demanda efetiva
Por: Tiago Reis

Demanda efetiva: Aprenda sobre este princípio macroeconômico

Você já ouviu falar em demanda efetiva?

A demanda efetiva é um importante conceito da área de macroeconomia.

A demanda efetiva é o ponto onde a oferta agregada é exatamente igual à demanda agregada. A demanda agregada é a renda que o empresário espera receber por ofertar determinado volume de emprego. Já a oferta agregada é a renda necessária para o empresário oferecer determinado quantidade de trabalho.

De acordo com a teoria da demanda efetiva, elaborada pelo famoso economista Keynes, o empresário escolhia o seu nível de produção de acordo com a quantidade que ele esperava vender.

Dessa forma, contrariando o ponto de vista da economia clássico, uma redução dos salários não seria o suficiente para reduzir o desemprego, este só seria reduzido se os empresários esperassem uma maior renda pela sua produção.

A origem do princípio de demanda efetiva

origem do conceito da demanda efetiva
O conceito de demanda efetiva teve origem em um cenário de grande desemprego nos EUA

A origem desta teoria está relacionada a um evento muito marcante na história do capitalismo: O crash de 1929.

Também conhecido como a grande depressão, a crise de 1929 foi uma das mais severas da história do capitalismo.

A crise ocorreu, sobretudo, por um otimismo excessivo na economia, que causou um excesso de oferta de produtos.

Este excesso de oferta se tornou tão grande que não havia mais demanda para comprar os produtos. Com isso, como indica a lei da oferta e demanda, o preço dos produtos caíram.

Até aí, tudo parece algo normal. No entanto, o que foi anormal na ocasião foi a velocidade com as quais os preços caíram.

Isso gerou uma onda de pessimismo na economia que superava até o enorme otimismo anterior.

Este pessimismo pode ser notado analisando o comportamento dos índices de ações da época. O índice Dow Jones, um dos mais importantes de todo o mundo, chegou a cair mais de 12% em um único dia.

Esse espiral negativo, causado muito pelo efeito manada, causou uma onda de desemprego nos EUA.

Quando a teoria clássica não conseguiu explicar a crise

Até então a teoria hegemônica a respeito da economia se baseava na economia clássica. Esta era uma teoria muito bem elaborada e que até os dias atuais é muito importante para as decisões econômicas dos agentes.

No entanto, naquela ocasião específica, a teoria não conseguiu se concretizar.

A teoria neoclássica aponta que o mercado de emprego funciona como qualquer outro mercado e segue a lei da oferta e da demanda. Ou seja, conforme o preço abaixa as pessoas demanda mais.]

No caso do mercado de trabalho a demanda é dada pelas empresas, que demandam a mão de obra dos trabalhadores. Já a oferta é dada pelos trabalhadores, que ofertam a sua mão de obra no mercado de trabalho por um determinado valor (salário).

O desemprego nos EUA estava extremamente elevado. Os economistas, no entanto, apontavam que bastava que os salários se reduzissem para que as empresas voltassem a contratar.

Porém, o que aconteceu foi que, mesmo com a redução dos salários, o desemprego só aumentava.

Assim, Keynes deu origem à sua teoria de que os empresários levavam em conta a demanda efetiva na hora de determinar a sua produção, e assim o equilíbrio no mercado de trabalho não poderia ser restaurado apenas com reduções de salário.

Polêmicas sobre a teoria da demanda efetiva

Até hoje a teoria keynesiana sobre a demanda efetiva causa polêmica e embates entre grandes economistas.

A teoria se mostrou válida para tirar os EUA da crise de 1929, mas há limites que impedem um aumento artificial da demanda efetiva infinitamente.

Contrapondo principalmente com os economistas da escola clássica e neoclássica, não há consenso atualmente sobre se os agentes econômicos devem ou não interver em momentos de crise para elevar a demanda agregada.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • vinicius oliveira 17 de maio de 2020

    desculpa, mas esse artigo não explicou nada. trouxe um histórico com tendências mas nenhuma explicação aos conceitos

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

210 artigos
Ações

FIIs

54 artigos
FIIs
accounting (1)

Minicurso Gratuito

Contabilidade Para investidores

Aprenda os principais conceitos sobre contabilidade que todo investidor precisa saber!