custosindiretos

Quando abrimos um negócio ou trabalhamos em uma função gerencial de uma empresa, passamos a precisar ter alguma noção sobre custos indiretos e diretos, para conseguirmos calcular ao menos a nossa taxa de retorno.

Sem esse conhecimento, dificilmente as contas fecharão no final do período de apuração. Mas você sabe o que são estes custos indiretos?

Os custos indiretos são aqueles que não têm necessariamente uma relação direta com algum produto, departamento interno ou serviço oferecido pela empresa, mas ainda assim são essenciais para o funcionamento do negócio, então são rateados em diferentes critérios.

Nesta conta entra, inclusive, o custo de depreciação e manutenção das máquinas, os custos de gastos em viagens, aquele cafezinho disponibilizado para os funcionários e o papel higiênico dos banheiros, por exemplo.

Determinando critérios para custos indiretos

custos indiretos2

Como os cursos indiretos não podem ser atribuídos diretamente a um produto, é importante categorizá-los por seguimento. Alguns deles são:

  • Materiais não ligados à produção;
  • Mão-de-obra indireta;
  • Seguros;
  • Manutenção;
  • Custos de depreciação ou amortização.

Em uma indústria, material de limpeza, papelaria e comida (como os biscoitos oferecidos em reuniões) entram no tema “materiais não ligados à produção”, uma vez que a sua compra não tem ligação direta com os produtos fabricados ali.

A mão-de-obra indireta, por sua vez, é aquela formada por prestadores de serviços ou pela equipe que integra departamentos auxiliares dentro da empresa, como área fiscal, comunicação, limpeza e, em alguns casos, tecnologia da informação.

Os seguros contratados pela empresa também estão na lista dos custos indiretos, bem como a manutenção do maquinário e até mesmo do prédio da empresa, como conta de luz e telefone.

Já quando falamos de custos de depreciação, precisamos ter em mente que o maquinário, assim como um carro, perde parte do seu valor ao sair da revendedora.

Então, uma máquina que custou para a empresa R$ 200 mil pode, um ano depois, estar custando R$ 150 mil. Esta perda precisa ser calculada e informada nos balanços contábeis da empresa.

Custos fixos e variáveis indiretos

custos indiretos3

Um custo indireto pode ser catalogado como fixo ou variável, sem perder sua característica de dissociação direta com o produto.

Como os custos fixos são aqueles ocorrerão frequentemente, podemos dizer que são custos fixos invariáveis o aluguel do estabelecimento comercial, a mão-de-obra indireta e os materiais não ligados à produção, afinal será necessário pagar por eles todos os meses.

Enquanto isso, podemos considerar custos variáveis indiretos as pizzas pedidas pelas agências de publicidade nas noites de hora-extra, os gastos com energia elétrica da empresa e a visita do técnico do ar-condicionado que quebrar na sala do gerente.

Rateio dos custos indiretos

É fundamental para a empresa saber o quanto é gasto nos custos indiretos para calcular o quanto precisará ser embutido no valor do produto ou serviço para que a conta feche.

Esse cálculo deve ser feito por meio de rateio, que nada mais é do que a divisão proporcional dos custos.

E é exatamente neste sentido que entra o rateio por custos indiretos. Ao saber o montante que estes representam, será necessário dividi-lo entre a quantidade de produtos a serem comercializados no período para que a empresa não tenha prejuízo, conseguindo arrecadar mais do que gasta.

Compartilhe a sua opinião
Tiago Reis

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.