o Hedge para obter segurança em aplicações financeiras

O mercado de capitais é muito complexo, apresentando variações bruscas de cotações de preços que, praticamente em sua totalidade, são imprevisíveis por todos os participantes dessa dinâmica. Dessa forma, pensou-se há muito tempo atrás, em formas de mitigar essa volatilidade provavelmente indesejada tanto por investidores quanto por especuladores, criando-se uma ferramenta chamada hedge, que pode ser entendida como “cobertura”, num português claro.

O hedge, em termos simples, é um instrumento que visa proteger operações financeiras contra o risco de grandes variações de preço de um determinado ativo.

Esse tipo de operação é antigo, e existem registros que datam de meados do século XIX no mercado de commodities de Chicago.

Naquela época, agricultores e pecuaristas, que traziam seus produtos à cidade para vender, queriam reduzir seu risco de prejuízos devido à intensa volatilidade dos preços de seus produtos.

Então, a partir daquela época, compradores e vendedores começaram a negociar seus preços antes da entrega, essa pratica deu origem ao que hoje é conhecido como operações a termo.

Nos dias de hoje

Atualmente, aqui no Brasil, esses tipos de transações são realizados na BM&FBovespa.

Para ilustrar, digamos que uma empresa tem dívidas em dólar, e queira se prevenir de uma alta repentina da moeda.

Nessa situação, ela vai à BM&FBovespa e compra um contrato de dólar futuro garantindo que, em determinada data, poderá comprar certa quantia dessa moeda a um preço pré-estabelecido.

Dessa forma, caso o dólar, moeda a qual a companhia em questão tem seu endividamento lastreado, sofra uma alta, a companhia está parcial ou totalmente protegida pela alta da moeda.

Tipos mais comuns de hedge

  • Dólar: A forma mais simples de se proteger contra a alta da moeda norte-americana é comprar dólares no mercado à vista da moeda. A desvantagem é que é preciso imobilizar uma quantia igual à que se quer proteger da desvalorização do real.
  • Títulos cambiais: Outra forma de hedge é comprar títulos indexados à variação do cambio. Esses papéis tem vantagem em relação ao dólar, pois pagam juros. No entanto, é necessário comprar uma quantia igual àquela da qual se quer defender.
  • Swap: É uma operação na qual duas empresas aceitam permutar suas dívidas. Por exemplo, uma importadora endividada em dólares faz um swap de moedas com um banco. A empresa deve pagar um valor em reais ao banco. O banco tem de pagar o equivalente em dólares ao valor contratado do swap. Se a cotação do dólar subir além do esperado, o aumento da dívida da empresa será coberto pelo que o banco pagará à empresa.
  • Contratos futuros de dólar: Os contratos futuros de dólar são acordos de compra ou venda em que se negocia na data presente o valor da moeda americana em uma data futura. Os contratos futuros de dólar são negociados no Mercado BM&FBovespa e sua cotação é medida pela moeda brasileira por US$ 1.000,00.

Conclusão

Foi possível perceber, acima, que o hedge faz um papel muito importante para as operações de empresas que trabalham com variáveis micro e macroeconômicas fora de seus controles.

Então, por isso, saber lidar bem com este mecanismo financeiro é de suma importância para a saúde financeira desses tipos de companhias.

Quanto ao investidor pessoa física, é preciso levar em consideração o grau de experiência e maturidade que possui quanto a esses tipos de operações.

Não indicamos a todos que utilizem hedge em suas carteiras.

Achamos, inclusive, que seja uma opção indiferente aos investidores que conseguem ter um razoável sucesso em suas aplicações.

O mais importante na proteção de ativos é estar racionalmente diversificado (vários setores) e escolher excelentes investimentos a bons preços.

Essa, em nossa opinião, é toda proteção que o investidor pessoa física precisa ter, em detrimento dos hedges.

Comentários

Formado em administração de empresas pela FGV, com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro, foi sócio-fundador da Set Investimentos e é fundador da Suno Research.

©2018 SUNO RESEARCH | Investimentos inteligentes

Share This

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account