Acesso Rápido

    Como investir no 2º turno?

    Como investir no 2º turno?

    Investir é algo importante.

    Seja para a aposentadoria. Seja para garantir sua independência financeira.

    Porém, em período eleitoral é comum eu receber a variação da pergunta “como investir na eleição? ”

    E agora que vamos para o segundo turno, como eu sugiro investir?

    Eu sugiro você ter uma estratégia que vai seguir sempre.

    E a minha estratégia é investir em renda variável independente de quem ganhar.

    Obviamente que não quero qualquer ativo: eu busco ativo que sobreviva em um cenário adverso e prospere caso um cenário positivo ocorra.

    E obviamente, o ativo precisa ter algumas características para que isso ocorra.

    Quais são as características?

    1. Margem Alta:

    Empresas de margem estão mais distantes de operar no prejuízo em caso de uma situação adversa. Caso as vendas caiam, em geral, ainda operam com margem positiva e no lucro. E é difícil uma empresa lucrativa ter problemas financeiros.

    Uma margem liquida superior a 10% já pode ser vista como interessante.

    1. Endividamento Baixo:

    O endividamento elevado que leva as empresas a pedir recuperação judicial. Portanto, a melhor forma de se evitar empresas que possam vir a ter problemas é investir em empresas que possuem um endividamento baixo.

    Endividamento baixo, como regra de bolso, são as empresas que possuem endividamento inferior a 100% do patrimônio liquido e menos de 3 vezes o EBITDA.

    1. Valuation atrativo:

    A margem de segurança na aquisição de ativos ocorre quando você adquire ativos negociados abaixo do valor intrínseco, que é calculado através do valuation.

    Além disso, o investidor deve ter uma carteira diversificada de ativos com essas características. Uma diversificação tanto em quantidade de ativos, como em classe de ativos.

    Uma carteira com 15-20 ativos é mais do que suficiente para garantir uma saudável diversificação. Mais do que isso é exagero.

    Além disso, é importante ter ativos de classes diferentes, tais como: empresas brasileiras consolidadas, small caps, fundos imobiliários e ações internacionais.

    A ponderação em cada classe de ativos para cada investidor deve ser considerada de maneira individual. Cada investidor é diferente do outro.

    Esta é uma estratégia que não funciona 100% dos meses, mas funciona no longo prazo.

    Explico mais sobre o que busco em ativos geradores de renda no Guia Suno Dividendos.

    Diariamente respondo dúvidas de investimento no Instagram, para seguir basta clicar aqui. É só fazer a pergunta na função Stories.

    Amanhã, as 21:00 teremos o Suno Responde no nosso canal do Youtube. Hoje comemoramos mais de 40 mil seguidores no nosso canal do YouTube.

    Tiago Reis
    Compartilhe sua opinião
    Nenhum comentário

    O seu email não será publicado. Nome e email são obrigatórios *