Acesso Rápido

    Crédito ou débito: qual é a melhor opção de pagamento?

    Crédito ou débito: qual é a melhor opção de pagamento?

    Sejam eles de crédito ou débito, os cartões tomaram o lugar tanto do papel quanto das moedas. Isso faz com que, atualmente, seja difícil encontrar quem ande com muito dinheiro em espécie na carteira.

    O mais importante é que, ao utilizar crédito ou débito, o consumidor faça isso de modo consciente, para colocar em práticas as lições da educação financeira.

    O que é crédito ou débito?

    Uma compra realizada no crédito tem o pagamento efetuado numa data futura à compra, quando é cobrada a fatura do cartão, já no débito o valor é debitado diretamente da conta do consumidor na hora da compra.

    A escolha entre pagar no crédito ou débito precisa levar mais pontos em consideração do que a opção que está mais visível na carteira. Especialmente se o objetivo for manter as finanças pessoais saudáveis.

    É preciso saber o saldo bancário, o quanto se pode gastar naquele mês, os valores que já foram gastos no período. E até mesmo a data limite para que as compras sejam faturadas naquele mês no cartão de crédito, que nem sempre é no primeiro dia do mês seguinte.

    Muitas vezes, um mesmo cartão oferece as duas possibilidades de pagamento, algo recorrente nos modelos oferecidos pelos bancos comerciais. O que demanda cuidado até mesmo na hora em que o comerciante passar o cartão, verificando a opção certa foi escolhida.

    Vantagens de pagar no débito

    Ao fazer as compras no cartão de débito, o consumidor utiliza os valores que já possui em conta. Assim, não poderá contar com dinheiro que ainda não foi depositado, evitando comprometer receitas futuras.

    Uma das vantagens do cartão de débito é que evita-se fazer dívidas parceladas, já que não há opção de parcelamento no débito. Esse tipo de despesa é mais difícil de controlar.

    Ainda é possível usufruir de preços menores, uma vez que os comerciantes costumam dar desconto nos produtos comprados à vista, ainda que no cartão de débito. Assim, o dinheiro vale mais.

    Lembrando que esta opção ainda não é a ideal quando o assunto é compras por impulso. O mais aconselhado é utilizar dinheiro vivo, para que se sinta a “dor da compra” ao vê-lo indo para as mãos de outra pessoa.

    Quer administrar melhor seus recursos? Baixe a planilha para organização da vida financeira da Suno.

    Desvantagens de pagar no débito

    A principal das desvantagens do débito é poder cair, sem querer, no cheque especial. É aquele limite a mais que é usado ao se fazer uma compra se não houver o valor total em conta.

    As taxas cobradas por este “benefício” são altas. É preciso lembrar que trata-se de uma linha de crédito que deve ser usada somente em emergências. Daí a importância de se conhecer o seu saldo bancário antes de efetuar a compra.

    Também há dificuldade em obter um estorno quando há um erro na cobrança. O reembolso pode ser demorado, o que significará passar alguns dias sem o dinheiro estar na sua conta.

    Vantagens de pagar de crédito

    Apesar de muitas vezes ser taxado como vilão, o cartão de crédito também oferece benefícios. As principais vantagens do cartão de crédito são:

    • Possibilidade de parcelamento de produtos caros;
    • Postergação de pagamento para o próximo mês;
    • Possibilidade de fazer reserva em hotéis que exigem este meio de pagamento;
    • Obtenção de pontos em programas de fidelidade;
    • Efetuação de fazer compras online com mais facilidade.

    É possível fazer compras com o cartão de crédito sem se endividar além da conta. Isso caso o valor total da aquisição tenha sido planejado. Mas é preciso ter um bom controle do orçamento para que essa situação ocorra.

    Poucas pessoas podem comprar um smartphone novo logo após o que estava em uso parar de funcionar ou ser roubado, por exemplo. Nestas situações emergenciais, o cartão de crédito pode ser um importante aliado, quer esta compra seja parcelada ou não.

    Desvantagens de pagar no crédito

    A principal das desvantagens do cartão de crédito é a perda de controle de despesas. Isso ocorre porque há um descasamento entre a data da compra e o efetivo pagamento. Também, a possibilidade de parcelamento faz com que dívidas sejam “esquecidas”, aumentando o comprometimento de dinheiro que ainda nem foi ganho.

    Outro grande problema são as taxas de juros que incidem quando a fatura não é totalmente paga. Conhecido como crédito rotativo, essa linha é extremamente cara e deve ser evitada ao máximo, para não cair em uma “bola de neve” de dívidas.

    Além disso, diversas empresas cobram anuidade dos seus cartões, em especial os internacionais, o que encarece ainda mais as compras.

    Conseguiu entender mais sobre débito ou crédito com este artigo? Se ficaram dúvidas, escreva nos comentários abaixo.

    Gabriela Mosmann
    Compartilhe sua opinião
    2 comentários

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *

    • Ruth Vicktoria 16 de outubro de 2020

      Um artigo de muito bom uso para quem esta começando agora a administrar a vida financeira, escrita sem enrolação e informações validas, adorei!

      Responder
      • Suno Research 19 de outubro de 2020

        Olá, Ruth! Tudo bem?
        Muito obrigado pelos elogios! Desejamos muito sucesso em sua vida financeira.
        Atenciosamente, Equipe Suno.

        Responder