correlação de ativos
Por: João Arthur Almeida

Correlação de ativos: Aprenda o que é este indicador e como ele pode lhe ajudar

Você já notou que determinados ativos variam conforme certas variáveis econômicas? Isto se dá por conta da correlação de ativos.

Mas o que é a correlação de ativos?

A correlação de ativos é uma medida estatística que mede a relação entre duas variáveis. Ela varia entre 1 (correlação perfeitamente positiva) e -1 (correlação perfeitamente negativa). Por exemplo, se o ativo A e B possuem correlação igual a 0,9. E o ativo A tem um aumento de 100% em seu valor, o ativo B irá aumentar em 90%, pois a correlação de ativos é igual a 0,90.

A conta é feita da seguinte forma:

 100 x 0,90 = 90%

Um exemplo prático de como funciona a correlação se dá ao analisar a Petrobras.

A Petrobras e o barril de petróleo oscilam de forma diretamente relacionada.

Pois, conforme o preço do barril do petróleo evolui, é esperado que a receita da empresa também o faça.

Dessa forma, um aumento no valor do petróleo, é acompanhado por um aumento na valor de mercado da Petrobras.

Além da correlação positiva, demostrada com este exemplo, existem outros tipos de correlação, são elas:

  • Correlação perfeitamente positiva
  • Correlação negativa
  • Correlação perfeitamente negativa

Correlação perfeitamente positiva

A correlação perfeitamente positiva é semelhante à correlação positiva.

Porém, ela é ainda mais forte.

Na correlação perfeitamente positiva o índice de correlação é igual a 1.

Ou seja, os ativos se movem de forma perfeitamente igual.

Na prática, é muito difícil existir ativos com correlação perfeitamente positiva.

Mesmo ações ON e PN de uma mesma empresas costumam se mover de forma levemente distinta.

Correlação negativa

correlação de ativos dólar

exemplo de correlação negativa: Embraer e Ibovespa

A correlação negativa é o oposto da correlação positiva.

Ou seja, os ativos se movem em direções distintas. Enquanto um sobe, o outro recua.

Um ótimo exemplo disso é a relação entre dólar e o Ibovespa (índice da bolsa de valores do Brasil).

Comumente, uma subida da bolsa de valores está associada a uma melhora nas expectativas a respeito da economia do país.

Ou seja, um aumento da confiança na economia brasileira, é associado a um fortalecimento do Real, e uma redução do dólar.

Portanto, quando  a Bolsa sobe, o dólar tipicamente tende a cair. Da mesma forma, quando o dólar sobe, a bolsa tipicamente tende a cair.

Ou seja, há uma correlação negativa entre estas duas variáveis.

Isto pode ser comprovado ao analisar o comportamento histórico dessas duas variáveis.

Em 2007, por exemplo, quando a economia brasileira passava por um forte otimista, o Ibovespa renovava suas máximas mensalmente, enquanto o dólar estava próximo de suas mínimas históricas, chegando até a R$ 1,60.

Então, com a crise financeira mundial, o Ibovespa iniciou uma queda, cedendo mais de 50% do seu topo. E o dólar chegou a disparar 50% do seu valor.

Embora o Ibovespa, no geral, tenha uma correlação negativa com o dólar, algumas ações podem se mover em conjunto com a moeda americana.

Este costuma ser o caso das empresas exportadoras.

Observe, na imagem acima, como as ações da Embraer muitas vezes se movem na direção oposta do Ibovespa, ou seja, em conjunto com a variação do dólar.

Outras empresas que possuem estas características são as do setor de celulose, como a Suzano e a Klabin.

A importância da correlação

Uma vez compreendida como funciona a correlação e os seus tipos, é crucial perceber a importância deste indicador.

Para montar uma carteira de investimentos bem diversificada é essencial ter ativos com correlação distintas entre si.

Por exemplo, imagine que toda a sua carteira de investimentos está correlacionada muito positivamente com o valor do Ibovespa.

Assim, uma derrocada no valor deste índice, pode diminuir drasticamente o valor de sua carteira.

Por outro lado, se você tiver apenas uma parcela de sua carteira atrelada a este índice, e outra parte atreladas a variáveis como o dólar, sua carteira não irá sofrer muito.

Pois, enquanto os ativos correlacionados ao Ibovespa caem, os ativos atrelados ao dólar sobem.

Por isso, é importante buscar ter ativos com índices de correlações distintos na carteira, de forma a não ficar demasiadamente exposto a riscos específicos.

Uma boa forma de otimizar a diversificação do seu portfólio de investimentos é investir em ativos de classes diferentes.

Os fundos imobiliários, por exemplo, não apresentam uma alta correlação com ações e podem ser ótimos para diversificar a carteira.

Ainda, investimentos em ativos atrelados ao dólar, como os BDR´s, também podem ser considerados como opções para quem busca diversificação.

Uma carteira bem diversificada consegue entregar retornos maiores com uma volatilidade muito menor.

Conclusão sobre a correlação de ativos

conclusão correlação de ativosCompreender a correlação entre ativos é essencial para o montagem de um bom portfólio de investimentos.

Como foi visto, é importante que se monte um portfólio diversificado, com ativos com correlação que diferem entre si.

Para isto, você pode contar com a ajuda da Suno Research. Através da assinatura premium você tem acesso às carteiras recomendadas, que envolvem uma otimização da correlação de ativos.

João Arthur Almeida

Profissional aprovado no exame CGA, Certificação de Gestores Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), para gestores de fundos de investimento. Também aprovado no exame (CEA), Certificado de Especialista em Investimentos pela mesma instituição.

2 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • […] a teoria defende, sobretudo, que um bom portfólio é composto por ativos com baixa (ou negativa) correlação entre si. Dessa maneira, os ativos individuais responderão de maneira distinta às flutuações do […]

    Responder
  • Jhonatan Araujo 2 de outubro de 2019

    O Mini indice tem correlação Positiva com quais ativos???

    Responder
Leia Mais...
Outras Seções

Ações

202 artigos
Ações

FIIs

52 artigos
FIIs

eBook Gratuito

Invista Como
Warren Bufeett

Aprenda a usar a estratégia do Value Investing, usada pelo maior investidor do mundo!

%d blogueiros gostam disto: