Acesso Rápido

    Custo Unitário Básico: entenda esse indicador da construção civil

    Custo Unitário Básico: entenda esse indicador da construção civil

    O Custo Unitário Básico é um importante indicador ligado à área de construção civil, servindo de parâmetro inclusive para as maiores construtoras do país.

    Através do Custo Unitário Básico é possível saber quanto custará uma determinada obra, sendo ela tanto residencial quanto comercial. Por isso o indicador se tornou inclusive uma referência macroeconômica no setor. Entender esse índice pode ajudar na análise fundamentalista de algumas empresas do setor.

    O que é Custo Unitário Básico?

    O Custo Unitário Básico, também conhecido como CUB, é um índice usado na construção civil para se estimar o valor de um determinado empreendimento. Em outras palavras, ele serve de base para avaliar o valor de parte dos custos de uma construção.

    O principal objetivo do Custo Unitário Básico da construção civil é ajudar o mercado imobiliário, oferecendo assim um parâmetro de custos de imóveis. Desse modo, o CUB passou a ter bastante credibilidade no setor.

    E-book: Investindo em Fundos Imobiliários

    Baixe gratuitamente nosso ebook sobre os Fundos Imobiliários e conheça a forma mais simples e efetiva de se investir em imóveis!

    Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

    Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

    Ele foi determinado pela Lei Federal 4.591/64 e é publicado mensalmente demonstrando a evolução dos custos de edificação de maneira abrangente.

    O que é levado em consideração nesse indicador?

    O Custo Unitário Básico de edificações tem sua base em dois pontos importantes: o padrão de acabamento da obra e o projeto-padrão. Sendo assim, o padrão de acabamento é dividido em três níveis:

    • Baixo;
    • Médio;
    • Alto.

    Assim sendo, o acabamento é referente ao índice de refinamento da construção. Já o projeto-padrão refere-se ao tipo de construção que será realizada. Isso inclui número de pavimentos, dependências por unidades e total de unidads.

    Em linhas gerais os projetos-padrão são separados em duas categorias: residencial e comercial. Sendo assim, o CUB/m² é baseado em diversos projetos-padrão estabelecidos pela ABNT NBR 12721:2006.

    São levados em consideração, os materiais da construção, mão-de-obra, despesas administrativas, equipamentos, com seus respectivos pesos constantes na norma referida acima.

    Quer aprender a investir no tesouro direto? Conheça o minicurso da Suno de Tesouro Direto.

    Como é calculado o Custo Unitário Básico?

    O cálculo do Custo Unitário Básico é realizado mensalmente pelo Sindicato da Indústria de Construção Civil – Sinduscon. Após apurado o cálculo, o indicador é lançado em um relatório que fica disponível para todos os agentes da sociedade.

    Como o CUB é dado por m² é possível através dele calcular aproximadamente quanto fica o preço de uma determinada construção. Para isso é importante atentar-se ao tipo de obra e o estado em que essa será realizada.

    Também é fundamental basear-se pelo CUB do último mês. Pois, dependendo da inflação da economia, esse indicador pode sofrer variações maiores mês a mês. Todavia, em uma economia com inflação controlada o CUB tende a se manter mais constante.

    Para achar então o custo total de uma obra, basta aplicar a seguinte fórmula:

    Custo Total = CUB x área construída + itens não inclusos.

    O que são os itens não inclusos no CUB?

    Alguns itens não são considerados no momento de se calcular o CUB. Isso ocorre porque tais insumos muitas vezes são específicos demais de acordo com cada empreendimento. Sendo assim, de acordo com a NBR 12.721/2006, não são incluídos no CUB:

    • Serviços referentes à infraestrutura e fundação;
    • Terrenos diversos;
    • Projetos de estrutura e arquitetônicos;
    • Instalações e equipamentos diversos;
    • Elevadores;
    • Valor pago ao construtor;
    • Despesas com urbanização e jardinagem;
    • Despesas de obras complementares;
    • Custos cartorários;
    • Áreas de lazer e playground;
    • Regulamentação de condomínio.

    O CUB é, dessa forma, um importante termômetro para a construção civil e também para qualquer pessoa que está pensando em construir. Afinal, baseando-se nele é possível fazer um bom gerenciamento financeiro da obra.

    Foi possível saber mais sobre Custo Unitário Básico? Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • […] post Custo Unitário Básico: entenda esse indicador da construção civil apareceu primeiro em Suno […]

      Responder
    • PAULO GRANDISKI 10 de abril de 2020

      A mentira é como moeda falsa: pessoas que seriam incapazes de produzi-las, fazem com que elas sejam distribuídas sem escrúpulos.
      São mentirosas as seguintes frases divulgadas na notícia sobre o CUB:

      “Para achar então o custo total de uma obra, basta aplicar a seguinte fórmula:”
      “Custo Total = CUB x área construída + itens não inclusos.”

      Na verdade, a norma ABNT NBR12721, EM TODAS AS SUAS VERSÕES PUBLICADAS, esclarece que o CUB deve ser multiplicado pela área equivalente em custo à área construída, que é calculada no QUADRO 2 da citada norma, conforme pode ser visto no QUADRO 3 dessa mesma norma técnica,.
      Essa ÁREA EQUIVALENTE EM CUSTO é muito diferente da área construída calculada nas plantas aprovadas pelas Prefeituras, podendo ser menor ou maior que estas, e podem ser calculadas aplicando coeficientes de equivalência em custo, publicados na própria norma, para os casos de rotina, ou calculados conforme critério explicitado na norma, para os casos muito complexos, tais como equivalência em custo das áreas de garagens em edifícios com muitos subsolos de garagens,

      Responder