pensar da seguinte maneira: “se não tenho dinheiro, não posso comprar”. Isso ajudará a evitar o descontrole financeiro novamente.

Também é necessário tentar criar uma reserva financeira. Pois, em caso de surgimento de imprevistos, esse recurso poderá ajudar a pagar as contas básicas por um determinado período de tempo.

Manter a disciplina financeira não é, portanto, uma tarefa fácil. Exige, desse modo, bastante resignação e compromisso. Mas, quando alcançada, certamente nos trará uma vida mais tranquila e sólida.

Foi possível saber mais sobre descontrole financeiro? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

Gabriela Mosmann

Gabriela Mosmann é analista de investimentos na Suno Research. É economista, mestre e doutoranda em Finanças pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui também certificação CNPI.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Fabiano 17 de agosto de 2020

    Top. Muito bom..

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

208 artigos
Ações

FIIs

58 artigos
FIIs
profit (1)

Planilha Gratuito

Controle
SUAS
FINANçAS

Uma planilha 100% Gratuita para ajudar você a organizar as suas finanças!

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!