current yield
Por: Tiago Reis

Current Yield: calculando o rendimento de um título pelo seu preço atual

Na renda fixa, calcular o risco e o rendimento de um título é fundamental para realizar um bom investimento. Nessa lógica, um dos indicadores mais utilizados na analisa dos investidores é o current yield.

Existem várias fórmulas que são usadas para comparar rendimentos de títulos. Mas o current yield, como o próprio nome indica, é um indicador de curto prazo – sendo utilizado para saber se o rendimento daquele título está valendo a pena ou não naquele exato momento.

O que é current yield?

O current yield é o rendimento anual de um investimento (juros ou dividendos) dividido pelo preço atual do título. Essa medida analisa o preço atual de um título em vez de seu valor de face. Logo, o current yield representa o retorno que um investidor teria se ele comprasse o título e o mantivesse por um ano.

Esse indicador, portanto, refere-se apenas ao rendimento do título no momento atual – e não sobre o retorno total que o título terá até o seu vencimento. Além disso, o current yield também apresenta as seguintes premissas:

  • É calculado em uma data específica e pode mudar com o tempo;
  • Considera apenas o fluxo de caixa a ser recebido no próximo ano – desconsiderando assim os fluxos de caixa que devem ser recebidos no futuro, como os demais pagamentos de cupom e o valor nominal pago no vencimento do título;
  • Não considera que os pagamentos de cupons semestrais possam ser reinvestidos.

Para que o current yield é utilizado?

O current yield é usado para avaliar o rendimento de um título com base em seu preço atual, de forma que:

  • Se um título for negociado com desconto em relação ao seu valor nominal, seu current yield estará acima da taxa do cupom. Dessa forma, possuir o título passa a ser vantajoso para o investidor.
  • Se o preço atual de mercado for igual ao seu valor nominal, o current yield é igual à taxa do cupom. A decisão de possuir ou não o título é indiferente.
  • Se um título for negociado com um prêmio em relação ao seu valor nominal, seu current yield estará abaixo da taxa do cupom. Dessa forma, possuir o título passa a ser desvantajoso para o investidor.

A análise de current yield também pode ser usada em classificações de risco e cálculos para comparar vários títulos. Como regra geral, na teoria financeira, quanto maior o risco, maior o retorno que o investimento deve apresentar. Logo, se dois títulos possuem riscos iguais, será melhor aquele que apresentar maior current yield.

Como calcular o current yield?

A fórmula para calcular o current yield é definida da seguinte forma:

CY = Pagamento anual de juros / Preço atual do títulos

Por exemplo: suponha que um determinado título está sendo negociado a R$ 1000,00, e que pague uma taxa de cupom de 3%. Nesse caso, o rendimento atual do título também será de:

CY = 3/100 = 3,00%

No entanto, suponha agora que o mesmo título está sendo negociado com um desconto, e agora os investidores podem compra-lo por R$ 950,00. Neste caso, mesmo que o título ainda esteja pagando um cupom de 3%, seu rendimento atual será um pouco maior:

CY = 3/95 = 3,16%

Como outro exemplo, digamos que o título esteja sendo negociado a um preço premium de R$ 1100,00. Neste caso, mesmo que o título ainda esteja pagando um cupom de 3%, seu rendimento atual será realmente um pouco menor:

CY = 3/110 = 2,73%

Ou seja, nos três casos, a taxa de cupom declarada permanecerá a mesma (neste caso, 3%). No entanto, como o nível das taxas de juros no mercado mudam ao longo do tempo, o retorno que os investidores exigem de um investimento também mudam. Como resultado, a demanda dos investidores por esses títulos irá se ajustar, até que o current yield dos mesmos sejam equivalente a outros papéis com perfis de risco similares.

O current yield também pode ser utilizado para analisar o rendimento de uma ação. Nesse caso, o cálculo deve ser feito dividindo os dividendos recebidos por uma ação pelo preço de mercado atual da mesma.

Tiago Reis

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

Nenhum comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais...
Outras Seções

Ações

205 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs

FALTAM POUCOS

DIAS PARA A

DIAS
 HOR
 MIN
 SEG

INSCREVA-SE E TENHA ACESSO À OFERTAS IMPERDÍVEIS!