Custeio por absorção
Por: Tiago Reis

O que é custeio por absorção e quais suas vantagens

Custeio por absorção ou custeio integral é um método de gestão que considera todos os custos de uma empresa. Nesse caso, todo e qualquer custo de produção, fixos e variáveis, diretos e indiretos, são incluídos no cálculo.

Dessa maneira, o conceito de custeio por absorção, diferentemente do custeio variável, remete a todos os elementos que trazem algum custo para a produção, e não apenas a matéria-prima e a mão de obra. Esse método tem origem na Alemanha e é conhecido com RKW.

O custeio por absorção é o único método aceito pela legislação brasileira para fins contábeis. No entanto, para facilitar a gestão, algumas empresas separam os custos em outras categoria e sistemas. Um desses métodos é conhecido como custo variável.

O que é custeio por absorção?

Custeio por absorção

Na prática, custeio por absorção é aquele que inclui o cálculo de todos os custos de produção ou fabricação, independentemente de serem custos estruturais ou operacionais, fixos ou variáveis, diretos ou indiretos.

Custeio por absorção – Vantagens

  • Está totalmente de acordo com os princípios da contabilidade e com as leis de tributação
  • Engloba todos os custos de gestão, sejam fixos ou variáveis, diretos ou indiretos. Sendo assim, além do custo com matéria-prima, mão de obra, ferramentas e outros, as despesas também são consideradas.
  • Possibilita um planejamento a longo prazo por possuir informações completas sobre todos os itens.
  • Define com maior precisão o custo final de cada produto.
  • É menos complexo e pode ser utilizado em alguma apresentação externa. A tomada de crédito, por exemplo.

Custeio por absorção – Desvantagens

  • A dificuldade em elaborar um preço de venda competitivo. Isso porque não existe clareza sobre a margem de contribuição de cada produto comercializado
  • A demora para gerar as informações completas, pois é necessário findar um ciclo para ter todos os custos em mãos

  • Não considera os momentos de parada da empresa
  • Utiliza-se, na maioria das vezes, de arbitrariedade ao considerar o rateio entre os produtos. Muitas vezes essa decisão é injusta.

O que é custeio variável?

Muitos ainda confundem custeio por absorção e custeio variável. O custeio variável ou direto significa que o custo da produção é categorizado de forma dependente da quantidade produzida. Isso quer dizer que apenas o montante de produção no período é contabilizado para fins de cálculos.

Esse tipo de custeio é mais realístico, pois considera apenas o custo do produto sem rateio arbitrário das despesas. Pode-se dizer que é mais objetivo.

No chão de fábrica, o custeio variável permite uma análise mais próxima do desempenho por setor. Assim, a tomada de decisões é mais rápida e as anomalias podem ser tratadas imediatamente.

Por outro lado, o custeio variável não é aceito pela legislação e não considera que todos os elementos fazem parte da margem de contribuição. Esse fato pode gerar uma lacuna no processo de gestão.

E os custos fixos?

Os custos fixos possuem um cálculo diferente por não dependerem da produção do período, pois incorrem mesmo que a empresa não esteja funcionando. O ideal, nesse caso, é pensar em despesas para melhor entendimento.

Internet, energia elétrica, saneamento básico, água e aluguel podem ser considerados custos fixos. Nesse caso, é preciso considerar se algum desses itens fazem parte ou não da atividade fim da empresa. A energia elétrica utilizada no funcionamento do maquinário, por exemplo, é um custo variável e direto.

Assim,o custeio por absorção é um método bastante utilizado nas empresas, mas as peculiaridades devem ser consideradas. Em alguns casos, fazer uma diferenciação entre custos fixos e variáveis pode ajudar na maximização do tempo e na agilidade das informações. Dessa forma, o custeio variável pode ser utilizado como colaborativo de uma gestão assertiva.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

207 artigos
Ações

FIIs

56 artigos
FIIs
Rectangle 315
Group 252

5 amostras para você conhecer melhor a Suno!

tablet 1
  • Suno Dividendos
  • Suno FIIs
  • Suno Insider Spy
  • Suno Radar FIIs
  • Suno Yellow Flag
revenue

eBook Gratuito

Manual do Investidor

Tudo o que você precisa para dar os primeiros passos na Bolsa de Valores

Group 285

NÃO VÁ EMBORA AINDA..

O portal que vai te ajudar a começar
a investir.

Todos os conteúdos gratuitos 
da Suno em um só lugar!